O Twitter não apagou mensagens de ódio – e elas apareceram-lhe pintadas à porta

Shahak Shapira, um artista israelita alemão, decidiu confrontar o Twitter com todos os comentários de ódio ali publicados pintando as mensagens à porta do escritório da rede social.

Segundo Shahak Shapira, o Twitter não tem sido eficaz no que toca à eliminação de comentários e mensagens de ódio. Dos 300 tweets que denunciou por considerar que “não eram insultos ou piadas. Eram ameaças concretas de violências, homofobia, xenofobia, ou negação do Holocausto. Coisas que ninguém devia ler”, apenas nove lhe mereceram resposta por parte da rede social.

Segundo o alemão, “cada um desses comentários viola as regras do Twitter”, mas ainda assim, admite não ter recebido “um único email a dizer que o tweet que denunciei tinha sido removido, apesar de prometerem informar os utilizadores quando o processo é avaliado”.

Para alertar a comunidade, online e offline, em relação à quantidade de comentários que se perpetuam impunes, o artista decidiu pintá-los no chão, à porta do escritório do Twitter em Hamburgo, Alemanha.

“Vamos deitar gás aos Judeus!”, “Matem todos os gays e maricas!”, “Pendurem-nos no poste de luz mais próximo”, escreveu no chão.

E nem sequer importa se é com um nome falso, um avatar, escondidos, ou até com a conta verdadeira. Os apelos à violência multiplicam-se pelas redes sociais e no Twitter – ao contrário do Facebook que, dos 150 comentários que denunciou, cerca de 80% foram removidos – esses comentários continuam impunes.

Insatisfeito, Shapira decidiu que se o Twitter mantém essas mensagens visíveis, então a própria empresa deve ser confrontada com elas.

Do conjunto de tweets que a empresa optou por não apagar, Shapira selecionou 30 exemplos – mantendo o nome do autor de cada um – e pintou-os no chão, à porta do escritório da empresa, em Hamburgo, para onde viajou a partir de Berlim.

De acordo com a política da empresa, há um conjunto de comportamentos proibidos na rede social. Entre eles, constitui uma violação das políticas do Twitter discursos com ameaças violentas, desejar a morte, doença ou dano físico a um grupo ou a indivíduos, incitar ao medo sobre um grupo ou referências a episódios de violência em massa, comentários sexistas, racistas ou xenófobos.

O vídeo conta que a empresa apenas limpou parte dos tweets inscritos no chão, em frente à sua filial. Uma atitude que “compactua com a lógica da empresa de limpar o que está à sua porta, deixando o resto para as outras pessoas”, concluiu.

ZAP //

RESPONDER

Escritor chinês detido por cometer os homicídios que inspiraram as suas obras

Um escritor chinês premiado foi detido esta sexta-feira por envolvimento num quádruplo homicídio que aconteceu em 1995, na China. O homem usou os crimes como inspiração para as suas obras. O trabalho de Liu Yongbiao, de …

Primeiro caso de super bactéria com características genéticas raras registado em Portugal

O primeiro caso português de uma super bactéria com características genéticas raras foi registado numa mulher de 64 anos "sem história de viagens ou exposição a produtos de origem asiática". A mulher de 64 anos foi …

Em Ave Maria, todos os caminhos vão dar ao céu

Além de ser o fundador da rede de pizzarias Domino's, o milionário empreendedor Tom Monaghan idealizou Ave Maria, uma cidade no estado da Flórida, nos Estados Unidos, entregue de corpo e alma à fé católica, …

Índios brasileiros ganham processo com mais de 30 anos sobre posse de reserva ambiental

No diferendo judicial sobre uma disputa pela propriedade de terras contra o Estado de Mato Grosso, os juízes do Supremo Tribunal Federal do Brasil deram razão aos índios Xingu, que vivem em reserva ambiental no …

A SIDA já não é a doença que mais mata em África

O HIV/SIDA já não é a principal causa de morte nem África, mas isto não são apenas boas notícias. A doença passou apenas para segundo lugar, mantendo-se no topo das principais causas de morte no …

Rio Tejo está em risco de secar por completo

As alterações climáticas, as barragens e os desvios de água para a agricultura e para campos de golfe, em Espanha, deixam o rio Tejo "à beira do colapso" e da seca completa. O alerta é deixado …

ARS condenada a pagar 49 mil euros por compressa esquecida em barriga de grávida

A Administração Regional de Saúde do Norte foi condenada ao pagamento de uma indemnização de quase 49 mil euros, num caso de negligência médica, devido ao esquecimento de uma compressa no interior da barriga de …

Líder do grupo KKK ameaçou queimar jornalista afroamericana

Um líder do grupo KKK (Ku Klux Klan) ameaçou queimar uma jornalista afroamericana colombiana durante uma entrevista ao canal hispânico Univisión, em julho, no estado norte-americano da Carolina do Norte. A entrevista será transmitida no …

BE e PCP querem acabar com corte ao subsídio de desemprego já no próximo ano

No Orçamento de Estado do ano passado, a medida não passou. Em junho, no Parlamento, a medida voltou a não passar. Agora, volta à mesa de negociações. Segundo o Diário de Notícias, o fim da redução …

Em um ano, há mais 8365 novos funcionários públicos

O número de funcionários públicos aumentou 1,3% no segundo trimestre deste ano, face a igual período de 2016, para 668.043 postos de trabalho, de acordo com a Síntese Estatística do Emprego Público. Em comparação com o …