O Twitter não apagou mensagens de ódio – e elas apareceram-lhe pintadas à porta

Shahak Shapira, um artista israelita alemão, decidiu confrontar o Twitter com todos os comentários de ódio ali publicados pintando as mensagens à porta do escritório da rede social.

Segundo Shahak Shapira, o Twitter não tem sido eficaz no que toca à eliminação de comentários e mensagens de ódio. Dos 300 tweets que denunciou por considerar que “não eram insultos ou piadas. Eram ameaças concretas de violências, homofobia, xenofobia, ou negação do Holocausto. Coisas que ninguém devia ler”, apenas nove lhe mereceram resposta por parte da rede social.

Segundo o alemão, “cada um desses comentários viola as regras do Twitter”, mas ainda assim, admite não ter recebido “um único email a dizer que o tweet que denunciei tinha sido removido, apesar de prometerem informar os utilizadores quando o processo é avaliado”.

Para alertar a comunidade, online e offline, em relação à quantidade de comentários que se perpetuam impunes, o artista decidiu pintá-los no chão, à porta do escritório do Twitter em Hamburgo, Alemanha.

“Vamos deitar gás aos Judeus!”, “Matem todos os gays e maricas!”, “Pendurem-nos no poste de luz mais próximo”, escreveu no chão.

E nem sequer importa se é com um nome falso, um avatar, escondidos, ou até com a conta verdadeira. Os apelos à violência multiplicam-se pelas redes sociais e no Twitter – ao contrário do Facebook que, dos 150 comentários que denunciou, cerca de 80% foram removidos – esses comentários continuam impunes.

Insatisfeito, Shapira decidiu que se o Twitter mantém essas mensagens visíveis, então a própria empresa deve ser confrontada com elas.

Do conjunto de tweets que a empresa optou por não apagar, Shapira selecionou 30 exemplos – mantendo o nome do autor de cada um – e pintou-os no chão, à porta do escritório da empresa, em Hamburgo, para onde viajou a partir de Berlim.

De acordo com a política da empresa, há um conjunto de comportamentos proibidos na rede social. Entre eles, constitui uma violação das políticas do Twitter discursos com ameaças violentas, desejar a morte, doença ou dano físico a um grupo ou a indivíduos, incitar ao medo sobre um grupo ou referências a episódios de violência em massa, comentários sexistas, racistas ou xenófobos.

O vídeo conta que a empresa apenas limpou parte dos tweets inscritos no chão, em frente à sua filial. Uma atitude que “compactua com a lógica da empresa de limpar o que está à sua porta, deixando o resto para as outras pessoas”, concluiu.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Morreu Sindika Dokolo, marido de Isabel dos Santos

O empresário Sindika Dokolo faleceu, nesta quinta-feira, no Dubai, aos 48 anos de idade, durante a prática de mergulho. A morte do empresário de origem congolesa já foi confirmada à Lusa por uma fonte ligada à …

Lagostins autoclonados invadiram (e conquistaram) um cemitério na Bélgica

Um cemitério na Bélgica foi completamente invadido por lagostins marmoreado. De acordo com o Instituto Flamengo para Pesquisa da Natureza e da Floresta (INBO), a espécie representa uma grande ameaça para a biodiversidade local. Segundo o …

Benfica 3-0 Standard Liège | “Águia” voa de forma imperial

A noite foi de festa no Estádio da Luz para os cerca de 4875 espectadores – 7,5% por cento da lotação – que se deslocaram ao reduto dos “encarnados” esta quinta-feira. O Benfica venceu por 3-0 …

Urnas abertas no Minecraft. Servem para ensinar os jovens a votar nas eleições

A organização não partidária e sem fins lucrativos Rock the Vote e a empresa criativa Sid Lee uniram-se para criar um servidor de "casa de votação" no popular jogo Minecraft antes das eleições presidenciais de …

Zorya Luhansk 0-2 Braga | “Nota artística” em triunfo minhoto

Dois jogos, duas vitórias para o Sporting de Braga no Grupo G da Liga Europa. Uma entrada de rompante em jogo, com dois golos espectaculares nos primeiros 11 minutos, permitiram aos “arsenalistas” controlar e lidar …

Amostra de ADN desvenda homicídio cometido há quatro décadas

Uma amostra de ADN, colhida de um norte-americano da Carolina do Sul após este ser detido por apontar uma arma, permitiu às autoridades desvendar um caso antigo, identificando-o como principal suspeito do homicídio de uma …

Investigadores portugueses criam simuladores para treinar médicos à distância

Investigadores da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) desenvolveram, durante o confinamento, um método para os estudantes treinarem para cenários de emergência sem saírem de casa. Em declarações à Lusa, Carla Sá Couto, do …

Restam apenas dois rinocerontes brancos do norte (mas há uma esperança para salvar a espécie)

Com a morte do último macho em 2018, o rinoceronte branco do norte chegou ao ponto em que não pode ser salvo naturalmente. Com apenas duas fêmeas restantes, a subespécie é agora tida como oficialmente …

Há uma região na América do Norte sem qualquer caso de covid-19. Tem a dimensão do México

Nunavut, uma região localizada no norte do Canadá, continua sem registar nenhum caso de covid-19. A receita para o sucesso tem vários ingredientes, mas as caraterísticas especiais da região e as medidas rígidas tomadas logo …

Site da campanha de Trump foi alvo de ataque. Hackers "fartaram-se das fake news"

O website oficial da campanha presidencial de Donald Trump foi alvo de um ataque informático que o deixou temporariamente desfigurado na noite desta quarta-feira. Os hackers responsáveis substituíram o habitual conteúdo por uma mensagem normalmente utilizada …