NYT elimina cartoons da edição internacional. António recusa-se a imaginar

(dr) António

Cartoon de António criticado como anti-semita após publicação no The New York Times.

O jornal norte-americano The New York Times anunciou segunda-feira que decidiu terminar com a prática de publicação de cartoons na sua edição internacional, na sequência da polémica que envolveu um desenho do cartunista português António, considerado antissemita.

Em declarações à TSF,  cartunista português António Antunes lamentou a decisão, considerando “triste” a decisão do New York Times de terminar com a prática.

Recuso-me a imaginar um jornal como o NYT sem cartoons. É triste, não percebo. Anular uma modalidade artistico-jornalística como o cartoon não é seguramente um bom caminho para a imprensa”, reforçou o artista, vincando que “o cartoon dá sempre um outro olhar sobre as coisas, o cartoon é uma coisa que é filha da democracia”.

A direção de informação do NYT, uma das mais prestigiadas publicações jornalísticas nos EUA, explicou que, a partir de 1 de julho, a edição internacional adotará a mesma estratégia editorial da edição nacional, que não publica qualquer desenho humorístico.

A decisão surgiu na sequência da polémica provocada pela divulgação de um ‘cartoon’ do português António – em que o Presidente dos EUA, Donald Trump, aparece com um ‘kipá’ (símbolo judaico) e óculos escuros a ser conduzido por um cão-guia com a cara do primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu – divulgado há cerca de um mês e meio e que foi alvo de acusações de antissemitismo.

Na altura, a direção do jornal pediu desculpa pela publicação e justificou-se dizendo que tinha sido o resultado da decisão isolada de um editor, que não reconheceu o potencial de leitura antissemita, e rompeu o contrato com a empresa de serviço de distribuição de ‘cartoons’ que trabalhava com vários cartunistas internacionais, entre eles o português António (António Moreira Antunes).

Segunda-feira, o The New York Times tomou a decisão mais radical de terminar com toda e qualquer divulgação de ‘cartoons’ na edição internacional, seguindo a estratégia editorial da versão nacional do jornal diário. Numa declaração, James Bennet, responsável pela página de artigos de opinião, disse que “há mais de um ano que considerava colocar a edição internacional em linha com a edição nacional, terminando com os ‘cartoons’ políticos”, o que acontecerá a partir do próximo dia 1 de julho.

Na mesma declaração, Bennet acrescentou que o jornal de Nova Iorque “continuará a investir em formatos de jornalismo opinativo, incluindo jornalismo visual, que expressem nuance, complexidade e vozes fortes a partir de uma diversidade de perspetivas”.

NYT “encolheu-se perante as redes sociais”

As reações a esta decisão do The New York Times não se fizeram esperar, em particular do lado de cartunistas, lamentando o desaparecimento desta forma de expressão visual das páginas do jornal. Patrick Chappate, um dos cartunistas que colaborava com o The New York Times, escreveu no seu blogue que a decisão não tem apenas a ver com ‘cartoons’, “mas também com jornalismo e com a opinião em geral”, dizendo que se vive “num mundo em que a população moralista se junta nas redes sociais e ergue-se como uma tempestade, atacando as Redações dos ‘media’”.

Plantu, conhecido cartunista do diário francês Le Monde e fundador da associação Cartooning for Peace, considera decisão revela que o jornal norte-americano “se encolheu perante as redes sociais”, lembrando que já antes o NYT tinha pedido desculpa pelo desenho do português António.

“É tão estúpido como se pedíssemos às crianças no Dia das Mães para pararem de fazer desenhos para suas mães”, disse o cartunista, manifestando a sua solidariedade para com os cartunistas afetados pela decisão do jornal norte-americano. “Humor e imagens perturbadoras fazem parte das nossas democracias“, disse o cartunista do Le Monde.

Também Jake Halpern, jornalista vencedor do Prémio Pulitzer e professor de jornalismo na Universidade Yale, lamenta a decisão. “Os cartoons políticos são uma forma importante e poderosa para os jornalistas e artistas expressarem opiniões e questionarem a autoridade. É pura e simplesmente um erro a edição internacional do NYT eliminá-los”, disse o jornalista em declarações ao semanário Expresso.

“Nos dias de hoje, quando o autoritarismo está em ascensão, precisamos de ter disponíveis todos os meios possíveis de dissidência. Não é o momento para limitar a nossa liberdade de expressão sob qualquer forma”, enfatiza.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

A estrela morta que emitiu ondas de rádio no interior da Via Láctea voltou a fazê-lo

O magnetar SGR 1935+2154, que em abril emitiu a primeira explosão de rádio conhecida de dentro da Via Láctea, explodiu mais uma vez. A pequena estrela morta responsável pela primeira deteção de explosões rápidas de rádio …

"Asteróide do caos". Novos dados confirmam que Apophis pode impactar com a Terra em 2068

Um astrónomo do Instituto de Astronomia da Universidade do Havai revelou novas descobertas críticas relacionadas com um grande asteróide que deverá passar muito perto da Terra. Dave Tholen e os seus colaboradores anunciaram a deteção da …

Luís Filipe Vieira reeleito com 62,59% dos votos

Luís Filipe Vieira foi reeleito para um sexto mandato como presidente do SL Benfica, com 62,59% dos votos dos sócios. Vieira está à frente do emblema da Luz desde 2003. Nem a pandemia travou os sócios …

Sporting 3-1 Gil Vicente | “Pote” de ouro na recta final

Sofrimento e alívio. O Sporting esteve a perder em casa por 1-0 com o Gil Vicente até aos 82 minutos, mas deu a volta ao marcador num curto espaço de tempo, acabando por fixar o …

Descoberto na Austrália recife de coral mais alto do que o Empire State Building

Um novo recife "maciço" de 500 metros foi descoberto na Grande Barreira de Corais da Austrália, tornando-o mais alto do que alguns dos arranha-céus mais altos do mundo. Os cientistas encontraram o recife separado - o …

Encontrados restos de ossos e madeira em pregos que terão sido usados na crucificação de Jesus

Um geólogo israelita analisou pregos supostamente associados à crucificação de Jesus Cristo e descobriu que os objetos contêm traços de osso e madeira. Em 1990, durante a escavação em Jerusalém do túmulo de Caifás, o sumo …

Oreo construiu um "Cofre do Apocalipse" para proteger as suas famosas bolachas

Depois do Svalbard Global Seed Vault, que guarda mais de um milhão de amostras de sementes num bunker, e o Arctic World Archive, que preserva os dados do mundo de hoje, a Oreo criou um "Cofre do …

"O Palmeiras sabe quem é o Abel?" - as dúvidas no Brasil, parte II

Abel Ferreira deverá ser confirmado como novo treinador do Palmeiras nesta sexta-feira. No Brasil voltam a surgir questões sobre as contratações de técnicos estrangeiros. Lembra-se de Marco de Vargas, o jornalista da FOX Brasil que não …

Guru de seita de escravas sexuais condenado a 120 anos de prisão

O guru de uma seita de escravas sexuais, conhecida como NXIVM, foi condenado a 120 anos de prisão. Foi considerado culpado de obrigar mulheres a fazer sexo com ele. Keith Raniere, guru da seita de escravas …

Jogadores do Atlético de Madrid "apanhados" a falar sobre João Félix

Saúl e Oblak elogiaram o jovem português, durante o intervalo da receção ao Salzburgo. Tom diferente teve uma conversa entre jogadores do Real Madrid. João Félix voltou às grandes noites nas competições europeias. Depois de já …