Número de mortos em Moçambique sobe para 417

(h) Josh Estey / EPA

Estragos do ciclone Idai na cidade da Beira, Moçambique

O número de mortos em Moçambique devido à passagem do ciclone Idai subiu para 417, anunciou este sábado o ministro do Ambiente moçambicano, Celso Correia, citado pela agência Reuters. O governante acrescentou que a situação permanece crítica.

“A situação está a melhorar, ainda é critica, mas está a melhorar”, afirmou Correia, numa conferência de imprensa no centro de operações de socorro, no aeroporto da cidade da Beira. Segundo o ministro, está a tornar-se mais fácil trabalhar no terreno, mas, “infelizmente, o número de mortos está a aumentar”.

O balanço provisório da passagem do ciclone Idai em Moçambique, no Zimbabué e no Maláui aumentou hoje para 727 mortos, com a confirmação de mais 124 vítimas mortais no lado moçambicano, para um total de 417.

O ciclone terá afetado pelo menos 2,8 milhões de pessoas nos três países africanos e a área submersa em Moçambique é de cerca de 1.300 quilómetros quadrados, segundo estimativas de organizações internacionais.

Graça Machel, presidente da Fundação para o Desenvolvimento da Comunidade, acredita, no entanto, que o número de pessoas afetadas pelo ciclone Idai poderá ultrapassar os três milhões e considera que os recursos necessários para a assistência humanitária são ainda muito insuficientes.

“O Governo e as Nações Unidas fizeram um apelo muito por baixo“, afirmou a antiga primeira dama de Moçambique, referindo que cerca de 30 milhões de dólares “servirá só para pôr a bola a rolar. Não se tinha uma avaliação completa da escala e magnitude do problemas”.

Em conferência de imprensa, em Maputo, Graça Machel deixou um alerta: “o mundo que se prepare” para números maiores. “Há de ser necessário, com números mais precisos, fazer um outro apelo e provavelmente um terceiro”, acrescentou.

Segundo C-130 aterrou na Beira

Depois da chegada do primeiro avião na sexta-feira, o segundo C-130 da Força Aérea Portuguesa com apoio português às operações de socorro às vítimas da passagem do ciclone Idai em Moçambique aterrou este sábado na cidade da Beira pelas 10h30 (08h30 em Lisboa).

No avião seguiam uma equipa avançada de peritos da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), elementos da Força Especial de Bombeiros, da Guarda Nacional Republicana (GIPS e binómios de busca e socorro), do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e da EDP.

Já no primeiro, além dos além dos 35 militares, foi enviada uma equipa cinotécnica (homem e cão) da GNR, numa operação coordenada pela Autoridade Nacional de Proteção Civil.

Durante o dia de hoje, é esperada a chegada de um avião comercial fretado pelo Estado português com uma força operacional conjunta da ANPC, com valências nas áreas de busca, salvamento, proteção e socorro em situações de emergência complexas.

Esta é uma resposta ao pedido de assistência internacional para ajuda nas operações de socorro apresentado pelas autoridades moçambicanas no quadro do Mecanismo de Proteção Civil da União Europeia.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Menino ou menina? Hong Kong é o centro do tráfico de teste proibido na China

Na China, o teste para saber o género dos bebés é proibido, lei criada para controlar o nascimento de crianças do sexo masculino. Contudo, nas redes sociais, tem aumentado o número de individuos que se …

Estivadores do Porto de Setúbal aprovam novo contrato coletivo de trabalho

Os estivadores do porto de Setúbal aprovaram esta quinta-feira, por unanimidade, o acordo do novo contrato coletivo de trabalho negociado entre o sindicato e as entidades patronais. Segundo o presidente do Sindicato dos Estivadores e Atividade …

Senado brasileiro aprova projeto que criminaliza a homofobia

O senado brasileiro aprovou um projeto que criminaliza a homofobia. Quem "impedir ou restringir a manifestação razoável de afetividade de qualquer pessoa em local público ou privado aberto ao público", excetuados os templos religiosos, poderá …

Magistrados europeus denunciam destruição do Estado de Direito na Turquia

Os magistrados europeus afirmam que há "sinais muito sombrios na área da justiça", dando o exemplo da Turquia onde há uma "campanha para destruir a independência do poder judicial e o Estado de Direito." A MEDEL …

Câmara de Lisboa terá gastado ilegalmente quatro milhões de euros em obras sem concurso

A Câmara de Lisboa terá gastado ilegalmente quase quatro milhões de euros em obras públicas feitas sem o respetivo concurso. A conclusão é de uma fiscalização do Tribunal de Contas que analisou três empreitadas e concluiu …

Juros da dívida portuguesa atingem mínimo histórico abaixo dos 1%

Os juros da dívida portuguesa atingiram, esta quinta-feira, o valor mais baixo de sempre. Pela primeira vez, ficou abaixo dos 1%, chegando aos 0,995% no prazo a dez anos. Às 9h30 desta quinta-feira, os juros da …

INEM foi chamado duas vezes por engano devido a obra de arte em Lisboa

A polícia, os bombeiros e o INEM foram chamados duas vezes à Calçada do Correio Velho, em Lisboa, por transeuntes que julgaram ver uma pessoa inanimada no chão, por detrás de uma vitrina. Na verdade, trata-se …

Um terço das empresas não pagou impostos. Seriam o dobro se não fosse o PEC

No ano passado, cerca de um terço das empresas portuguesas não pagou impostos. Caso não fosse o PEC, seriam cerca de dois terços das empresas que não pagariam IRC nesse ano. Apesar de ano passado terem …

Bombeiros e INEM mobilizados para novela da SIC

Numa altura em que o risco de incêndio está mais elevado, um forte contingente teve ordens da Proteção Civil para participar nas filmagens de "Flor de sal", uma novela da SIC. Segundo o Jornal de Notícias, …

O seu nome pode chegar a Marte à boleia da missão Mars 2020 da NASA

A NASA acaba de lançar uma campanha que permite que qualquer pessoa possa enviar o seu nome até Marte, sob a forma de um cartão de embarque digitalizado num chip que será incorporado na sua …