Novos donos da TAP não estão disponíveis para serem sócios minoritários

Stuart Isett / Fortune Brainstorm Green

David Neeleman, dono da Azul Linhas Aéreas Brasileiras

David Neeleman, dono da Azul Linhas Aéreas Brasileiras

David Neeleman e Humberto Pedrosa, do consórcio Atlantic Gateway que comprou a TAP, estiveram esta quinta-feira reunidos com o ministro do Planeamento, Pedro Marques, para as negociações com o Governo tendo em vista a reversão da operação em favor do Estado.

Os novos donos da TAP mostraram-se indisponíveis para se tornarem sócios minoritários, com apenas 49% do capital, tal como pretende o Executivo de António Costa. “Já pagámos muita dívida, tomámos decisões nas últimas duas semanas, mais do que em todos os anos antes”, afirmou Neeleman no final do encontro.

O norte-americano explicou que foi assinado um contrato com “muitas restrições” e que a empresa vencedora do concurso pretende cumprir o acordo assinado que lhe dá 61% da transportadora aérea.

“Nós fizemos um acordo em que não podemos tirar um euro de lucro até as dívidas estarem pagas, e estamos a investir muito nessa causa”, justificou o empresário, mostrando que não é fácil negociar com os objetivos do atual Governo.

O norte-americano disse ainda que foi explicado ao Governo “todos os desafios que temos e que todo o dinheiro que colocámos e vamos colocar tem risco”. “A TAP tem uma situação difícil no Brasil e em Angola. É uma empresa que deve muito dinheiro. A TAP tem de ser salva. Estamos dia-a-dia a lutar por isso”, alertou.

Já Humberto Pedrosa deixou claro que “o Governo tem um projeto que é querer a maioria” e que os donos da TAP têm um projeto bem diferente “que não se muda de um dia para o outro”.

Questionado sobre a possibilidade de Governo e donos se entenderem, Humberto Pedrosa alertou que “isto não casa bem”, realçando que é difícil encontrar um ponto de união nos objetivos.

A reunião acontece 24 horas depois de o primeiro-ministro António Costa ter reafirmado, no seu primeiro debate quinzenal no Parlamento, que é “vital” para o Executivo “negociar na aquisição pelo Estado dos 51% do capital da TAP”.

“O Estado deve manter a maioria do capital da TAP”, defendeu o primeiro-ministro, explicando que a TAP “não é só uma companhia de aviação, é a garantia da independência nacional, da ligação do nosso território descontínuo ás comunidades emigrantes e um instrumento fundamental para economia portuguesa e para a afirmação da plataforma atlântica de Portugal”.

Para ficar com a maioria do capital da TAP, a Atlantic Gateway ofereceu 10 milhões de euros pelas acções da companhia aérea, tendo-se comprometido ainda a injectar 338 milhões de euros de capital, dos quais 150 milhões de euros entraram na empresa logo após a assinatura do contrato de compra com a Parpública.

Por agora, não está agendada mais nenhuma reunião entre o consórcio Atlantic Gateway e o Governo português.

ZAP

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Pois é, aqueles que se julgam sábios, e com as santas alianças à esquerda, e com a feroz esquerdalha, o resultado só pode ser treta e mais treta e nada mais que treta, e mais não digo. …….

    • Mais treta foi a negociata da direitalha que não fez senão vender Portugal a retalho. E se você é português, não parece ou então é outro vendido a estrangeiros e/ou direitalha.

  2. Está a vista que a TAP (tal como outras empresas publicas) não prestava, apenas quando era do estado!
    Agora que os LOBOS do costume a abocanharam, não mais a largam…
    Percebe-se assim, como o anterior governo deixava afundar a empresas publicas, para depois as dar aos amigos de sempre….

    O povo é MANSO…

    • Pretenderá então dizer que foi o governo anterior que deitou abaixo a Lisnave, Setenave, Siderurgia Nacional, que fez uma reforma agrária para sacar tudo aos proprietários e pôs tudo no desemprego e abandono, que encontrou todas as transportadoras a dar lucro e as deixou a dar prejuízo entre tantos outros casos, pois pelo nome você deve ter sido importado da Argélia e está por cá há pouco tempo certamente o que tem direito a desculpa.

  3. Acaso a TAP vai mudar de nome? Vai deixar de ser portuguesa?
    Quem viaja de avião é porque pode. Não é um autocarro para transportar pessoas para o médico, para o mercado, para a escola. Nem o comboio, que deveria ter uma verdadeira função social. O Que é vital para a vida dos cidadãos é que deveria ser controlado pelo Estado, tal como o abastecimento de águas ao domicilio. Para usufruirem de bens e serviços, como água, electricidade, cuidados de saúde, transportes terrestres, os cidadãos não deveriam ter de depender da , por vezes ganância de detentores do direito de fornecer bens e serviços às populações.
    Agora, andar de avião, há muitas companhias, viaja quem quer e pode, por motivos particulares ou profissionais.
    Se alguém se prontifica a pagar as dívidas, salários e encargos e modernizar, qual é o problema, desde que se continue a chamar TAP AIR PORTUGAL ou TRANSPORTES AEREOS PORTUGUESES?
    Quais as implicações no turismo com estas teimosias?

RESPONDER

Os Simpsons podem ter previsto o surto do novo coronavírus da China

A série de televisão animada "Os Simpsons" é conhecida por ter feito profecias que, com o passar do tempo, se tornaram mesmo realidade. Agora, os fãs do programa parecem ter encontrado um episódio que prediz …

Identificada nova espécie de dinossauro que viveu há mais de 150 milhões de anos

Paleontólogos identificaram, nos Estados Unidos, uma nova espécie de dinossauro do género dos alossauros, que viveu há mais de 150 milhões de anos. A espécie, que tem o nome de Allosaurus jimmadseni, foi identificada a partir …

Escorpião com 436 milhões de anos foi dos primeiros animais a pisar a Terra

Cientistas descobriram um escorpião com 436 milhões de anos que terá sido um dos primeiros animais da Terra a migrar dos habitats aquáticos para os terrestres. Foram encontrados dois fósseis da espécie num antigo mar tropical …

Bruno de Carvalho disposto a liderar SAD do Sporting com Varandas

O ex-presidente do Sporting admitiu, esta sexta-feira, estar disposto a liderar a SAD do clube, mesmo com Frederico Varandas como presidente. No seu comentário semanal na Rádio Estádio, Bruno de Carvalho disse estar disposto a regressar …

A Inteligência Artificial teria resolvido o mistério da fuga de Alcatraz

Um programa de Inteligência Artificial (IA) poderia ter resolvido o mistério da fuga dos irmãos irmãos John e Clarence Anglin e Frank Morris da prisão de Alcatraz, que foi considerada uma das mais seguras dos …

Mais de 30 militares dos EUA ficaram com lesões cerebrais após ataque iraniano

Mais de 30 militares norte-americanos ficaram com lesões cerebrais traumáticas na sequência do ataque iraniano na base militar de Ain al-Assad, no Iraque. 34 militares norte-americanos ficaram com lesões cerebrais traumáticas na sequência do ataque levado …

Homem que torturou suspeitos de planear o 11 de setembro diz que o voltaria a fazer

James Mitchell torturou os cinco suspeitos de terem planeado o ataque de 11 de setembro de 2001. Em tribunal, disse que não tem remorsos e que o voltaria a fazer. James Mitchell foi o psicólogo responsável …

Belenenses e Belenenses SAD chegam a acordo para suspender ações judiciais

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou, esta sexta-feira, que foi alcançada uma suspensão das ações judiciais entre o Belenenses e a Belenenses SAD. Em comunicado publicado na sua página oficial, a FPF informou que o …

Amazon quer que os clientes paguem com as mãos

A gigante tecnológica Amazon quer que os  clientes comprem e efetuem o pagamento com um aceno da mão em vez de passar um cartão numa máquina. De acordo com o Wall Street Journal, que cita fontes …

59 autarcas constituídos arguidos na Operação Éter

O Ministério Público constituiu 74 arguidos, 59 dos quais autarcas e ex-autarcas de 47 câmaras do Norte e Centro, no processo da investigação às Lojas Interativas da Turismo do Porto e Norte, realizada no âmbito …