Novo regulamento interno sem directas abre polémica no PS

SedeNacionalPartidoSocialista / Facebook

O secretário-geral do PS, António Costa

O secretário-geral do PS, António Costa

O novo regulamento eleitoral interno do PS aprovado na Comissão Nacional deste sábado está a causar controvérsia entre os militantes socialistas.

A polémica resultou da aprovação, durante a reunião da Comissão Nacional do partido, de alterações ao regulamento interno do PS que, segundo alguns ex-dirigentes socialistas, deixam de prever eleições directas na escolha de candidatos a presidentes de câmaras ou candidatos a deputados

O Secretariado Nacional do PS rejeita, no entanto, estas acusações.

As alterações aos regulamentos aprovadas este sábado, mereceram apenas os votos contra de 3 dos militantes presentes, ligados à anterior direcção, liderada por António José Seguro: Fonseca Ferreira, David Santos e Pedro Caetano.

Em Março de 2012, António José Seguro fez aprovar, no âmbito de uma revisão aos estatutos do PS, a possibilidade de eleições directas quando numa concelhia existisse mais do que um candidato socialista a presidente de câmara.

Também em relação à escolha dos candidatos socialistas a deputados à Assembleia da República, o regulamento de Seguro previa a possibilidade de eleições directas nas federações, caso fossem apresentadas listas alternativas, subscritas por 10% dos militantes com capacidade eleitoral na Federação em causa e por 1/3 dos membros da Comissão Política respectiva.

Mas no novo regulamento interno do PS, aprovado pela Comissão Nacional agora liderada por António Costa, a designação para cargos políticos compete “à Assembleia Geral da secção de residência, relativamente aos candidatos às assembleias de freguesia, e à Comissão Política Concelhia, quando se trate de cargos de âmbito concelhio”.

Os cargos políticos são designados “pela Comissão Política da Federação Distrital, quando se trate de cargos de âmbito distrital, pela Comissão Política da Federação Regional, quando se trate de cargos de âmbito regional, e pela Comissão Política Nacional, quando se trate de cargos de âmbito nacional ou europeu”.

“As designações do primeiro candidato a cada Assembleia de Freguesia bem como do candidato à presidência de Câmara Municipal são ratificadas respectivamente, pela Comissão Política Concelhia e pela Comissão Política da Federação”, lê-se ainda no novo regulamento.

O novo regulamento salvaguarda a realização de eleições primárias, abertas a simpatizantes, apenas para a “escolha de candidatos a titulares de cargos políticos nos termos e condições estabelecidos em regulamento, por deliberação da Comissão Política Nacional, por sua iniciativa ou a solicitação das correspondentes estruturas do partido”.

Alguns ex-dirigentes socialistas classificam estas alterações, que aumentam os poderes dos secretariados das concelhias e das federações, como um “enorme retrocesso” em relação à prometida abertura do PS à sociedade civil, após as eleições primárias de Setembro de 2014.

Mas o secretário nacional do PS para a Organização, Hugo Pires, citado pelo Público, realça que esta revisão de estatutos foi aprovada na sequência do último congresso nacional do PS.

“Se alguém só deu agora por essas mudanças, andou um ano distraído”, diz o dirigente.

ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Isso é lá com eles, que se matem e que se esfolem.A única coisa q interessaria era que pra poder exercer um cargo político seja ele qual for não deveria ser necessário pertencer a um partido

RESPONDER

Ex-aliada de Bolsonaro denuncia grupo difusor de notícias falsas ligado ao Presidente

A deputada brasileira Joice Hasselmann, ex-líder do Governo de Jair Bolsonaro no congresso, denunciou na quarta-feira a atuação de um grupo difusor de "fake news" (notícias falsas) ligado ao atual Presidente, Jair Bolsonaro, e que …

Banco BiG: EUA e China vão chegar a acordo, mas não será duradouro

No "Outlook" para 2020, os analistas do banco BiG defendem que será improvável que Estados Unidos e China cheguem a um consenso suficiente para reverter as taxas aduaneiras impostas. De acordo com os analistas do banco …

Alemanha expulsa dois diplomatas russos. Rússia vai tomar medidas

Dois diplomatas russos, acusados pelo Ministério Público alemão de falta de cooperação na investigação de um homicídio, foram expulsos da Alemanha. A Rússia já reagiu e avisou que tomará medidas. Esta quarta-feira, a Alemanha expulsou "com …

Segurança Social demora quase cinco meses a pagar pensões

Em 2018, os beneficiários da Segurança Social tiveram de esperar, em média, 147 dias - cerca de cinco meses -, entre o dia que se aposentaram e o momento que começaram a receber a pensão …

Empresas fechadas e 28 mil despedimentos. Setor têxtil pode atravessar crise

Até 2025, a indústria têxtil em Portugal pode ver um terço das empresas a fecharem e 28 mil trabalhadores a serem despedidos. Este é o pior cenário equacionado no setor nos próximos anos. O setor da …

Ministério Público arquiva queixa de Aguiar-Branco contra Ana Gomes por difamação

Aguiar Branco tinha levantado um processo de difamação a Ana Gomes por declarações sobre alegadas ligações entre o seu escritório de advogados e o grupo Martifer. O Ministério Público (MP) arquivou a queixa apresentada pelo ex-ministro …

66 louvores a funcionários. Centeno é o ministro mais "agradecido" de todo o Governo

Mário Centeno e os seus secretários de Estado publicaram em Diário da República 66 louvores. O seu gabinete garante que não há qualquer significado político associado - nem mesmo uma despedida anunciada. O louvor é dado …

Os glaciares da Nova Zelândia estão a mudar de cor

À medida que o Hemisfério Sul entra no verão, acontece uma temporada catastrófica de incêndios florestais na costa leste da Austrália. Há casas destruídas, coalas a morrer e um fumo espesso que cobre o estado …

Não se irrite. Fisco vai comunicar de forma mais clara

A Autoridade Tributária e Aduaneira vai lançar um serviço de apoio e defesa ao contribuinte que usará uma linguagem mais simples e clara. A alteração é inspirada num modelo britânico. A Autoridade Tributária e Aduaneira vai …

Juiz Rui Rangel justificou ganhos com direitos de autor de programa televisivo

O juiz afirmou, perante o plenário do Conselho Superior da Magistratura, que os ganhos fora da magistratura correspondiam a direitos de autor de um programa na televisão. O juiz Rui Rangel, que foi demitido da magistratura esta …