Novo regulamento interno sem directas abre polémica no PS

SedeNacionalPartidoSocialista / Facebook

O secretário-geral do PS, António Costa

O secretário-geral do PS, António Costa

O novo regulamento eleitoral interno do PS aprovado na Comissão Nacional deste sábado está a causar controvérsia entre os militantes socialistas.

A polémica resultou da aprovação, durante a reunião da Comissão Nacional do partido, de alterações ao regulamento interno do PS que, segundo alguns ex-dirigentes socialistas, deixam de prever eleições directas na escolha de candidatos a presidentes de câmaras ou candidatos a deputados

O Secretariado Nacional do PS rejeita, no entanto, estas acusações.

As alterações aos regulamentos aprovadas este sábado, mereceram apenas os votos contra de 3 dos militantes presentes, ligados à anterior direcção, liderada por António José Seguro: Fonseca Ferreira, David Santos e Pedro Caetano.

Em Março de 2012, António José Seguro fez aprovar, no âmbito de uma revisão aos estatutos do PS, a possibilidade de eleições directas quando numa concelhia existisse mais do que um candidato socialista a presidente de câmara.

Também em relação à escolha dos candidatos socialistas a deputados à Assembleia da República, o regulamento de Seguro previa a possibilidade de eleições directas nas federações, caso fossem apresentadas listas alternativas, subscritas por 10% dos militantes com capacidade eleitoral na Federação em causa e por 1/3 dos membros da Comissão Política respectiva.

Mas no novo regulamento interno do PS, aprovado pela Comissão Nacional agora liderada por António Costa, a designação para cargos políticos compete “à Assembleia Geral da secção de residência, relativamente aos candidatos às assembleias de freguesia, e à Comissão Política Concelhia, quando se trate de cargos de âmbito concelhio”.

Os cargos políticos são designados “pela Comissão Política da Federação Distrital, quando se trate de cargos de âmbito distrital, pela Comissão Política da Federação Regional, quando se trate de cargos de âmbito regional, e pela Comissão Política Nacional, quando se trate de cargos de âmbito nacional ou europeu”.

“As designações do primeiro candidato a cada Assembleia de Freguesia bem como do candidato à presidência de Câmara Municipal são ratificadas respectivamente, pela Comissão Política Concelhia e pela Comissão Política da Federação”, lê-se ainda no novo regulamento.

O novo regulamento salvaguarda a realização de eleições primárias, abertas a simpatizantes, apenas para a “escolha de candidatos a titulares de cargos políticos nos termos e condições estabelecidos em regulamento, por deliberação da Comissão Política Nacional, por sua iniciativa ou a solicitação das correspondentes estruturas do partido”.

Alguns ex-dirigentes socialistas classificam estas alterações, que aumentam os poderes dos secretariados das concelhias e das federações, como um “enorme retrocesso” em relação à prometida abertura do PS à sociedade civil, após as eleições primárias de Setembro de 2014.

Mas o secretário nacional do PS para a Organização, Hugo Pires, citado pelo Público, realça que esta revisão de estatutos foi aprovada na sequência do último congresso nacional do PS.

“Se alguém só deu agora por essas mudanças, andou um ano distraído”, diz o dirigente.

ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Isso é lá com eles, que se matem e que se esfolem.A única coisa q interessaria era que pra poder exercer um cargo político seja ele qual for não deveria ser necessário pertencer a um partido

RESPONDER

Huawei afirma que a tecnologia 6G vai estar disponível daqui a 10 anos

O CEO da Huawei, Ren Zhengfei, assinalou, durante uma entrevista à CNBC, que a sua empresa está a trabalhar em redes móveis 6G, que estarão completamente desenvolvidas daqui a 10 anos.   "Trabalhámos em 5G e 6G …

Nazismo e comunismo classificados em pé de igualdade pelo Parlamento Europeu

No passado dia 19 de setembro, a União Europeia colocou comunismo e nazismo em pé de igualdade, depois de aprovar no Parlamento Europeu uma resolução condenando ambos os regimes por terem cometido "genocídios e deportações …

Conselho da Europa teme que polícia de Malta tenha “recusado provas” no caso da jornalista assassinada

Daphne Galizia era jornalista, acompanhava casos de corrupção no país e foi assassinada há dois anos. Pieter Omtzigt, relator do Conselho da Europa responsável pelo caso, diz que a abordagem da polícia e dos …

Itália quer mudar sede da final da Liga dos Campeões

A Itália quer que a final da Liga dos Campeões deste ano, marcada para o Estádio Olímpico Atatürk Olympic, mude de sede. Os últimos dias não têm sido fáceis para a UEFA. Depois dos incidentes racistas …

CNN coloca broa portuguesa entre os 50 melhores pães do mundo

A propósito das celebrações do Dia Mundial do Pão, que se celebra esta quarta-feira, a CNN fez uma lista com os 50 melhores pães do mundo e um deles é a broa portuguesa. A broa conhecida …

CP lança nova campanha: Lisboa-Porto por cinco euros e mais descontos até 80%

Há 10.300 bilhetes a custos muito reduzidos, anunciou a CP – Comboios de Portugal esta terça-feira. A nova campanha garante viagens nos comboios de longo curso Alfa Pendular e Intercidades “com 80% de desconto”, abrangendo …

"Níveis recorde". Glaciares suíços perderam 10% do seu volume nos últimos cinco anos

Os glaciares suíços perderam 10% do volume nos últimos cinco anos, a maior redução em cem anos, alertou esta terça-feira a Academia Suíça das Ciências. A Academia baseia-se nas medições feitas pelos peritos do painel intergovernamental …

Caso BPN. Relação condena dois dos absolvidos e agrava penas a outros dois

O Tribunal da Relação de Lisboa condenou esta quarta-feira dois dos três arguidos absolvidos no processo principal da falência do BPN, Ricardo Oliveira e Filipe Nascimento, e agravou as penas a dois dos 12 arguidos …

Operação Éter. Hermínio Loureiro entre as dezenas de autarcas arguidos

Hermínio Loureiro, ex-presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis, está entre as dezenas de atuais e antigos autarcas que foram constituídos arguidos no âmbito da Operação Éter. Este processo levou à prisão preventiva do antigo presidente …

Proteção Civil quer que bombeiros voltem a ser obrigados a usar cinto de segurança

A estrada mata mais bombeiros do que os incêndios. Por isso, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil criou um grupo específico para analisar o problema. Rui Ângelo, chefe da Divisão de Segurança, Saúde e …