Novo Banco vendeu créditos tóxicos sem avaliar comprador. Vieira deixou rombo de 225 milhões

António Cotrim / Lusa

O Novo Banco concluiu a venda de uma carteira de créditos tóxicos – projeto Nata – sem acabar a avaliação dos conflitos de interesse e da adequação de uma das entidades compradoras.

De acordo com o Expresso, que analisou a auditoria ao Novo Banco feita pela Deloitte, o próprio Fundo de Resolução também validou esta operação sem a análise formalizada.

“O Novo Banco realizou um processo de venda organizado internacional através do qual foram contactados 69 investidores, tendo neste contexto sido recebidas 7 ofertas não vinculativas, das quais foram escolhidos 3 investidores para apresentação de ofertas vinculativas. Após discussões técnicas com os investidores em apreço e ajustamentos ao perímetro entre outubro e dezembro de 2018, foi selecionada a oferta vinculativa apresentada pelo consórcio KKR/ LX Partners, o qual apresentou o preço mais elevado (505,0 milhões de euros)”, assinala o documento.

O Expresso escreve que acabou por haver alterações do perímetro dos ativos e do preço, sendo que a operação causou perdas de 110 milhões ao banco em 2018.

Na transação, o Novo Banco teve de avaliar os compradores, para verificar se havia riscos de branqueamento de capitais e de conflitos de interesse. “Na carteira Nata foram realizadas diligências no sentido de obter a identificação dos beneficiários efetivos de cada contraparte, sendo que para uma das contrapartes a sua conclusão ocorreu posteriormente à data de formalização da venda“, resume a auditoria.

Desta forma, “não foi obtida evidência da realização de avaliação de uma das contrapartes (enquanto uma das entidades que assinou o contrato de compra e venda) previamente à assinatura do contrato, de forma a concluir acerca de eventuais riscos de branqueamento de capitais e de conflitos de interesse”.

“Foi obtida evidência do início da execução desta análise em dezembro de 2018 e respetiva finalização a 25 de novembro de 2019, tendo o parecer emitido sido favorável”, aponta o relatório da Deloitte. Os pormenores do parecer estão truncados.

A Deloitte aponta ainda outras vendas de carteiras de ativos problemáticos no período em análise, sendo que numa delas não foi realizada a avaliação dos compradores. Na outra, em 2016, “não foi obtida evidência de diligências realizadas no sentido de identificação dos últimos beneficiários efetivos das entidades contraparte das escrituras de compra e venda dos ativos”.

A auditoria feita por conta da injeção realizada no Novo Banco pelos prejuízos de 2018 concluiu ainda que não havia regras para evitar conflitos de interesse no banco que tinha de assegurar que não há vendas à Lone Star.

“Verificou-se a inexistência de normativos internos para todo o período que regulassem a realização sistemática de uma análise das entidades compradoras que participaram em processos de venda, incluindo vendas agregadas de ativos, de forma a concluir acerca de eventuais conflitos de interesse ou outros constrangimentos à realização das operações”, indica o documento.

PGR não trava futuras vendas de ativos

A Procuradoria-Geral da República (PGR) recusa-se a travar futuras vendas de ativos do Novo Banco. O pedido foi feito pelo primeiro-ministro, António Costa, e a resposta da entidade foi colocada no portal do Governo esta terça-feira.

A PGR concluiu, nas 30 páginas tornadas públicas no site do Governo, que é no mínimo “precipitado” concluir que a venda dos ativos foi feita ao desbarato apenas porque não aconteceu em linha com o valor que estava registado no balanço da instituição financeira.

A entidade considera que há um contexto para a operação, desde logo pelas exigências dos supervisores para a diminuição dos ativos não rentáveis, como é o caso de imóveis.  Além disso, a entidade sublinha que a comparação com outras operações mostra “níveis semelhantes de preços”.

A PGR sublinha ainda que o Fundo de Resolução deu a sua autorização, sem que os compradores soubessem que ativos estavam protegidos pelo seu escudo. “Acresce que inúmeros destes imóveis já se encontravam à venda há anos sem que tenham sido objeto de qualquer proposta de compra.”

“Não se afigura – face aos elementos factuais disponíveis, reitera-se – que as vendas dos dois portefólios em apreço hajam sido realizadas sem a prudência exigível e que efetivamente deve ser exigida”, conclui a carta.

A missiva realça ainda que o Novo Banco não é devedor do Estado – quem deve ao Estado é o Fundo de Resolução. “O perigo de insatisfação desses créditos decorre da situação patrimonial do Fundo de Resolução e não das operações bancárias – designadamente da alienação de ativos corpóreos – do Novo Banco.”

Grupo de Luís Filipe Vieira provoca perdas de 225 milhões

Segundo a auditoria ao Novo Banco, o grupo de Luís Filipe Vieira causou àquela instituição uma perda de 225,1 milhões de euros entre agosto de 2014 e o final de 2018.

No final desse ano, a dívida do grupo económico do presidente do Benfica ascendia a 760,3 milhões de euros, tornando-o um dos maiores devedores do Novo Banco. As perdas acabaram por ser as maiores daquele ano, sendo que tal se deveu a imparidades e desvalorização de dívida e dos ativos imobiliários.

No final de 2018, o Fundo de Resolução recomendou à instituição realizar uma auditoria à concessão e restruturação de créditos do Grupo Promovalor, mas não é conhecido se foi realizada.

ZAP //

PARTILHAR

27 COMENTÁRIOS

  1. Grande Vieira, estás no Pais digno das tuas acções. Os Portugueses como eu somos teus fiadores em relação a BANCA. Contrariaria-mente podes contar comigo.

  2. Quem é que deu os créditos ao Vieira? Quem foram os diretores e administradores do banco que se atravessaram? Ele deu garantias reais para os créditos? Quem são os culpados? Ele ou que lhe deu o dinheiro de mão beijada?? Nota. Não sou do Benfica e estou-me nas tintas para a bola.

  3. Primeiro ministro pede por favor a procuradoria geral da república para travar este roubo e a PGR manda-o dar uma volta ao bilhar grande. Isto está podre até às raiz.

  4. Se o Vieira deve esses milhões o banco está á espera de quê p/ avançar c/ processo como fizeram c o Berardo? É mais fácil ser os contribuintes portugueses a pagar??

  5. Tal como já foi dito e escrito por outras pessoas, este País tornou-se num antro de corrupção que abrange, políticos, dirigentes de com altos cargos (públicos principalmente) e ultimamente até juízes. De todo este conjunto um nome sempre sobressai por estar ligado a tudo que é porcaria – Luis Filipe Vieira! A impunidade neste País só castiga denunciantes e passa ao largo de quem deveria ser julgado e punido. Hoje em dia é quase uma vergonha dizer que se é português… que pena!

    • O seu comentário revela bem o quão tem andado distraído. Então estra tirada: “…políticos, dirigentes de com altos cargos (públicos principalmente) e ultimamente até juízes” é de quem não percebe nada do que acontece em Portugal.
      Em Portugal os políticos só fazem o que fazem porque os juízes de um modo geral são ainda mais corruptos do que eles. E dormem bem juntinhos.

  6. Ah grande Vieira.
    Eles ajeitam-se e levam com cada encavadela que até levantam os pés do chão. Depois sentar é que dói um bocadinho.
    Reza para não perderes as eleições, ou arranjam-te um voo privado, numa carrinha sem janelas, e acabas num gabinete de luxo como presidente do Sport Pinheiro da Cruz.

    • O Sporting foi perdoado em 90 milhões de euros e ainda ninguém abriu a bocarra! O Vieira pagou 760 milhões de euros e os 225 milhões de que falam devem-se a “imparidades, de desvalorização da divida e desvalorização dos activos imobiliários” que foram dados como garantias reais de bom pagamento! É preciso saber ler antes de “opinar parvoices”!!

  7. Culpados? em Portugal? Ninguém. É um país fantástico para desviar grandes quantidades de dinheiro dos bancos. Ninguém vai preso. Tribunais? São os responsáveis pela anarquia dos bancos. Se fossem céleres nada disto de passava. Jornalistas? Bom, tirando alguns iluminados, o resto só faz perguntas pré selecionadas. Alguns são mais atrevidos. Poucos.

  8. Sem qualquer facciosismo clubistico , pois se este senhor é culpado que pague ,mas acho estranho que a CS últimamente só se foque neste senhor .
    Será que desta forma desviam as atenções ao atraso e resolução dos outros processos que começam a ter barbas e já a avançar para brancas tipo Sócrates e Salgado ?

  9. Então a sra procuradora aceita que se recuse travar a venda de futuros activos, do novo banco, apesar de a auditoria ter revelado que houve perdas avultadas com vendas estranhas de outros activos, sem avaliar compradores, como a lone star exigiu provavelmente?!!! E agora quem é que injecta mais dinheiro no banco, quando o sr Ramalho o exigir por causa da covid? Deve ser a sra procuradora, com certeza!!!1

  10. E assim se consegue anular uma divida de 750milhoes de euros. O banco vende com perdas a um investidor os ditos créditos tóxicos e depois o investidor consegue liquidar a divida a 1/3 do valor e o devedor fica com a divida liquidada. Tão fácil ser rico em Portugal. Basta conhecer as pessoas certas. A esquerda e direita a velos passar.

  11. E o Benfica a fazer figura de rico! Prisão para quem deu e para quem recebeu, sem olhar a cores políticas ou clubísticas, se fosse possível ressuscitar o Salazar morreria de seguida de ataque cardíaco ao ver a pouca-vergonha a que este país chegou pelas mãos de pessoas que se imaginam cultos e democratas e no caminho da verdade. No meu entender este Banco nunca deveria ter visto a luz do dia pela razão da sua descendência, continuando por este caminho a democracia cairá no descrédito total!

  12. No país da “Alice das Maravilhas” o lema é: “QUANTO PIOR…MELHOR”!!! Paga povo jumento ( sem ofensa ao quadrúpede, claro…)… !!! Não foi o povo que votou “NELES”?!!! Aguenta povo “jumento”, a carga vai ser maior….de impostos e ladroagem!!! Se semeámos calhaus, queremos colher trigo?!! A era dos “milagres e milagreiros”, já há muito que passou….. As bruxas agora, viajam de avião e utilizam altas “tecnologias” corruptivas!!!…

RESPONDER

O Projeto Galileu quer provar a existência de aliens através da tecnologia deixada para trás

Investigadores vão centrar o seu trabalho na procura de objetos físicos associados a equipamento tecnológico extraterrestre, em oposição às pesquisas anteriores que se focaram em sinais eletromagnéticos. Um grupo de investigadores de Universidade de Harvard está …

O tesouro dos Templários pode estar escondido debaixo de uma casa em Inglaterra

Um historiador inglês alega que um edifício histórico em Burton, em Inglaterra, é onde está escondido o lendário tesouro dos Templários. Existem várias lendas sobre um tesouro que alguns templários conseguiram esconder do rei francês Filipe …

O núcleo interno da Terra está a crescer mais de um lado do que do outro

O núcleo interno da Terra está a crescer mais de um lado do que do outro. No entanto, isto não quer dizer que o nosso planeta esteja a ficar inclinado. Mais de 5.000 quilómetros abaixo de …

Incêndios devastam sul da Europa e obrigam a retirar moradores e turistas

Dezenas de aldeias e hotéis foram este domingo evacuados nas zonas turísticas do sul da Turquia devido a incêndios que começaram há cinco dias e já mataram oito pessoas no país, devastando também regiões da …

Há uma empresa a transformar as cinzas de entes queridos em diamantes

Uma empresa norte-americana transforma cinzas de entes queridos — e animais de estimação — em diamantes, que podem ser colocados em anéis ou colares. Lidar com a morte de um ente querido é sempre uma altura …

Pianista de aeroporto ganhou 60 mil dólares em gorjetas

Tonee "Valentine" Carter, que toca piano num aeroporto norte-americano, ganhou 60 mil dólares (cerca de 50.800 mil euros) depois de um estranho partilhar um vídeo seu a tocar. Tonee "Valentine" Carter, de 66 anos, não é …

Youtubers denunciam campanha de fake news contra vacina da Pfizer

De acordo com a imprensa brasileira, uma agência de marketing terá tentado que influenciadores digitais de todo o mundo partilhassem desinformação sobre as vacinas contra a covid-19. A denúncia foi feita por alguns dos influenciadores …

Na Tailândia, a legalização do aborto enfrenta "resistência espiritual"

Desde fevereiro, qualquer pessoa que procure fazer um aborto na Tailândia consegue fazê-lo legalmente, pelo menos no primeiro trimestre. Ainda assim, muitos médicos e enfermeiros recusam-se a levar a cabo o procedimento. A advogada Supecha Baotip …

Haiti. Viúva do presidente assassinado implica seguranças no crime

Martine Moise, a viúva do presidente haitiano Jovenel Moise — assassinado na sua residência por um comando armado no início de julho — descreveu abertamente o ataque e partilhou as suas suspeitas sobre o crime …

Covid-19. Portugal regista 2.306 novos casos e aumento nos internados

Portugal registou este domingo 2.306 novos casos de infeção por covid-19 e mais oito mortes, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).  Portugal regista este domingo oito mortes atribuídas à covid-19, 2.306 novos casos …