Resposta da Nova Zelândia à covid-19 foi tão eficaz que a taxa de mortalidade diminuiu

Um novo estudo mostra que a resposta da Nova Zelândia à pandemia da covid-19 foi tão eficaz que o país viu a sua taxa de mortalidade diminuir em relação a anos anteriores.

Ninguém pode negar que a Nova Zelândia foi um dos melhores exemplos no combate à covid-19. Até hoje, o país, no qual vivem cerca de cinco milhões de pessoas, registou pouco mais de dois mil casos e apenas 25 óbitos relacionados com a doença.

Mas agora, conta o site IFLScience, um novo estudo descobriu que a abordagem neozelandesa não só garantiu que a pandemia não fizesse muitos estragos, como também fez com que a taxa de mortalidade diminuísse.

É certo que a localização isolada da Nova Zelândia lhe oferece algumas vantagens quando se trata de controlar doenças infecciosas, porém, não nos podemos esquecer que este país também recebe muitos turistas, o que fez com que alguns casos de covid-19 lá chegassem antes de a ameaça ser ainda conhecida.

Mas o Governo respondeu com fortes restrições, limitando os movimentos ao essencial, até ter a certeza de que todos os casos eram dados como recuperados. O país também foi atingido por pequenos surtos, mas que também foram rapidamente eliminados.

Alguns Executivos tentaram seguir o exemplo, mas faltou-lhes a clareza e a compaixão com que a primeira-ministra Jacinda Ardern, entretanto reeleita com maioria absoluta, comunicava as decisões.

Na revista científica The Lancet, os cientistas do Instituto Médico da Nova Zelândia rastrearam o número total de mortes por semana, comparando cada uma delas com a média de 2015-2019. Durante os primeiros quatro meses de 2020, incluindo as primeiras cinco semanas de confinamento, a mortalidade foi semelhante aos anos anteriores.

Mas a partir de finais de abril, o país conseguiu ir ainda mais longe. A taxa de mortalidade caiu para níveis sem precedentes e permaneceu nesses valores pelo menos até finais de setembro, o último mês com dados disponíveis.

Segundo o mesmo site, o número total de mortes foi de 123,4 por milhão de habitantes por semana durante o confinamento e, depois disso, registou-se uma queda de 11% em relação aos anos anteriores.

Apesar deste período ser geralmente marcado por “um aumento da mortalidade devido a doenças como a gripe e a pneumonia”, os autores do estudo notam que, possivelmente, as mesmas medidas que impediram as pessoas de contrair covid-19 também reduziram a transmissão dessas doenças.

Além disso, os investigadores consideram que como as pessoas também estiveram mais por casa, causas de morte como “acidentes rodoviários, poluição do ar e complicações pós-cirúrgicas” também terão diminuído.

Filipa Mesquita Filipa Mesquita, ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. A-Na maioria dos países europeus (ex. Alemanha e Inglaterra), o critério da prioridade de vacinação contra o Covid é o seguinte: 1º- Maiores de 80 anos; 2º- Maiores de 75 anos; 3º- Maiores de 70 anos; 4º- Maiores de 65 anos e Profissionais da Saúde, ligados à Covid; 5º- Maiores de 60 anos + Profissionais da Saúde não ligados à Covid, e Forças de Segurança e Bombeiros; etc etc
    B-Em Portugal foi ao contrário. Começaram com todos os Profissionais da Saúde, e escolheram como exemplo para a TV, um médico de 65 anos. Mas vimos nas reportagens, que os restantes vacinados na mesma altura, tinham 25, 30 ou 35 anos.
    C-Eu tenho 82 anos. Atiram-me lá para depois de Abril…
    D-Enfim, é o país que temos.

RESPONDER

“É como ser queimado com ácido quente“. Planta venenosa australiana causa dores que podem durar anos

Os "cabelos" da planta gympie-gympie causam uma picada tão tóxica que a dor pode durar anos. Esta pode ser encontrada nas florestas australianas. A gympie-gympie, ou dendrocnide moroides, é um tipo de arbusto que recebe o …

Sporting 1-1 Famalicão | Leão volta a tremer e vê Porto a 6

Segundo empate consecutivo do Sporting na Liga NOS, e pelo mesmo resultado, 1-1. Na recepção ao Famalicão, o líder do campeonato começou bem, marcou, mas sofreu um golo de imediato e nunca mais se encontrou …

Arqueólogos descobrem túnel medieval na Polónia. Tinha restos mortais de 18 carmelitas

Uma equipa de arqueólogos descobriu um cemitério medieval onde estava sediado um mosteiro do século XIV. No local foi ainda encontrado um túnel com dezoito esqueletos de padres carmelitas. A descoberta ocorreu em Jaslo - uma …

Militantes apoiados pelo Al-Qaeda defendem uso de mel contra a covid-19

O Al-Shabaab, um grupo rebelde islâmico apoiado pela Al-Qaeda, apela ao boicote à vacina da AstraZeneca contra a covid-19. A alternativa é "cominho preto e mel". A vacina da AstraZeneca não está apenas a levantar preocupações …

Em menos de um ano, a polícia foi chamada a intervir pelo menos nove vezes na mansão dos Sussex

A vida nos Estados Unidos não tem sido fácil para os duques de Sussex. No último ano, a polícia da Califórnia foi chamada pelo menos nove menos à mansão onde o casal habita desde que …

Rivalidade entre China e Índia é obstáculo à maior aproximação entre os BRICS, diz especialista

Apesar de os BRICS representarem "o tipo de relações entre países que queremos no século XXI", a rivalidade entre a Índia e a China ainda é um obstáculo a uma maior integração, dizem os especialistas. Na …

Variante sul-africana pode resistir à Pfizer. China pondera misturar vacinas

A variante do coronavírus descoberta na África do Sul pode "romper" a vacina contra a covid-19 da Pfizer/BioNTech até certo ponto, concluiu um estudo em Israel, embora a sua prevalência no país seja baixa e …

Rússia garante que não haverá guerra com Ucrânia. EUA desconfiam e prometem consequências

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, descartou este domingo a possibilidade de uma guerra com a Ucrânia, depois de Kiev ter manifestado preocupação com o reforço de tropas russas nas suas fronteiras. “Ninguém está a embarcar …

Inspetores do SEF rejeitam extinção sem aval do Parlamento (e dizem estar em causa o Espaço Schengen)

O sindicato dos inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) rejeitou este domingo a extinção daquele organismo sem a aprovação formal da Assembleia da República e considerou que está em causa a permanência de …

Testes rápidos registaram maior número de sempre. APED defende venda nos super e hipermercados

O recurso a testes rápidos de antigénio à covid-19 está a aumentar em Portugal, tendo atingido o maior número a 7 de abril, com mais de 34 mil realizados nesse dia, segundo dados do Instituto …