Cientistas criam nova forma de produzir carne em laboratório (e prometem manter o sabor e a textura)

Uma equipa da McMaster desenvolveu uma nova forma de carne cultivada, através do uso de um método que promete manter o sabor e a textura mais naturais do que as outras alternativas à carne tradicional.

Os investigadores desenvolveram uma forma de fazer carne, empilhando folhas finas de músculo e células de gordura cultivadas juntas num ambiente de laboratório. A técnica é adaptada de um método usado para cultivar tecidos para transplantes humanos.

As folhas de células vivas, cada uma com a espessura de uma folha de papel, são cultivadas e só depois concentradas em placas de crescimento, antes de serem retiradas e empilhadas juntas.

Segundo, Ravi Selvaganapathy, um dos autores do estudo, as camadas podem ser empilhadas num pedaço sólido de qualquer espessura e “ajustadas” para replicar o conteúdo de gordura de qualquer corte de carne – uma vantagem sobre outras alternativas elaboradas em laboratório.

“Estamos a criar placas de carne”, disse o especialista. “Os consumidores vão poder comprar carne com a percentagem de gordura que desejarem – assim como fazem com o leite.”

O conceito foi feito a partir de linhas disponíveis de células de ratos, sendo que mais tarde os investigadores criaram, cozinharam e provaram uma amostra de carne a partir de células de coelho. O resultado foi muito positivo: “Parecia e tinha gosto de carne”, realça Selvaganapathy.

“Não há razão para pensar que a mesma tecnologia não irá funcionar no cultivo de carne bovina, suína ou de frango, o modelo irá adaptar-se bem à produção em grande escala, revela Selvaganapathy.

A ideia da equipa surgiu numa altura em que a procura mundial por carne está a crescer, enquanto o consumo atual está a levar os recursos da terra e da água a níveis preocupantes.

“A produção de carne não é sustentável. Tem que haver uma forma alternativa de a criar”, alerta Selvaganapathy

De acordo com o Phys, produzir carne viável sem criar e colher animais seria muito mais sustentável, mais higiénico e criaria menos desperdício alimentar.

Embora outras formas de carne cultivada tenham sido desenvolvidas anteriormente, os investigadores da McMaster acreditam que a carne agora desenvolvida tem melhor potencial para a criação de produtos que terão uma maior aceitação por parte dos consumidores.

Os dois cientistas já criaram uma start-up para começar a comercializar o conceito. O estudo desenvolvido pela equipa foi publicado na revista Cells Tissues Organs.

O ano passado, as autoridades de Singapura aprovaram um regulamento que permitiu a introdução de venda de carne criada em laboratório no mercado, tornando-se no primeiro país do mundo a autorizar a comercialização.

  Ana Moura, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Evergrande escapa por um triz ao default e garante o pagamento de juros de 71.7 milhões de euros

A gigante imobiliária chinesa conseguiu cumprir com o pagamento dos juros no limiar do fim da extensão do prazo. No entanto, persistem os receios sobre a possibilidade da crise na China contagiar a economia mundial. A …

Pessoas a andar na rua em Viena, Áustria

Em caso de apagão geral, Áustria é o primeiro país europeu a ter um Plano B(lackout)

E se houvesse um apagão que afetasse todo o continente europeu? O cenário é o argumento que o Ministério da Defesa austríaco tem usado para enviar um aviso à população desde o início deste mês. A …

Só um terço das empresas em Portugal têm gestores com um curso superior

O estudo da Fundação Francisco Manuel dos Santos refere que este valor é negativo para o país já que a formação superior dos gestores está associada à produtividade e há maior probabilidade da empresa começar …

Governo avança com desconto de 10 cêntimos por litro nos combustíveis para as famílias

O Governo vai criar um desconto de dez cêntimos por litro nos combustíveis para todas as famílias, até 50 litros por mês. Uma medida que estará em vigor entre novembro deste ano e março do …

Inês Sousa Real, porta-voz do PAN

PAN já enviou memorando de entendimento ao Governo

O partido Pessoas–Animais–Natureza enviou ao Governo, esta sexta-feira, o memorando de entendimento com cerca de 60 propostas, no âmbito do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022). "O PAN fez chegar ao Governo um memorando do qual …

Alterações ao Orçamento de 2021 custaram, afinal, muito mais do que o estimado pelo Governo

Apenas duas das 291 medidas adicionadas representaram um impacto anual de 88 milhões de euros, com o Governo a calcular, durante a especialidade, que a totalidade custaria 3,2 milhões de euros. As alterações feitas ao Orçamento …

Entre a pandemia e os preços da energia, Marcelo alerta que chumbo do OE criaria "mais um problema"

O Presidente da República reiterou, esta sexta-feira, que deseja evitar uma crise política criada por um eventual chumbo do Orçamento de Estado, porque "só juntaria um problema" à pandemia e à subida dos preços dos …

França dá a partir de dezembro "cheque-combustível" de 100 euros

França vai dar a partir de dezembro um “cheque-combustível” único de 100 euros a cerca de 36 milhões de condutores que ganham menos de 2.000 euros por mês devido à escalada dos preços do gasóleo …

Parlamento aprova extinção do SEF

A extinção do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) foi aprovada na Assembleia da República, esta sexta-feira, com os votos a favor do PS, BE e da deputada não-inscrita Joacine Katar Moreira. O texto final apresentado …

Mais oito mortes e 930 novos casos de covid-19. Incidência sobe

Portugal registou, esta sexta-feira, mais oito mortes e 930 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 930 novos …