Nos anos 60, um homem tentou voar da Austrália até casa escondido numa caixa

Um galês está a tentar encontrar os dois irlandeses que, nos anos 60, o ajudaram a regressar a casa, a partir da Austrália, fechado numa caixa dentro de um avião.

Corria o ano de 1965 quando Brian Robson, natural de Cardiff, no País de Gales, mas a trabalhar na Victorian Railways, na Austrália, ficou com saudades de casa. Na altura, com apenas 19 anos, o jovem não tinha dinheiro para pagar o bilhete de avião, que custaria cerca de 700 libras (cerca de 800 euros).

Por isso, o galês teve uma ideia fora da caixa ou, neste caso, dentro dela, literalmente. Segundo conta o jornal The Guardian, Robson decidiu comprar um pequeno caixote de madeira, no qual poderia ser enviado como carga, sem que ninguém o descobrisse.

Na caixa, que tinha o tamanho de um mini frigorífico, o inglês colocou, entre outros objetos, almofadas, uma mala, um livro de canções dos Beatles e duas garrafas (uma com água e outra para a urina).

Agora, quase 60 anos depois, Robson está a tentar encontrar os dois irlandeses, que só conhecia pelos nomes Paul e John, que o ajudaram a ir para a frente com a ideia. Foi esta a dupla que o fechou dentro da caixa que foi colocada num voo da Qantas a partir de Melbourne e com destino a Londres.

“A última vez que falei com o John e o Paul foi quando um deles bateu na parte lateral da caixa e me perguntou ‘Estás bem?’. Eu respondi ‘sim’ e eles responderam-me com um ‘boa sorte’. Adoraria vê-los outra vez”, recordou à cadeia televisiva CNN.

Só que, como escreve o jornal britânico, o plano não correu como planeado. O voo em questão estava cheio e, por isso, a caixa foi transferida para um outro voo da PanAm, que levou o galês para Los Angeles. Em território americano, Robson acabou por ser descoberto por funcionários aduaneiros e foi depois interrogado pelo FBI.

Depois do interrogatório, o britânico teve a sorte de não ser levado à justiça, nem nos Estados Unidos nem na Austrália, tendo sido mandado de volta para casa num novo voo com destino a Londres (e, desta vez, sem ser numa caixa).

Com 75 anos, o britânico admite que foi um plano “estúpido” e que acabou por se revelar uma “experiência horrível”. A jornada até casa durou quatro dias e em grande parte do tempo esteve armazenado de cabeça para baixo.

“A dor era insuportável. Não conseguia respirar direito e já estava a perder a consciência”, recordou também à CNN, acrescentando que começou a ter pesadelos extremamente vívidos e que já não conseguia distinguir o que era real do que não era.

Quando chegou a Londres, tinha jornalistas e câmaras de televisão à sua espera no aeroporto. “A minha família estava feliz por me ver mas, ao mesmo tempo, não estava feliz com o que tinha feito”, relembrou.

“Se os meus filhos tentassem fazer isto, matava-os. Mas pronto, era uma época totalmente diferente”, admitiu Robson, que escreveu um livro sobre este episódio da sua vida, chamado “The Crate Escape”, que vai ser lançado em breve e cuja história também está a ser desenvolvida para o cinema.

Filipa Mesquita, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Erupção do vulcão Etna causa problemas económicos na Sicília

Nos últimos meses, o vulcão Etna tem estado em constante erupção e o custo de limpeza das cinzas está a deixar muitas cidades da Sicília à beira da falência. O vulcão Etna – um dos mais …

Argentina cria documento de identidade para pessoas não binárias

O Presidente da Argentina anunciou, esta semana, que o país tem um novo documento de identidade para incluir pessoas não binárias. É o primeiro país da América Latina a fazê-lo. De acordo com o chefe de …

Costa diz que Portugal vai ter "o dobro" de fundos comunitários para investir

O primeiro-ministro afirmou, este sábado, que Portugal vai contar, nos próximos sete anos, com "o dobro" de fundos comunitários para investimento, considerando que esta "é uma oportunidade única" que não pode ser desperdiçada. "Vamos ter a …

Chinesa morre após salvar a filha de deslizamento de terra. Bebé esteve 24 horas nos escombros

Uma mulher morreu após salvar o seu bebé quando um deslizamento de terra e uma forte inundação atingiram a sua casa na China, revelam as equipas de resgate. Como noticia a BBC, a bebé foi resgatada …

Caso Ihor. IGAI pede expulsão do ex-diretor de fronteiras do SEF

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) já entregou ao ministro Eduardo Cabrita o relatório final do processo disciplinar contra o inspetor coordenador do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) António Sérgio Henriques, que propõe a …

Chuvas torrenciais fazem mais de uma centena de mortos na Índia

Pelo menos 136 pessoas morreram na Índia, em consequência de chuvas torrenciais que assolaram o país e causaram fortes enchentes e deslizamentos de terra, enterrando casas e submergindo ruas. Numa altura em que as alterações climáticas …

China inaugurou o comboio mais rápido do mundo

O comboio-bala maglev, que pode atingir uma velocidade de 600 quilómetros por hora, fez a sua estreia em Qingdao, na China, esta semana. Tal como conta a cadeia televisiva CNN, este comboio-bala maglev foi desenvolvido pela …

Quatro portugueses detidos em Espanha por alegada violação de duas mulheres

A polícia espanhola anunciou, este sábado, ter detido quatro cidadãos portugueses por suposta violação múltipla e abusos sexuais a duas mulheres de 22 e 23 anos, numa pensão em Gijón, no norte do país. Segundo a …

Stonehenge pode perder estatuto de património mundial da UNESCO

Depois de Liverpool, também Stonehenge pode perder o estatuto de património mundial da UNESCO. O aviso surge após o secretário dos transportes, Grant Shapps, ter dado luz verde aos planos de construção de um túnel …

Mais 20 mortes e 3396 casos de covid-19. Não havia tantos óbitos desde março

Portugal registou, este sábado, mais 20 mortes e 3396 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 3396 novos …