Nos anos 60, um homem tentou voar da Austrália até casa escondido numa caixa

Um galês está a tentar encontrar os dois irlandeses que, nos anos 60, o ajudaram a regressar a casa, a partir da Austrália, fechado numa caixa dentro de um avião.

Corria o ano de 1965 quando Brian Robson, natural de Cardiff, no País de Gales, mas a trabalhar na Victorian Railways, na Austrália, ficou com saudades de casa. Na altura, com apenas 19 anos, o jovem não tinha dinheiro para pagar o bilhete de avião, que custaria cerca de 700 libras (cerca de 800 euros).

Por isso, o galês teve uma ideia fora da caixa ou, neste caso, dentro dela, literalmente. Segundo conta o jornal The Guardian, Robson decidiu comprar um pequeno caixote de madeira, no qual poderia ser enviado como carga, sem que ninguém o descobrisse.

Na caixa, que tinha o tamanho de um mini frigorífico, o inglês colocou, entre outros objetos, almofadas, uma mala, um livro de canções dos Beatles e duas garrafas (uma com água e outra para a urina).

Agora, quase 60 anos depois, Robson está a tentar encontrar os dois irlandeses, que só conhecia pelos nomes Paul e John, que o ajudaram a ir para a frente com a ideia. Foi esta a dupla que o fechou dentro da caixa que foi colocada num voo da Qantas a partir de Melbourne e com destino a Londres.

“A última vez que falei com o John e o Paul foi quando um deles bateu na parte lateral da caixa e me perguntou ‘Estás bem?’. Eu respondi ‘sim’ e eles responderam-me com um ‘boa sorte’. Adoraria vê-los outra vez”, recordou à cadeia televisiva CNN.

Só que, como escreve o jornal britânico, o plano não correu como planeado. O voo em questão estava cheio e, por isso, a caixa foi transferida para um outro voo da PanAm, que levou o galês para Los Angeles. Em território americano, Robson acabou por ser descoberto por funcionários aduaneiros e foi depois interrogado pelo FBI.

Depois do interrogatório, o britânico teve a sorte de não ser levado à justiça, nem nos Estados Unidos nem na Austrália, tendo sido mandado de volta para casa num novo voo com destino a Londres (e, desta vez, sem ser numa caixa).

Com 75 anos, o britânico admite que foi um plano “estúpido” e que acabou por se revelar uma “experiência horrível”. A jornada até casa durou quatro dias e em grande parte do tempo esteve armazenado de cabeça para baixo.

“A dor era insuportável. Não conseguia respirar direito e já estava a perder a consciência”, recordou também à CNN, acrescentando que começou a ter pesadelos extremamente vívidos e que já não conseguia distinguir o que era real do que não era.

Quando chegou a Londres, tinha jornalistas e câmaras de televisão à sua espera no aeroporto. “A minha família estava feliz por me ver mas, ao mesmo tempo, não estava feliz com o que tinha feito”, relembrou.

“Se os meus filhos tentassem fazer isto, matava-os. Mas pronto, era uma época totalmente diferente”, admitiu Robson, que escreveu um livro sobre este episódio da sua vida, chamado “The Crate Escape”, que vai ser lançado em breve e cuja história também está a ser desenvolvida para o cinema.

Filipa Mesquita Filipa Mesquita, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Marcelo convida Ramalho Eanes para presidir comemorações dos 50 anos do 25 de Abril

O presidente da República em funções, Marcelo Rebelo de Sousa, convidou o ex-presidente da República Ramalho Eanes para presidir as comemorações dos 50 anos do 25 de Abril. O convite dirigido ao general Ramalho Eanes, um …

Vacinas contra a covid-19 para menores de 16 anos podem ser aprovadas em breve

Vacinas contra a covid-19 para menores de 16 anos podem ser aprovadas em breve. Contudo, os especialistas têm dúvidas em relação à necessidade de vacinar os mais jovens. Atualmente há apenas uma vacina contra a covid-19, …

Netanyahu não conseguiu formar Governo em Israel. Segue-se Lapid

Esta quarta-feira, Reuven Rivlin, Presidente de Israel, chamou Yair Lapid, líder do partido Yesh Atid, para lhe entregar a responsabilidade de formar um Governo que consiga o apoio do Knesset (Parlamento). O partido de Yair Lapid, …

Almofada de prevenção contra a pandemia. Câmara de Lisboa quer pedir 20 milhões à banca

A Câmara Municipal de Lisboa quer contrair um empréstimo de 20 milhões de euros junto do BPI, uma almofada de prevenção para fazer face às despesas correntes emergentes do combate à pandemia de covid-19. O Público …

Resort Zmar

BES, falência e um fundo abutre. Resort Zmar "deve 60 milhões de euros ao Estado"

Os proprietários das casas privadas do empreendimento turístico Zmar, na Zambujeira do Mar, em Odemira, continuam a protestar contra o alojamento de imigrantes por causa da covid-19. Isto numa altura em que se revela que …

Há estranhas rádios-fantasma na Rússia (e exploradores entraram numa delas)

Aos 14 anos, um jovem comprou um rádio de ondas curtas e estava a testá-lo quando encontrou a transmissão errada - uma rádio fantasma. Imagine que é um entusiasta da rádio, sozinho à noite, a trabalhar …

Deputado do Bloco acusado de violência doméstica avança com queixa em tribunal

Catarina Alves, ex-namorada do deputado Luís Monteiro, acusa-o de violência doméstica. O bloquista nega as acusações e diz que vai apresentar queixa no tribunal. Luís Monteiro vai apresentar queixa contra a ex-namorada que o acusou de …

Gestão do Novo Banco vai receber bónus de 3,9 milhões em 2022

A equipa de administração do Novo Banco tem à sua espera um bónus de 3,9 milhões de euros no próximo ano. O banco registou prejuízos de 1.329 milhões de euros no ano passado. O Novo Banco …

Ainda não há planos para vacinar voluntários com AstraZeneca e J&J (nem dados sobre combinação de vacinas)

A vacinação de voluntários com menos de 60 ou 50 anos que aceitem receber as vacinas da AstraZeneca ou da Johnson & Johnson ainda não tem planos ou datas para arrancar. A Comissão de vacinação …

Celebrar ou cancelar Napoleão? 200.º aniversário da morte do imperador desperta debate em França

No 200.º aniversário da morte de Napoleão Bonaparte, o presidente francês Emmanuel Macron optou por fazer o que os seus antecessores evitaram. Ao escolher colocar uma coroa de flores esta quarta-feira no túmulo de Napoleão sob …