Normalidade chega devagar, devagarinho. Espanha e França anunciam plano para o regresso

Mariscal / EPA

Pedro Sánchez, líder do PSOE

Em Espanha, o plano terá quatro fases e privilegiará um aligeiramento de restrições gradual e assimétrico. Da mesma forma, a vizinha França anunciou desconfinamento “geográfico”, mais facilitado em regiões menos atingidas, e a reabertura de escolas sob condição.

O Governo espanhol aponta um prazo de oito semanas para articular o “plano de transição para uma nova normalidade” que, em quatro fases, visa recuperar a vida normal e retomar a maior parte possível da atividade económica no final de junho, avança esta quarta-feira o Expresso.

Pedro Sánchez deu a entender que o plano será guiado pela vigência do estado de alerta, que deverá ser prorrogado de quinze em quinze dias até ao final do processo. O governante explicou que o plano obedecerá a critérios de progressividade, assimetria e coordenação, o que significa que se estabelecer-se-á uma série de regras gerais, válidas para todo o território, que depois serão executadas a velocidades diferentes em função do cumprimento de parâmetros objetivos.

Desta forma, as fases do plano decorrerão de forma diferenciada em cada comunidade autónoma, província e município. A fase 0 começa já a 4 de maio e corresponde à preparação do aligeiramento das medidas, com o alargamento a pessoas idosas da autorização para sair de casa para passear ou fazer desporto. Os restaurantes vão poder abrir e fazer as alterações necessárias para aplicar as medidas de proteção e preparar comidas para levar para casa.

A partir de 18 de maio dá-se início à fase 1. Nesta fase, abrirá o pequeno comércio e serão instaladas esplanadas em sítios autorizados, limitando a lotação a 30% do habitual. Também recomeçarão a funcionar hotéis e alojamentos turísticos, e serão reabertos locais de culto, com o mesmo teto de um terço da lotação em igrejas e outros centros religiosos.

No início de junho chega a fase 2 e com ela a abertura das salas interiores dos restaurantes e das escolas, assim como a abertura de cinemas e teatros, com um terço dos lugares. Serão ainda permitidas atividades culturais em recintos fechados, com a assistência de um máximo de 50 pessoas, ou ao ar livre, com 400 pessoas.

A fase 3 está prevista para 15 de junho e inclui a flexibilização da mobilidade geral e a subida para 50% do limite de ocupação de bares, esplanadas, restaurantes, cinemas, teatros e salas de espetáculos.

O primeiro-ministro espanhol explicou que os detalhes serão estudados com os responsáveis das várias comunidades autónomas, autoridades provinciais, cabildos insulares e municípios. Além disso, todo o plano está sujeito à constante vigilância da evolução da pandemia.

Na vizinha França foi anunciado o desconfinamento limitado, mais facilitado em regiões menos atingidas, e a reabertura das escolas a 11 de maio. Os estabelecimentos de ensino terão de respeitar um máximo de 15 alunos por aula e todos terão de usar máscara, à exceção das crianças do pré-escolar.

Da mesma forma, o uso de máscaras em França passará a ser obrigatório nos transportes, em espaços públicos e nos táxis e veículos de aluguer sem distintivo. O comércio de “proximidade” abre também a 11 de maio, mas continua em vigor a obrigação de distanciamento social. Sobre a reabertura de cafés, restaurantes, cinemas, teatros e museus, a decisão será tomada no fim de maio.

Ainda segundo o Expresso, o primeiro-ministro Édouard Philippe anunciou ainda que os campeonatos de futebol e outros acontecimentos desportivos só voltarão a acontecer em setembro.

Até 2 de junho, continuará a não haver cerimónias religiosas com presença de fiéis; as manifestações estão igualmente proibidas e as praias fechadas. Os parques e jardins serão abertos partir de 11 de maio, mas apenas nas zonas geográficas menos atingidas pelo vírus.

O teletrabalho é para continuar, uma vez que as restrições à circulação de pessoas serão para manter mesmo depois de 11 de maio. Quanto às visitas a idosos, Édouard Philippe pediu “paciência” e anunciou que serão tomadas precauções para as “visitas privadas”.

Espanha e França começam a preparar o novo normal com o aligeiramento das restrições. Sem querer dar um passo maior do que a perna, a cautela é a palavra de ordem.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Evolução de parasita está a tornar mais difícil detetar e tratar a malária

Uma mutação do parasita que causa a malária está a "camuflar" as proteínas que são identificadas nos testes rápidos, tornando mais difícil detetar e tratar a doença. De forma semelhante aos testes à covid-19, baratos e …

Banguecoque em alerta. Mais de 70.000 casas inundadas na Tailândia

As autoridades tailandesas têm feito esforços para proteger partes de Banguecoque das cheias, que já inundaram 70.000 casas e mataram seis pessoas nas províncias no norte e centro do país. A tempestade tropical Dianmu causou cheias …

Exilados sírios obrigados a pagar taxas para evitar o alistamento obrigatório

No início deste ano, Yousef, um sírio de 32 anos que vive na Suécia, teve que pagar as taxas que lhe isentavam da obrigatoriedade de se alistar no exército da Síria, caso contrário a família …

Portugal tem cerca de 8.200 pessoas em situação de sem-abrigo, mais de metade em Lisboa

Estima-se que, em 2020, cerca de 485 pessoas tenham abandonado esta condição, o que representa uma descida de 39% face a 2019. Portugal terá cerca de 8.200 pessoas em situação de sem-abrigo, segundo os resultados de …

Simone Biles: "Deveria ter desistido muito antes dos Jogos Olímpicos"

"Uma mulher preta tem que ser a melhor, as pessoas tentam menosprezar", lamentou a multi-campeã olímpica de ginástica. Simone Biles não conquistou qualquer medalha de ouro nos Jogos Olímpicos deste ano mas foi a atleta mais …

Mãe e filho de 2 anos morrem à porta do estádio. Jogo decorreu normalmente

Queda aconteceu pouco antes de começar um jogo da Major League Baseball, em San Diego. O desporto passou para segundo plano na tarde deste domingo, pouco antes de um jogo de beisebol, nos Estados Unidos da …

"Blá blá blá". Greta Thunberg acusa líderes mundiais de não cumprirem com as promessas climáticas

Ativista considera que os anúncios feitos pelos líderes mundiais não passam de bonitas intenções que, na prática, não se traduzem em ações com verdadeiro impacto na luta contra as alterações climáticas. Greta Thunberg acusou os líderes …

Mulher com síndrome de Down perde ação judicial contra a lei do aborto no Reino Unido

Na semana passada, uma mulher com síndrome de Down perdeu uma ação judicial contra o governo britânico por causa de uma lei que permite o aborto até ao fim da gestação de fetos que poderão …

Tribunal condena corticeira da Feira por despedir trabalhadora que denunciou assédio

A corticeira Fernando Couto foi condenada pelo Tribunal da Feira a pagar uma coima de cerca de 11 mil euros por ter despedido a operária Cristina Tavares, após esta ter denunciado ser vítima de assédio …

Dupla de cientistas apresenta uma nova abordagem para reciclar plástico

Um novo estudo oferece uma abordagem totalmente nova para reciclar plástico, tendo sido inspirada na forma como a natureza naturalmente "recicla" os componentes dos polímeros orgânicos presentes no ambiente. As proteínas são um dos principais compostos …