A noite das mulheres: 42 golos em três jogos

Portugal goleou em Israel por 4-0 mas Irlanda do Norte, Espanha e Bélgica marcaram (mesmo) muitos golos. Belgas venceram por… 19-0.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Portugal continua sem perder no apuramento para o Mundial feminino de futebol. Nesta quinta-feira a selecção portuguesa a quarta vitória em cinco jogos e a terceira goleada: 4-0 contra Israel.

O encontro em Portimão ficou marcado por dois nomes: Francisco Neto, o seleccionador que chegou ao seu 100.º jogo no comando da equipa nacional, e Carolina Mendes, a capitã que marcou três golos.

Portugal começou cedo a ameaçar e Kika Nazareth, Jéssica Silva e Carolina Mendes poderiam ter marcado logo nos primeiros minutos. Carolina Mendes corrigiu e marcou o primeiro golo aos 26 minutos.

A capitã bisou muito perto do intervalo e estabeleceu o 2-0, resultado no descanso. Nos primeiros 10 minutos da segunda parte, Diana Gomes e de novo Carolina Mendes fecharam as contas.

A 16 minutos do final, outra jogada condicionou uma eventual reacção israelita: quando Jéssica Silva tentava partir isolada para a baliza, a guarda-redes Amit Beilin cometeu falta e foi expulsa.

Portugal lidera provisoriamente o Grupo H com 13 pontos, mais um do que a Alemanha (que ainda não jogou nesta ronda). Na próxima terça-feira, em Faro, haverá um Portugal-Alemanha.

Bélgica 19-0 Andorra

Portugal voltou a golear mas, também nesta quinta-feira, houve goleadas bem mais evidentes e anormais. 42 golos em três jogos, com Irlanda do Norte, Espanha e Bélgica como protagonistas.

A Irlanda do Norte foi à Macedónia conseguir a sua vitória mais “gorda” de sempre: 11-0, com quatro golos de Simone Magill.

A Espanha prolongou a sua caminhada invencível nesta fase de qualificação com uma das suas maiores goleadas: 12-0 contra as Ilhas Faroé, em Sevilha.

E depois, aconteceu algo em Lovaina, onde a Bélgica recebeu e venceu a Arménia por 19-0. Aos 34 minutos já ganhava por 10-0. A capitã Tessa Wullaert apontou cinco golos. Foi a maior goleada de sempre da Bélgica e uma das maiores de sempre em jogos entre selecções femininas (já houve vitórias por 21-0).

Só nestes três jogos foram marcados 42 golos.

  Nuno Teixeira, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.