Neurocirurgia do Hospital de São João deixa os contentores ao fim de 12 anos

O novo serviço de neurocirurgia do Hospital de S. João, no Porto, está a funcionar desde este sábado.

Ao fim de 12 anos, os serviços de neurocirurgia do Hospital de S. João, no Porto, deixaram de funcionar em contentores. As obras no oitavo piso da instituição de saúde, que tiveram como objetivo aumentar as condições de conforto, segurança e privacidade dos doentes, duraram 12 anos e tiveram um custo de 2,6 milhões de euros.

Ao longo de mais de uma década, o serviço funcionou em contentores. “A sensação é de missão cumprida”, disse Rui Vaz, diretor de Neurocirurgia do hospital, de acordo com a notícia avançada esta manhã pelo Jornal de Notícias. Isabel Dias, enfermeira-chefe da unidade, acrescentou que “os profissionais que trabalharam naquelas circunstâncias foram super-heróis”

Todos os anos são operadas cerca de 1.500 pessoas à coluna no Serviço de Neurocirurgia do Hospital de S. João, no Porto. A valência foi distinguida como Centro de Excelência na cirurgia da coluna pela EuroSpine – entidade europeia da especialidade. O serviço é agora um dos dez centros europeus com a distinção e o único em Portugal.

No hospital que está no epicentro de uma polémica devido às condições precárias da ala de pediatria, este era outro serviço no qual quem lá trabalhava classificava como “deploráveis as condições em que os doentes são tratados”, devido às infraestruturas.

Este é o cenário que Rui Vaz descreveu ao Público em abril do ano passado e que se andava a repetir há anos: a falta de segurança e de conforto, os riscos de infecção e a consequente desmotivação de uma equipa “altamente diferenciada”.

“As condições de assepsia estão muito longe do que deve ser. Tenho condições de conforto e de segurança que são completamente inaceitáveis. Com os doentes metidos numa ponta de uma enfermaria, se tiver uma emergência, não chego lá”, descreve o diretor de um serviço que tem 44 camas para internamento e no qual em são operadas 1400 pessoas por ano com tumores cerebrais, traumatismos cranioencefálicos, patologias de coluna, rutura de aneurisma ou outras patologias neurológicas, como a doença de Parkinson, por exemplo.

Os médicos não tinham “um espaço para comunicar uma má notícia, não têm onde falar com um familiar”. A falta de uma sala de pensos levava a que a enfermeira-chefe cedesse o seu gabinete para que se façam curativos.

Em 2017, segundo dados do Gabinete do Cidadão do hospital, foram registadas 93 reclamações e sugestões sobre infraestruturas e amenidades.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Leilão de arma que vitimou Van Gogh reacende debate sobre a sua morte

O leilão de uma pistola que teria sido usada pelo pintor Vincent Van Gogh para atirar em si mesmo reacendeu um debate sobre quem realmente puxou o gatilho: o artista cometeu suicídio ou foi baleado …

200 milhões de euros. Mais de seis mil investidores compraram obrigações da TAP

Mais de seis mil investidores subscreveram as obrigações da TAP, uma operação no valor de 200 milhões de euros, em que a procura superou a oferta em 1,55 vezes. No segmento geral a procura atingiu 162,5 …

Piloto do avião desaparecido da Malaysia Airlines terá cortado o oxigénio

Já lá vão mais de cinco anos desde o desaparecimento do voo MH370 da Malaysia Airlines, que continua um mistério até hoje. Agora, acredita-se que o piloto terá cortado o oxigénio no avião. A noite de …

Sergio Moro diz que sai do Governo caso se provem irregularidades

O ministro da Justiça brasileiro reiterou a sua inocência no Senado, esta quarta-feira, mas afirmou que deixa o cargo caso se provem irregularidades nas mensagens trocadas com procuradores da Operação Lava Jato. "Estou absolutamente convicto das …

Nuvens brilhantes invadiram o céu de Espanha. Foi um "espetáculo quase inédito"

Este fim de semana, as nuvens noctilucentes (que em latim significa “brilho noturno”) ou nuvens mesosféricas polares foram vistas em Espanha. Surgem antes do amanhecer ou depois do pôr do sol, a sua cor varia normalmente …

Luís Enrique deixa comando da seleção espanhola (e já tem substituto)

Luis Enrique foi obrigado a abandonar o cargo de selecionador espanhol devido a um problema familiar que se arrasta desde março. “As razões que me impediram, desde março, de exercer normalmente as minhas funções de treinador …

Urso polar localizado em cidade russa longe do habitat natural

Um urso polar emagrecido foi visto numa cidade industrial da Sibéria, afastado para sul dos seus territórios de caça. As entidades de emergência da cidade de Norilsk, no Ártico Russo, alertaram na terça-feira os residentes locais …

Teixeira dos Santos não se arrepende de ter nomeado Vara e Santos Ferreira

O ex-ministro das Finanças disse, esta quarta-feira, no Parlamento que não tem "razões para se arrepender" de ter nomeado Armando Vara e Carlos Santos Ferreira para a administração da Caixa Geral de Depósitos (CGD). "Até este …

Rio disponível para acordo com PS na Lei de Bases da Saúde

O presidente do PSD considera haver margem para um acordo com o PS para uma nova Lei de Bases da Saúde, estando os sociais-democratas a identificar as propostas que considera essenciais, nas quais inclui as …

Boris Johnson soma e segue. Rory Stewart eliminado

O ministro para o Desenvolvimento Internacional, foi eliminado, esta quarta-feira, da eleição interna para a sucessão de Theresa May no partido conservador e para assumir o cargo de primeiro-ministro britânico, restando assim quatro dos dez …