Nepal vai obrigar alpinistas a usar GPS no Everest (por segurança e não só)

Alguns dos alpinistas que nos próximos dois meses tentarem escalar o monte Everest terão de levar consigo aparelhos de GPS, numa iniciativa que visa aumentar a segurança e prevenir falsas alegações de alcance do cume.

Segundo anunciou esta segunda-feira Durga Dutta Dhakal, responsável pelo departamento de turismo do Nepal, os aparelhos de GPS serão colocados nos alpinistas durante a época de primavera para que os seus movimentos possam ser seguidos à medida que tentam subir até ao cume, de 8.850 metros de altura.

Centenas de alpinistas deverão tentar subir ao pico mais alto do mundo entre abril e maio, mas apenas alguns serão equipados com o aparelho de GPS, numa iniciativa experimental lançada pelo governo nepalense.

A medida tem como objectivo não apenas aumentar o grau de segurança dos alpinistas, mas também permitir a validação das proezas alegadas pelos alpinistas.

O ano passado, um casal indiano disse ter alcançado o pico e recebeu o certificado das autoridades, mas descobriu-se mais tarde que os “alpinistas” não tinham conseguido atingir a altitude alegada e tinham manipulado a sua fotografia do cume.

Os montanhistas, Dinesh e Tarakeshwari Rathod, um casal de polícias de nacionalidade indiana, diziam ser o primeiro casal da Índia a escalar a montanha mais famosa do mundo.

“A nossa investigação mostra que o casal falsificou a subida. Por isso, ficam proibidos de escalar qualquer montanha do Nepal durante dez anos”, afirmou Sudarshan Prasad Dhakal, director do Departamento de Turismo do Nepal.

ZAP // Lusa

RESPONDER

Guia de descontos para uma Black Friday em grande

O conceito começou por ser uma referência ao colapso da Bolsa de Valores de Nova Iorque, em 1929. Mas a Black Friday como hoje a conhecemos só surgiu nos anos 60, quando o setor do …

Morreu o actor João Ricardo

O actor e encenador João Ricardo, 53 anos, morreu esta quinta-feira, em Lisboa, disse à Lusa a agência do actor. O actor João Ricardo, conhecido pelo seu trabalho na televisão, no teatro e no cinema, nasceu …

Chegou à Finlândia o pão feito com farinha de grilo

Uma das maiores empresas de produtos alimentares da Finlândia vai começar a vender pão de insetos, no qual grilos comuns são moídos e acrescentados à farinha normal, representando cerca de 3% do peso de cada …

39 anos por um crime que não cometeu. Finalmente livre

Craig Coley, agora com 70 anos, cumpria pena de prisão perpétua pela autoria de dois homicídios em 1978. No entanto, 39 anos depois, a sua inocência foi provada e o norte-americano foi libertado. O governador da …

Neutralidade da Internet em jogo nos EUA. Portugal é mau exemplo

A administração Trump quer reverter o princípio do livre acesso a qualquer tipo de conteúdo na Internet. Jornais internacionais apontam Portugal como exemplo de falta de neutralidade. Os Estados Unidos da América vão votar o fim …

Trabalhadores do privado voltam a receber subsídios de Natal e de férias por inteiro

O pagamento dos subsídios de Natal e de férias no setor privado vai deixar de ser feito parcialmente em duodécimos e voltará a ser feito de uma só vez, em 2018, depois da aprovação de …

O milionário que matou o Gawker quer os restos do cadáver

Os advogados do vingativo milionário Peter Thiel apresentaram, esta semana, uma ação para contestar uma previdência cautelar que o impede de comprar os ativos do já "adormecido" Gawker. Em causa, estão os arquivos de 14 …

Governo quer terrenos privados limpos até 15 de março

Os proprietários privados têm "até 15 de março" para limpar as áreas envolventes às casas isoladas, aldeias e estradas e, se não o fizeram, os municípios terão "até ao final de maio" para proceder a …

Uma explosão, segredos de Estado e rumores, mas ainda não há sinal do submarino

As buscas pelo submarino argentino ARA San Juan, que está desaparecido há oito dias, entraram numa fase crítica, quando as esperanças de encontrar a tripulação viva estão praticamente esgotadas. Sem pistas sobre o submarino, há …

Bancos aumentaram ganhos com as comissões pagas pelos clientes

A banca nacional facturou 1,62 mil milhões de euros em comissões líquidas, pagas pelos clientes, desde Janeiro até Setembro de 2017. Um valor que reflecte uma subida de 5,7% relativamente a 2016. Estes dados são avançados …