Navalny hospitalizado com “doença respiratória”. Kremlin rejeita tratamento especial

(h) Alexei Navalny / EPA

O opositor russo Alexei Navalny foi transferido para um centro médico devido a uma possível doença respiratória e foi testado para covid-19. O Kremlim disse que o detido não pode esperar um tratamento especial.

De acordo com o jornal britânico The Independent, anteriormente, Navalny queixou-se de febre alta e tosse forte. O político, de 44 anos, disse que três dos 15 presos na sua ala da prisão russa estavam a ser tratados no hospital a tuberculose e brincou que apanhar a doença poderia oferecer-lhe alívio das suas outras doenças.

“Se eu tiver tuberculose, talvez isso afaste a dor nas minhas costas e a dormência nas minhas pernas. Isso seria bom”, escreveu Navalny no Instagram.



O jornal Izvestia publicou posteriormente uma nota do serviço penitenciário estadual que dava conta que Navalny foi transferido para a unidade sanitária da prisão após “sinais de uma doença respiratória, incluindo febre alta”.

O relatório não disse onde ficava a enfermaria, mas um dos seus advogados disse que parecia ser dentro da colónia penal IK-2, 96 km a leste de Moscovo, onde está detido.

Apesar do seu estado de saúde, o Kremlin não pretende mudar a sua abordagem em relação a Navalny. “Um prisioneiro não pode receber tratamento especial”, disse o porta-voz principal do Kremlin, Dmitry Peskov. “Existem regras e o prisioneiro receberá tratamento de acordo com as regras.”

Navalny foi preso em janeiro depois de voltar da Alemanha, onde passou cinco meses a recuperar de um envenenamento por agente nervoso que atribui ao Kremlin. A Rússia nega a acusação. Em fevereiro, foi condenado a dois anos e meio de prisão por violar os termos da sua liberdade condicional. A sentença decorre de uma condenação por peculato de 2014.

A defesa  disse que Navalny tinha perdido uma quantidade substancial de peso antes de iniciar uma greve de fome na quarta-feira para protestar contra o fracasso das autoridades em fornecer o tratamento adequado para as suas dores nas costas e pernas.

Segundo o opositor, os funcionários da prisão recusaram-se a dar-lhe medicamentos adequados e em permitir que o médico o visitasse. Além disso, Navalny reclamou das verificações de hora em hora que um guarda faz à noite, dizendo que equivalem a privação de sono.

Na segunda-feira, a secretária-geral da Amnistia Internacional Agnes Callamard exigiu, através do Twitter, que Navalny fosse libertado e examinado por um médico da sua escolha. “Há uma perspetiva real de que a Rússia o está a submeter a uma morte lenta”, escreveu.

Maria Campos Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Este está condenado enquanto o camarada Putin vai alterando as leis para se perpetuar no Poder, portanto opositores não arrisquem a vida!

RESPONDER

Já pode "adotar" um pedaço de Notre-Dame para ajudar na sua reconstrução

Uma organização está a dar a oportunidade de o público ajudar na reconstrução de artefactos específicos da catedral de Notre-Dame, em França, que foi parcialmente destruída por um incêndio em 2019. De acordo com a cadeia …

Proporção divina identificada na gerbera

Descobrir como se formam os padrões distintos e omnipresentes das cabeças das flores tem intrigado os cientistas há séculos. Quando se pede a alguém que desenhe um girassol, quase todas as pessoas desenham um grande círculo …

Audi apresenta o novo Q4 e-tron que traz uma autonomia até 520 km

Ainda antes do verão, a Audi vai colocar no mercado o seu primeiro SUV elétrico concebido de raiz e não adaptado a partir de uma plataforma concebida para motores a combustão. O Q4 e-tron destaca-se pela …

Vanuatu em alerta depois de um corpo com covid-19 ter dado à costa

Vanuatu proibiu viagens de e para a sua principal ilha três dias depois de ter dado à costa um corpo de um pescador filipino, que testou positivo à covid-19. De acordo com a Radio New Zealand, …

Cientistas russos querem criar a primeira vacina comestível contra a covid-19

O Instituto de Medicina Experimental de São Petersburgo, na Rússia, anunciou o seu plano de concluir dentro de um ano os testes pré-clínicos da primeira vacina comestível do mundo contra o novo coronavírus. Em entrevista à …

Em plena crise política, o país mais pobre das Américas ainda não recebeu nenhuma vacina

Numa altura em que a maior parte dos países já têm o processo de vacinação a decorrer, o governo do Haiti ainda não garantiu uma única dose da vacina contra o coronavírus. O país mais pobre …

Afinal, Leonardo da Vinci não esculpiu o busto de Flora

Está terminada a controvérsia que durou mais de cem anos após a aquisição do Busto de Flora em 1909, por Wilhelm von Bode. A datação por radiocarbono revelou, recentemente, que a obra não foi …

Crise climática "implacável" intensificou-se em 2020, diz relatório da ONU

Houve uma intensificação "implacável" da crise climática em 2020, com a queda temporária nas emissões de carbono devido ao confinamento a ter um impacto pouco significativo nas concentrações de gases de efeito de estufa, revelou …

Já se sabe o que causou a misteriosa "tempestade de asma", que vitimou dez pessoas em 2016

Em 2016, na cidade de Melbourne, aconteceu o evento de "tempestade de asma" mais grave do mundo. Os cientistas descobriram agora o culpado. No dia 21 de novembro de 2016, as urgências de um hospital em …

Carlos César reivindica papel do PS na construção da democracia e no combate à corrupção

O presidente do PS defendeu, esta segunda-feira, que se deveu ao seu partido o aprofundamento da democracia e os avanços no combate à corrupção, embora admitindo desvios", "erros" e "omissões num ou outro momento da …