NASA abre vaga para “protetor da Terra” contra ameaça de extraterrestres

(CC0/PD) Comfreak / pixabay

A principal ameaça são, na verdade, os humanos

A agência espacial norte-americana está à procura de um novo “protetor planetário” com a tarefa de defender a Terra contra ameaças de extraterrestres. Mais especificamente, a principal preocupação do trabalho é evitar a “contaminação biológica da exploração espacial por homens e robôs”.

Esta contaminação aplica-se tanto às naves espaciais que regressem à Terra como ao risco que humanos contaminem outros planetas – e a NASA oferece um bom salário anual, entre os 124 mil e os 187 mil dólares.

As vagas foram abertas a cidadãos americanos em julho e as pessoas podem candidatar-se até meados de agosto. Mas a ideia não é nova. O acordo internacional da ONU sobre exploração espacial, assinado em 1967, pedia que as potenciais nações espaciais tivessem cuidado com os contaminantes.

Entre os objetivos do Escritório de Proteção Planetária da NASA, está o de manter os outros mundos “no seu estado natural” e “tomar precauções para proteger a biosfera da Terra no caso de existir vida noutros lugares”.

A ideia de contaminação indesejada por extraterrestres é muito comum nos filmes e livros de ficção científica. A atual ocupante do cargo, Catharine Conley, disse em 2015 ao New York Times que recebeu óculos escuros ao estilo dos filmes “Man in Black” no seu primeiro dia no trabalho, mas que a principal ameaça é, na verdade, os humanos.

“Se estamos à procura de vida em Marte, seria mau levar a vida da Terra para lá e acabar por encontrar isso no planeta”, disse ao jornal americano.

As grandes responsabilidades podem explicar o salário generoso – mas as qualificações exigidas são complexas. Além de ter um “conhecimento avançado sobre proteção do planeta”, o candidato precisa de ter experiência em “programas espaciais de importância nacional” e uma formação em física, engenharia ou matemática. E o trabalho exige que o candidato consiga trabalhar sob o mais alto nível de sigilo.

A NASA leva a proteção planetária tão a sério que vai destruir a nave Cassini, que orbita Saturno – para que não contamine outro planeta depois da sua missão. Foi o mesmo que a agência espacial fez com a Gallileo, que orbitou Júpiter até 2003.

Mas se em décadas passadas havia quem receasse o risco de um sonda espacial trazer para a Terra um potencial vírus mortal que devastasse a vida no nosso planeta, e embora tal seja algo que mereça consideração, as preocupações actuais prendem-se mais com a a possibilidade de ser afinal a Terra a contaminar o Universo.

As sondas são normalmente enviadas com bilhete só de “ida” e nunca regressarão – o que coloca a preocupação em como evitar que não sejamos nós a contaminar o alvo de interesse que se deseja estudar.

Recentemente, a questão da limpeza e descontaminação das naves espaciais esteve em debate, depois de o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, se ter encostado a uma peça de equipamento da NASA – apesar do enorme aviso de “não tocar”.

A peça será usada na nave Orion, que está a ser construída para transportar astronautas à Lua, a Marte e a asteróides. Para garantir que o toque do vice-presidente norte-americano não a contaminou, a NASA garantiu que a superfície do equipamento será limpa antes de ser enviada ao espaço.

ZAP // BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Portugal volta a bater recorde de infeções: mais 4.224 casos nas últimas 24 horas

Portugal voltou a bater o recorde de infeções diárias esta quinta-feira. Nas últimas 24 horas, registaram-se mais 4.224 casos positivos em todo o país. Dia após dia, Portugal continua a bater recordes de infeções diárias. Nas …

Depois do novo confinamento, França estende uso obrigatório de máscara nas escolas às crianças de 6 anos

O uso de máscara na escola em França será estendido na próxima semana às crianças a partir dos seis anos, anunciou esta quinta-feira o primeiro-ministro francês, Jean Castex, um dia após o anúncio de novo …

"A lei não pode exigir esse tipo de heroísmo". Presidente polaco recua na oposição ao aborto

O Presidente da Polónia defendeu esta quinta-feira que as próprias mulheres deveriam ter o direito de abortar em caso de fetos com problemas congénitos, rompendo com a liderança conservadora, que apoiou uma proibição que levou …

Advogados ligados à PLMJ contestam interesse público de revelações de Rui Pinto

A invocação de interesse público dos documentos e das informações expostas por Rui Pinto na Internet foi contestada, esta quarta-feira, por advogados ligados à sociedade PLMJ, na 18.ª sessão do julgamento do processo "Football Leaks". Na …

Microempresas do turismo do Norte com maior adesão a apoios

As microempresas de turismo do Norte foram as que mais dinheiro receberam da linha de apoio à tesouraria criada em resposta ao impacto da pandemia nesse setor, ficando com 29,3% (15,3 milhões de euros) do …

Migrantes marroquinos "desesperados e assustados" em greve de fome. Entre eles está uma mulher grávida

Seis dos migrantes marroquinos que chegaram ilegalmente em setembro estiveram em greve de fome, entre os quais uma grávida. Dizem não serem autorizados a falar com as famílias há mais de 40 dias. O protesto é …

TAP precisa de mais de 100 milhões por mês até final de 2020

O Plano de Tesouraria da TAP para 2020 revela que a empresa precisa, em média, mais de 100 milhões de euros por mês até ao final do ano para suprir as necessidades de liquidez. De acordo …

Fafe declara estado de emergência municipal devido à "rapidez" da propagação da covid-19

O concelho de Fafe está em estado de emergência municipal devido à “evolução grande” do número de infetados com o novo coronavírus e à “rapidez” da propagação, anunciou o presidente da Câmara. Em vídeo publicado nas …

Ameaça iminente. FBI alerta que hackers vão atacar sistema de saúde dos Estados Unidos

O Departamento Federal de Investigação (FBI) e duas agências federais anunciaram que cibercriminosos estão a desencadear um grande ataque de resgate contra o sistema de saúde dos Estados Unidos. Num alerta conjunto, o FBI e duas …

Multidão para ver ondas gigantes na Nazaré. Câmara corta acesso ao Farol

A Câmara e a Capitania da Nazaré decidiram cortar o acesso pedonal à estrada do Farol, para conter a excessiva concentração de público que assiste às ondas gigantes e garantir condições de segurança, informou o …