Dia e meio em dieta sem comer, mais meio com o que apetecer (e parece resultar)

Uma nova dieta propõe que não se coma nem beba bebidas calóricas durante 36 horas, para depois se comer e beber o que se quiser durante 12 horas. E parece resultar.

A restrição calórica não é nada de novo e já foi adotada em muitas dietas, revelando-se benéfica para a perda de peso, melhorar a saúde cardíaca e potencialmente abrandar o envelhecimento. No entanto, há ainda muitas divergências no que toca à forma de como não comer.

Um estudo publicado recentemente na revista Cell Metabolism sugere uma nova dieta, chamada “Alternate Day Fasting” (ADF), na qual se recorre à restrição calórica, mas de uma forma mais acessível de se fazer regularmente. Os resultados da investigação ficaram bem claros para os cientistas: redução na ingestão de calorias, redução do índice de massa corporal e melhor composição da gordura do tronco.

A dieta consiste em ficar 36 horas sem comer ou beber bebidas calóricas e, posteriormente, comer aquilo que se quiser — pizzas, hambúrgueres, bolos, etc. — durante 12 horas. A equipa de investigadores garante que esta dieta partilha dos mesmos benefícios de outras dietas de restrição calórica, mas é mais simples de cumprir.

Além das vantagens enumeradas anteriormente, também foram descobertas “alterações positivas nos fatores de risco para doenças cardiovasculares e na massa gorda após apenas quatro semanas”, explicou o autor responsável pelo estudo, Slaven Stekovic.

“No futuro, esta prática, que já está a crescer em uso como uma intervenção no estilo de vida, poderá, eventualmente, acomodar os cuidados de saúde modernos em vários ambientes”, acrescentou Stekovic, citado pelo Inverse.

Opiniões divididas

Apesar de à primeira vista esta nova dieta parecer altamente benéfica, alguns especialistas não partilham a mesma opinião. Quanto à perda de peso relacionada com a ADF, Keri Gans, nutricionista norte-americana, diz que é compreensível por uma simples razão. “Se alguém comia o que queria durante sete dias por semana e agora está a fazer isso 50% das vezes”, isso poderia obviamente ajudar a perder peso”, explicou, citada pela Health.

No entanto, Gans realça que há outras (e melhores) maneiras de perder peso. “Primeiramente, quem faz esta dieta está a perder nutrientes importantes que o nosso corpo precisa”, disse Gans, reforçando ainda que o corpo precisa de comida para produzir energia. “Tente conduzir o carro sem gasolina”, atirou.

Além disso, a nutricionista referiu que a dieta não é recomendável para quem está a tomar medicação, já que tomar comprimidos de estômago vazio pode provocar dores de cabeça ou problemas gastrointestinais.

A opinião dos nutricionistas contactados pela Heatlh parece consensual: não experimente esta dieta. “Há tantas outras maneiras de perder peso sem passar fome”, reiterou Abby Langer, nutricionista canadiana.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Acho que isso dependerá muito daquilo que cada indivíduo conseguir comer nas 12 horas. Conheço alguns artistas que nessas 12 horas rebentavam seguramente com os pilares dessa dieta.

RESPONDER

Governo disponível para retomar reuniões no Infarmed (mas nega falta de informação)

O Governo manifestou esta quinta-feira “abertura para retomar as reuniões” no Infarmed sobre o ponto de situação da epidemia de covid-19, mas rejeitou falhas na informação ao parlamento e aos partidos. Na conferência de imprensa do …

Israel e Emirados Árabes Unidos alcançam "acordo histórico" mediado pelos Estados Unidos

O Presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou esta quinta-feira que Israel e os Emirados Árabes Unidos concordaram em estabelecer relações diplomáticas plenas, como parte de um acordo para impedir a anexação israelita de terras ocupadas pelos …

Em contingência, Câmaras de Lisboa passam a definir horários do comércio. O (pouco) que muda este sábado

A generalidade de Portugal continental continuará em situação de alerta e a Área Metropolitana de Lisboa em situação de contingência até ao final do mês devido à pandemia de covid-19, anunciou o Governo. Segundo explicou esta …

Três meses depois do anúncio, o apoio de emergência às Artes ainda não chegou

Cinquenta das 311 entidades abrangidas pela Linha de Apoio de Emergência às Artes, dotada de 1,7 milhões, ainda não tinham esta quinta-feira recebido o valor que lhes foi atribuído, três meses depois do anúncio dos …

Avaliação dos professores, "mock exams" e testes no outono. Britânicos podem "escolher" as próprias notas

O Governo britânico deu aos estudantes de liceu três alternativas diferentes para obterem o resultado das suas avaliações deste ano letivo, que foi atípico devido à pandemia de covid-19. De acordo com o jornal britânico The …

Governo reitera que não há exceções para a Festa do Avante. Críticas multiplicam-se

A ministra de Estado e da Presidência destacou que o Governo “não tem competências legais ou constitucionais” para proibir iniciativas políticas como a Festa do Avante!, mas salientou que não serão admitidas exceções às regras. Na …

Trabalhadores que estiveram em lay-off durante pelo menos 30 dias também vão ter bónus

O Conselho de Ministros aprovou um decreto-lei que clarifica que os trabalhadores que estiveram em lay-off por mais de 30 dias consecutivos, mesmo sem completar um mês civil, vão receber o complemento de estabilização. "Criado com …

Marcelo pede tolerância zero contra o racismo (e pede “sentido nacional” a Governo e oposição)

O Presidente da República recomendou esta quinta-feira aos democratas “tolerância zero” e “sensatez” para combater o racismo, ao comentar as ameaças de que foram alvo três deputadas e outros sete ativistas. “Os democratas devem ser muito …

43% das escolas no mundo sem condições de higiene para reabertura segura

Mais de 40% das escolas no mundo não têm acesso a condições básicas de higiene, como água para lavar as mãos e sabão, aumentando os riscos de reabertura no contexto da pandemia de covid-19, alertam …

Mais seis mortes, 325 novos casos e 237 recuperados

Portugal regista esta quinta-fira mais seis mortes por covid-19, 325 novos casos de infeção e mais 237 pessoas dadas como recuperadas em relação a quarta-feira, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo …