Está a chegar à Broadway um musical sobre a vida da Princesa Diana

TaylorHerring / Flickr

Diana de Gales, a Princesa do Povo

Mais de 20 anos após a sua morte, em agosto de 1997, a princesa Diana continua a ser um fenómeno de popularidade. Agora, a história da sua vida vai chegar à Broadway em forma de musical.

A notícia é avançada pela revista norte-americana Vanity Fair. De acordo com a publicação, “Diana” tem estreia marcada para dia 31 de março de 2020, na sala Longacre Theatre.

O musical não é novo. Estreou em março de 2018 no teatro La Jolla Playhouse em San Diego, nos Estados Unidos. O sucesso foi estrondoso e valeu um lugar na mais famosa rua de teatros e espetáculos do mundo, em Nova Iorque.

O espetáculo “Diana” é realizado por Christopher Ashley, vencedor de um prémio Tony por melhor realização de musical com o espetáculo “Come From Away”. Jeanna de Waal (princesa Diana), Roe Hartrampf (príncipe Carlos), Erin Davie (Camilla Parker Bowles) e Judy Kaye (rainha Isabel II) serão os protagonistas.

A história segue a relação daquela que ficou conhecida como a “princesa do povo” com o príncipe Carlos, assim como o caso entre o herdeiro da coroa britânica e a sua atual mulher, Camilla Parker Bowles. De acordo com a BBC, o musical foi construído à volta da mulher que “abanou a família real e que escolheu ser destemida e como resultado tornou-se intemporal”.

Diana Spencer tornou-se princesa ao casar aos 20 anos com o príncipe Carlos, em 1981. Do casamento nasceram dois filhos, William e Harry. Conhecida como a “princesa do povo” pela sua enorme popularidade, dedicou grande parte da sua vida a trabalhos humanitários. As imagens do seu funeral foram transmitidas em direto na televisão e acompanhadas por cerca de 2,5 mil milhões de pessoas.

O divórcio chegou em 1996. Exatamente um ano e três dias depois, a 31 de agosto de 1997, aconteceu a tragédia: Diana morreu num acidente de carro, no túnel da Ponte de l’Alma em Paris, França, enquanto fugia dos paparazzi. Com ela estava o namorado, Dodi Al-Fayed, com o motorista e o guarda-costas, o único sobrevivente do desastre.

A causa oficial do acidente, até hoje, continua a ser a intoxicação do condutor e o facto de Diana não ter colocado o cinto de segurança no carro.

Mesmo assim, em 2008, uma nova investigação britânica descobriu que os paparazzi que estavam a perseguir o carro do hotel Ritz até o apartamento de Al-Fayed, juntamente com o motorista, foram os culpados do acidente.

O legista determinou que a morte tinha sido um acidente. Para aquelas investigações, nas quais foram investidos três milhões de libras, as autoridades examinaram o Mercedes do Al-Fayed, visitaram a Ponte da Alma e reuniram cerca de 1.500 declarações de testemunhas e 20 mil documentos. As conclusões foram claras: a morte de Lady Di foi um acidente.

Ainda assim, há quem questione se foi verdadeiramente um acidente.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientista americana diz estar certa de que a Terra será atingida por asteroide

https://vimeo.com/355132338 Uma cientista americana de uma ONG dedicada a proteger a Terra diz que é 100% certo que um asteroide atingirá o nosso planeta. A cientista é Danica Remy, presidente da Fundação B612. Após um asteroide não …

NASA vai mesmo explorar Europa, a lua de Júpiter que pode ter vida extraterrestre

A NASA deu luz verde a uma missão para explorar uma lua de Júpiter que é considerada um dos melhores candidatos para a vida extraterrestre. A Europa - que é um pouco mais pequena do que …

País de Gales cancela plano controverso de criar "casas de banho robô"

O objetivo da construção era impedir atividade sexual, vandalismo e dormidas nas casas de banho públicas. O projeto ia recorrer às tecnologias de piso sensível ao peso, jatos de água, sensores anti-movimento e alarmes. O conselho …

Sem saber, uma mulher viveu durante 17 anos com a sua "gémea" dentro dela

Uma jovem na Índia, sem saber, viveu com uma das condições médicas mais raras e perturbadoras durante quase duas décadas. De acordo com um relatório de caso desta semana, a mulher tinha um saco que continha …

Novo filme da saga 007 já tem nome e data de estreia marcada

O novo filme da saga 007, realizado por Cary Fukunaga chama-se "No time to die" e estreia-se no Reino Unido e nos Estados Unidos em abril de 2020. "Daniel Craig regressa como James Bond, 007 em... …

Comporta pode tornar-se na nova Ibiza (e tudo começou com a queda do BES)

Após anos de um quase esquecimento, em termos de desenvolvimento imobiliário, a Comporta está a atrair investidores internacionais que encaram a pequena vila de Setúbal como uma "nova Ibiza". Um cenário que está a preocupar …

Família de Aretha Franklin cria fundo para a investigação de cancro raro

Um ano após a morte da cantora, a família de Aretha Franklin criou um fundo de apoio à investigação na área dos tumores neuroendócrinos, a doença rara que se revelou fatal para a celebridade, a …

Sporting vai monitorizar tudo o que se diz e escreve sobre jogadores

A empresa Noisefeed tem uma enorme base de dados relativa à atividade nas redes sociais de milhares de jogadores a nível global. Os jogadores de futebol de todo o mundo usam, cada vez mais, as redes …

Boris janta hoje com Merkel para mudar acordo. Maioria quer novo referendo

A pouco mais de dois meses da data marcada para a saída do Reino Unido da União Europeia, uma nova sondagem mostra que a maioria dos britânico quer que qualquer novo acordo vá a referendo. Um …

Oficial: Pardal Henriques candidato a deputado pelo partido de Marinho Pinto

O advogado Pedro Pardal Henriques anunciou esta quarta-feira que aceitou o convite para encabeçar a lista do PDR a Lisboa, deixando de ser porta-voz do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas para "não misturar …