Mundo vive a maior crise humanitária desde a 2ª Guerra Mundial

A ONU alerta que o mundo está a atravessar a sua pior crise humanitária desde a 2ª Guerra Mundial, e cerca de 128 milhões de pessoas precisam de ajuda em diversos continentes.

Nesta segunda-feira, a ONU lançou um apelo para o financiamento das operações de resgate e estima que em 2017 precisará de 22,2 mil milhões de dólares (20,8 mil milhões de euros) para ajudar as vítimas de conflitos e as pessoas atingidas por desastres naturais.

Este acréscimo de 10% às necessidades da agência no ano corrente justifica-se sobretudo pela deterioração das condições humanitárias em países como a Síria – que absorverá mais de um terço do orçamento (8,1 mil milhões de dólares/7,6 mil milhões de euros) -, Iémen ou Sudão.

No total, o apelo lançado pelo escritório da ONU para a Coordenação da Ajuda Humanitária (OCHA) tem como objetivo fazer chegar ajuda humanitária a 93 milhões de pessoas em 33 países, quase dois terços dos quais em África.

Este é o maior montante que este escritório – que dá apoio às agências da ONU, assim como às organizações não-governamentais nas questões humanitárias – alguma vez solicitou, de acordo com o seu dirigente, Stephen O’Brien, citado pela agência Associated Press.

O valor solicitado é inédito e a ONU insiste que nunca, desde o final da 2ª Guerra, tantas pessoas no planeta estiveram sob um risco tão elevado.

“Isto reflete um estado das necessidades humanitárias no mundo que não víamos desde a Segunda Guerra – mais de 128 milhões de pessoas precisam urgentemente do nosso apoio e solidariedade para sobreviver e viver em segurança e com dignidade”, afirmou O’Brien.

“Mais de 80 por cento das necessidades resulta de conflitos provocados pelo homem, muitos dos quais chegaram a um impasse e precisam de cada vez mais ajuda humanitária ao longo dos anos”, sublinhou.

Apelos como este, correspondente ao programa Resposta Humanitária Global, geralmente não atingem os montantes pretendidos e são baseados em estimativas, mas estabelecem referências importantes para as necessidades em todo o mundo.

No apelo por recursos, a ONU incluiu ações para lutar contra a fome na bacia do Lago Chade e no Sudão do Sul, atendimento para civis na Síria, Iraque e Iémene, e educação para crianças em zonas afetadas pelo fenómeno El Niño.

De acordo com o OCHA, os conflitos no Iémen, Síria, Sudão do Sul e Nigéria são os que suscitam maiores preocupações, mas as alterações climáticas e catástrofes naturais, como as provocadas pelo El Niño, estão “a empurrar muitas comunidades para o limiar da sobrevivência“.

A guerra na Síria está entre as mais custosas financeiramente. No continente americano, o foco do resgate será o Haiti.

E, se o mundo vive a pior crise humanitária, a ONU também atravessa uma situação financeira delicada. Em 2016, a entidade recebeu apenas 52% da verba que tinha solicitado para ajudar a população mundial.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. A crise dos refugiados por exemplo, com a guerra da Síria aparecem por aí refugiados de todas as partes do globo à boleia dos sírios, depois não são bem recebidos na Europa por razões mais do que conhecidas porque razão vários países árabes ricos com as exportações do petróleo não recebem toda esta gente compatível com os seus usos e costumes mesmo que nós europeus contribuíssemos com algum auxílio monetário! Tudo isto tem sido mal organizado e logo a começar pela guerra tão fácil de evitar se do exterior não tivesse havido a mania das primaveras árabes e de deitar o governo de Assad abaixo, nisto ninguém quer assumir a sua cota parte de responsabilidade.

  2. As grandes sociedades, cujo o aglomerado populacional é elevado
    nunca deveremos destruir a natureza humana em beneficío de guerras ou mudanças sociais. A ideia principal do ser humano construir e reconstruir a vida humana e seus valores morais.
    O divino é origem do espirito e matéria…

RESPONDER

O buraco negro mais faminto do Universo engole por dia uma massa equivalente à do Sol

No centro do quasar mais brilhante já descoberto "mora" um dos maiores buracos negros que é também o mais "faminto" de todo o Universo: por dia, engole o equivalente à massa do nosso Sol. As …

Cientistas investigam estranho gelo cor-de-rosa num glaciar dos Alpes italianos

Uma equipa de cientistas anunciou esta segunda-feira estar a tentar averiguar a origem de gelo cor-de-rosa num glaciar nos Alpes italianos. O fenómeno deverá ser provocada por algas que aceleram os efeitos das mudanças climáticas. A origem …

Especialistas de 32 países alertam OMS: covid-19 também se transmite pelo ar

Numa carta aberta à Organização Mundial de Saúde, 239 cientistas pedem que a organização reveja as recomendações que tem emitido, alertando para o facto de a covid-19 poder transmitir-se pelo ar. Numa carta dirigida à Organização …

Moreirense 0-0 Sporting | Nulo em jogo de pólvora seca

A 30ª jornada fechou no Minho com um nulo entre Moreirense e Sporting, que continua sem derrotas sob o comando de Rúben Amorim. A formação leonina poderia muito bem ter vencido em Moreira de Cónegos, pois …

Armazém flutuante. A China está a guardar petróleo no mar (e já se sabe porquê)

A China está a guardar uma quantidade épica de petróleo no mar. De acordo com a CNN, o país comprou tanto petróleo estrangeiro a preços baratos que formou um congestionamento maciço de navios-tanque no mar, …

Peregrinos em Meca proibidos de tocar ou beijar a Caaba por causa da covid-19

Os muçulmanos que vão participar na peregrinação a Meca não poderão tocar ou beijar a Caaba nem a "pedra negra", presentes na Grande Mesquita, local considerado como um dos mais sagrados pelo Islão, informaram as …

Países Baixos continuam a abater milhares de martas. 20 quintas afetadas pela pandemia

Esta segunda-feira, as autoridades holandesas abateram milhares de martas em mais duas fazendas onde foram detetados surtos de covid-19. Esta segunda-feira, as autoridades abateram milhares de martas em mais duas fazendas, sendo agora 20 as quintas …

Cientistas criam robô para fazer testes à covid-19 (e proteger os profissionais de saúde)

O Korea Institute of Machinery & Materials (KIMM) desenvolveu um novo robô de coleta remota de amostras que elimina o contacto direto entre os profissionais de saúde e os pacientes, potencialmente infetados com o novo …

"Não use desodorizante". A peculiar estratégia de Berlim para promover o uso de máscaras nos transportes públicos

"Não use desodorizante". Esta é a peculiar campanha adotada pela empresa que controla os transportes públicos em Berlim, na Alemanha, para promover o uso correto de máscaras, evitando assim novos casos de covid-19.  Tal como escreve …

Vírus pode ter estado adormecido antes de surgir na China, diz investigador de Oxford

O novo coronavírus pode ter estado adormecido algures no mundo antes de ter surgido na China, defendeu o investigador da Universidade de Oxford, Tom Jefferson, apontando para várias descobertas de amostras do vírus em Espanha, …