Ver muita televisão aumenta risco de cancro colo-retal nos homens

D.Reichardt / Flickr

Um estudo recente sugere que ver televisão durante mais de quatro horas por dia aumenta o risco de os homens desenvolverem cancro colo-retal.

O sedentarismo, cada vez mais presente na nossa sociedade e muito impulsionado pelas novas tecnologias, aumenta o risco de desenvolvimento de um conjunto de doenças.

Um estudo recente, publicado recentemente no British Journal of Cancer, mostra que os homens que veem televisão durante mais de quatro horas por dia têm maior risco de desenvolver cancro colo-retal, em comparação com os homens que ficam menos tempo sentados no sofá.

“Ser sedentário também esta associado ao aumento do peso e a uma maior gordura corporal. Esse excesso de gordura influencia os níveis sanguíneos de hormonas que, por sua vez, afetam o crescimento das nossas células e podem aumentar o risco da doença”, explica Neil Murphy, um dos principais autores do estudo, ao The Independent.

No estudo foram usados dados de mais de 430.000 homens e mulheres do Reino Unido. Murphy e a sua equipa, da Agência Internacional de Pesquisa sobre o Cancro, em França, analisaram as horas diárias que cada um dos participantes do estudo passa em atividades sedentárias, como ver televisão, usar o computador ou jogar videojogos.

No passo seguinte, os investigadores analisaram, ao longo de seis anos, quantos dos participantes analisados desenvolveram cancro colo-retal. Foram detetados, no total, 2391 casos da doença.

Assim, comparando todos os dados disponíveis, concluíram que os homens que assistiam televisão, pelo menos, quatro horas por dia tiveram 35% mais risco de contrair cancro colo-retal do que os homens que viam televisão durante apenas uma hora.

“Estudos anteriores já haviam sugerido que  ver televisão pode estar associado a outros comportamentos como fumar, beber ou ingerir demasiados snacks. Esses comportamentos, por sua vez, aumentam o risco de cancro colo-retal”, sustenta Murphy.

É, por isso, importante salvaguardar que este estudo não demonstra necessariamente que ver televisão aumenta o risco da doença, mas sim que o tempo que despendemos a ver televisão está associado ao risco de contrair cancro colo-retal.

No Reino Unido, o cancro colo-retal é o quarto tipo de cancro mais comum.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Vou já dizer ao meu patrão que não posso estar mais de 4 horas sentado ao computador. Senão depois paga ele a quimio, que se lixa.

    • AHAHAHAHAHAHAHA BOA! Mas o trabalho faz bem à saúde e não chateia nada!… Agora o ócio é que faz mal!
      Ah, e carnes processadas cheias de nitrato pode-se comer à vontade que não faz mal nenhum ao cólon!…

RESPONDER

Revelada a primeira fotografia de entrelaçamento quântico

Pela primeira vez na História, os cientistas capturaram uma fotografia de entrelaçamento quântico - um fenómeno tão estranho que o físico Albert Einstein o descreveu como "uma ação fantasmagórica à distância". A imagem foi capturada por …

Netflix retira imagens de suicídio de "13 Reasons Why"

A Netflix modificou o episódio da série "13 Reasons Why" onde apareciam imagens do suicídio da protagonista Hannah Baker (Katherine Langford), passando agora essa parte da ação a ocorrer de forma totalmente oculta para os …

Belinda Sharpe é a primeira árbitra do râguebi australiano em 111 anos

Belinda Sharpe vai tornar-se na primeira árbitra de campo na história de 111 anos da liga profissional de râguebi na Austrália, quando dirigir um jogo do campeonato agendado para quinta-feira. A Liga Nacional de Râguebi (NRL) …

Os chimpanzés não têm noção de justiça e aceitam desigualdades

Os chimpanzés carecem da noção de justiça e aceitam a desigualdade na repartição de comida ou materiais, segundo a investigadora Nereida Bueno. A cientista, da Universidade Pontificia de Camillas, que participou num estudo publicado esta semana …

Descartar drogas pelo esgoto pode criar "meta-caimões" nos Estados Unidos

O Departamento da Polícia de Loretto, no estado norte-americano do Tennessee, alertou este sábado para os perigos associados à eliminação de narcóticos através das canalizações das casas de banho. Numa publicação na página oficial de Facebook, …

Descoberta nova via terapêutica para tratar o Alzheimer

Um grupo de cientistas descobriu uma nova via terapêutica para tratamento do Alzheimer, que segundo os investigadores cria “alguma esperança” para travar o desenvolvimento da doença em estágios mais iniciais. O projeto, cujas conclusões foram publicadas …

Exército de carraças está a dizimar vacas (e pode chegar aos humanos)

Uma espécie invasiva de carraças já dizimou um quinto da população de vacas na Carolina do Norte. Os cientistas temem que o próximo alvo podem ser os humanos. A espécie de carraça Haemaphysalis longicornis tem feito …

Ucrânia aprova castração química para pedófilos

Na Ucrânia, será administrada uma injeção que reduz o libido aos pedófilos. A legislação vai aplicar-se a homens com idades entre os 18 e os 65 anos que forem considerados culpados de violação ou abuso …

Em vez de desaparecer, ilhas do Pacífico poderão mudar de forma

Países insulares como Tuvalu, Toquelau e Kiribati passam o nível do mar em poucos metros. Estes são Estados considerados vulneráveis ao aquecimento climático do planeta e as populações acreditam que podem desaparecer com a subida …

Morreu o pugilista Pernell Whitaker. O campeão olímpico foi vítima de atropelamento

O pugilista norte-americano Pernell Whitaker morreu atropelado este domingo em Virginia Beach, aos 55 anos. O atleta foi atingido mortalmente quando atravessava a estrada num cruzamento, durante a noite. Num comunicado enviado ao Guardian, o Departamento …