Audição de Mueller no Congresso. Trump pode ser acusado após deixar Casa Branca

Shawn Thew / EPA

Robert Mueller, o procurador especial encarregado da investigação sobre interferência russa nas eleições presidenciais de 2016, nos Estados Unidos, disse esta quarta-feira no Congresso que o seu relatório não exonerou completamente Donald Trump de suspeitas de obstrução de justiça.

Os congressistas do Partido Democrata e do Partido Republicano tiveram esta quarta-feira a primeira, e talvez única, oportunidade para questionarem diretamente Robert Mueller, o principal responsável pelas investigações sobre a suspeita de interferência russa nas eleições presidências de 2016, nos Estados Unidos.

Depois de dois anos, centenas de entrevistas e 34 acusações em tribunal, o ex-procurador especial e a sua equipa chegaram a três conclusões.

Nas presidenciais de 2016, a Rússia interferiu nos Estados Unidos através de uma campanha de desinformação nas redes sociais e de ataques informáticos para divulgação de documentos confidenciais, com o objetivo de beneficiar o candidato Donald Trump.

Além disso, não foram encontradas provas de que essa campanha de desinformação e ataques informáticos tenham sido combinados e coordenados com alguém na equipa do então candidato Trump, nem com qualquer outro cidadão norte-americano.

Por último, concluiu-se que não foi possível acusar nem exonerar o Presidente Trump por obstruir a Justiça ao longo da investigação de Mueller. De acordo com o Público, são descritos no relatório final dez casos

Na comissão da Câmara de Representantes, Mueller disse que as conclusões da sua investigação, conhecidas em abril do ano passado, “indicam que o Presidente não foi inocentado dos atos de que foi acusado”, referindo-se às suspeitas de obstrução de justiça.

Desde que as conclusões foram tornadas públicas, Donald Trump tem dito que o relatório o absolveu de todas as acusações. “Nenhum conluio, nenhuma obstrução”, repetiu várias vezes o Presidente norte-americano, na sua conta pessoal do Twitter e em declarações públicas, referindo-se à sua leitura de que o relatório de Robert Mueller não apresentava provas de que tivesse havido conluio entre a sua equipa de campanha e o Governo russo, para interferência nas eleições de 2016, e de que tivesse havido obstrução de justiça por parte da Casa Branca, durante as investigações.

Esta quarta-feira, o ex-procurador especial, que responde perante duas comissões parlamentares, confirmou que o seu relatório provou a existência de provas conclusivas sobre a interferência russa e que, relativamente às suspeitas de conluio e obstrução de justiça, a investigação não conseguiu reunir provas conclusivas.

Mueller acrescentou, contudo, que o Presidente “não foi inocentado dos atos de que foi acusado”, referindo-se à versão já conhecida do relatório apresentado em abril passado. A possibilidade de obstrução de justiça pode ser razão para o início de um processo de destituição do Presidente, na Câmara de Representantes.

Questionado sobre se “caso concluísse que o Presidente tivesse cometido um crime de obstrução à justiça, não poderia dizê-lo no relatório ou aqui hoje”, Mueller lembrou que um Presidente em funções “não pode ser acusado, seria inconstitucional”.

Já sobre se Trump poderá ser investigado por obstrução à justiça ou mesmo acusado depois de abandonar o cargo, o antigo procurador confirmou, citado pelo Observador, que seria possível, existindo indícios para isso: “Verdade”.

Depois de terminada a primeira audição no Comité Judicial, iniciou entretanto a segunda audição no Comité de Serviços Secretos da Câmara. Segundo a CNN, Robert Mueller já se esquivou a perguntas por mais de 100 vezes.

Russos esperam influenciar Presidenciais de 2020

Na segunda audição, Mueller manteve-se mais cauteloso e insistiu na defesa da sua investigação. Questionado sobre se campanha russa de desinformação nas redes sociais nas presidenciais norte-americanas pretendia beneficiar Donald Trump ou Hillary Clinton, respondeu contundente: “Donald Trump. Embora tenha havido momentos nos quais Hillary Clinton foi sujeita ao mesmo comportamento”.

Mas a declaração mais explosiva surgiu seis horas depois de o procurador especial ter começado a responder a perguntas no Congresso.

Segundo o Observador, questionado se achava que a interferência russa nas presidenciais de 2016 tinha sido uma “tentativa única” de envolvimento em eleições norte-americanas ou se poderia ser repetida, Mueller afirmou: “Oh, não foi uma tentativa única. Estão a fazê-lo enquanto estamos aqui sentados e esperam fazê-lo durante a próxima campanha”.

Depois de Robert Mueller ter defendido a seriedade e assertividade do seu relatório, o próximo capítulo está nas mãos do poder político: como Mueller já tinha dado a entender, o presidente dos Estados Unidos só pode ser acusado e julgado após sair de funções. Até lá, cabe a democratas e republicanos avaliarem a gravidade dos atos descritos no relatório.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. “Nas presidenciais de 2016, a Rússia interferiu nos Estados Unidos através de uma campanha de desinformação nas redes sociais e de ataques informáticos para divulgação de documentos confidenciais, com o objetivo de beneficiar o candidato Donald Trump.” É ESSENCIAL QUE SE DIGA PORQUE É QUE OS RUSSOS LHE FIZERAM ESSE FAVOR !!!! E PORQUE É QUE O ALARVE, POR SUA VEZ, TENTOU OBSTRUIR O INQUÉRITO SE NÃO TEM NADA A ESCONDER ???? QUANTO TEMPO MAIS VÃO OS AMERICANOS DE BOM SENSO, E O RESTO DO MUNDO TER QUE ATURAR ESTA BESTA QUADRADA ????

RESPONDER

Maionese está a salvar tartarugas após derrame de petróleo em Israel

Membros do Centro Nacional de Resgate de Tartarugas Marinhas de Israel estão a usar maionese para limpar as vias respiratórias de tartarugas que inalaram petróleo em alto-mar. Israel fechou este domingo as praias mediterrânicas dias após …

Itália investiga empresas de entrega de comida. Há estafetas tratados "como escravos"

Itália está a investigar as empresas de entrega de comida online, com um promotor a lamentar que os estafetas que fazem as entregas, muitos deles imigrantes, são praticamente tratados "como escravos". Procuradores de Milão avançaram que …

O IONIQ 5 é o novo carro elétrico da Hyundai (e é enorme entre eixos)

O ano 2021 vai ser promissor na apresentação e lançamento de carros elétricos no mercado mundial. Algumas marcas, como a Hyundai, têm produtos prontos para serem comercializados. Agora, a marca sul-coreana apresenta o IONIQ 5. Com …

Em Moscovo, qualquer um pode ser vacinado contra a covid-19 (e até ganha um gelado)

Em Moscovo, capital da Rússia, a vacina Sputnik V está disponível gratuitamente a qualquer pessoa que queira ser vacinada desde 18 de janeiro. Os interessados não precisam de agendar a toma e até ganham um …

As abelhas convenceram-nos de que sabiam matemática. Mas mentiram-nos

O novo estudo não significa necessariamente que as abelhas não entendam números, mas sugere que os animais usam propriedades não numéricas para resolver problemas matemáticos. Vários estudos convenceram-nos de que as abelhas são pequenos génios matemáticos: …

Liam Thorpe era prioritário na vacinação contra a covid-19 por ter 6,2 cm. Foi um erro

Liam Thorp, um homem de 32 anos sem comorbilidades, foi incorporado na lista de cidadãos prioritários para a vacinação contra a covid-19 no Reino Unido. Tudo por causa de um erro no sistema, que o registou …

Decisão de Lyon de retirar carne das ementas escolares gera protestos em França

A decisão temporária do presidente da Câmara de Lyon, membro do partido Europa Ecologia - Os Verdes, está a ser recebida com protestos em França. De acordo com o jornal The Guardian, Grégory Doucet decidiu retirar …

Roma 3-1 SC Braga | Minhotos despedem-se na Cidade Eterna

Portugal está sem equipas na Liga Europa 2020/21. O Sporting de Braga deslocou-se a Roma e perdeu por 3-1, terminando a eliminatória dos 16 avos-de-final com um agregado de 5-1, após a derrota por 2-0 …

Desenhe o seu próprio icebergue. Um site diz-lhe se flutua ou se vira

Joshua Tauberer criou um simulador de icebergues com o objetivo de demonstrar que a glacióloga Megan Thompson-Munson estava certa. "Um icebergue alongado não flutuaria de cabeça, mas de lado", disse a especialista na semana passada. A …

Divulgados vídeos que sugerem como poderão ser os primeiros óculos de Realidade Aumentada da Samsung

A Samsung tem falado de óculos de Realidade Aumentada (RA) há anos, tendo recentemente lançado um conjunto básico de óculos de projeção de imagem no palco CES 2020. Porém, nunca tinha sido visto a empresa …