MP acredita que Isaltino poderá voltar a cometer crimes

Mário Cruz / Lusa

O ex-presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Isaltino de Morais

O Ministério Público (MP), a única entidade a emitir parecer desfavorável ao pedido do ex-autarca Isaltino Morais para cumprir o resto da pena em casa, entendeu que este pode reincidir nos crimes pelos quais foi condenado.

Na argumentação do MP, a que a agência Lusa teve acesso, refere-se que não ficaram “demonstradas quaisquer razões fundadas e sérias que possam fundamentar um juízo de que, futuramente, [Isaltino Morais] não cometerá novos crimes”

O MP considerou que Isaltino Morais, que recebeu hoje a decisão do Tribunal de Execução de Penas de Lisboa a negar-lhe a passagem a prisão domiciliária, com pulseira eletrónica, “não denotou consciência crítica e valorativa sobre os atos que praticou”.

Por isso, o MP entendeu que se manteve “a constatação do tribunal de julgamento [Tribunal de Oeiras] ao afirmar que denotou ausência de interiorização dos deveres a que está adstrito, quer enquanto cidadão, quer enquanto titular de um cargo público, como era então”.

O MP justificou o parecer desfavorável com a ponderação da “dimensão atual do fenómeno da fraude fiscal e do branqueamento e suas repercussões”, pelo que “as necessidades de prevenção geral são elevadas e imperiosas”.

“Sendo elevada a necessidade de estabilização das expectativas comunitárias na validade das normas violadas atento o tipo, a natureza dos crimes e os bens jurídicos tutelados, a continuação da execução da pena de prisão revela-se ainda indispensável“, defendeu o MP.

Realçou ainda o MP que “seria muito mal tolerado pela globalidade do tecido social o benefício tão cedo da liberdade condicional” de Isaltino Morais, que se encontra desde finais de abril no Estabelecimento Prisional da Carregueira, em Belas (Sintra).

No pedido de Isaltino Morais, o diretor do estabelecimento prisional, o chefe dos guardas, as técnicas da Reinserção Social da Carregueira e os técnicos da Direção-Geral da Reinserção Social deram parecer positivo para que Isaltino Morais cumprisse o resto da pena de dois anos em casa.

Ainda como presidente da Câmara Municipal de Oeiras, o ex-autarca foi detido a 24 de abril do ano passado, à porta da edilidade, depois de esgotadas todas as possibilidades de recurso, mais de três dezenas de diligências.

O ex-presidente da Câmara Municipal de Oeiras completa um ano de prisão em finais de abril deste ano.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Impostos indiretos subiram com Governo de Costa e são já 55% da carga fiscal

Os impostos indiretos têm vindo a aumentar em Portugal. Dados da Direção-Geral do Orçamento mostram que o peso da tributação indireta no total da receita fiscal do subsector Estado, em 2018, ascendeu a 55,4%, o …

Espanha pode ficar isenta de cumprir caudais do rio Tejo por causa da falta de chuva

Os caudais do Tejo podem ficar ainda mais baixos dentro de semanas. Com a falta de chuva, Espanha deverá invocar a exceção prevista na Convenção de Albufeira para não libertar os valores mínimos de água …

Haaland tem cinco namoradas e meio mundo atrás dele (mas pode seguir o caminho da Red Bull)

Apesar do interesse de grandes clubes do futebol mundial, Haaland pode seguir o trilho da Red Bull e transferir-se para do Salzburg para o Leipzig. O norueguês é uma das maiores jovens promessas da atualidade. Erling …

PSD pondera propor fim dos debates quinzenais e torná-los mensais

O PSD está a ponderar apresentar uma proposta para acabar com os debates quinzenais com o primeiro-ministro e torná-los mensais. A proposta passa também pela substituição de um desses "duelos" atuais por um debate temático …

Segunda vítima mortal nos protestos de Hong Kong. Xi Jinping condena manifestações

O quarto dia consecutivo de protestos ficou marcado pela morte de um homem de 70 anos. Esta é a segunda vítima mortal desde o início das manifestações em Hong Kong. De acordo com a imprensa internacional, …

Governo prepara dois novos escalões de IRS para a classe média

O primeiro-ministro afirmou esta quinta-feira que o objetivo do Governo no próximo Orçamento é dar “um primeiro passo” para conferir uma maior progressividade no IRS e diminuir o peso deste imposto sobre os vencimentos da …

Dois procuradores do caso Tancos vão sair do DCIAP

Os procuradores Vítor Magalhães e João Valente, da equipa que investigou o caso Tancos, vão sair do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) no âmbito do movimento de magistrados do Ministério Público (MP), …

Cerca de 40% dos hospitais têm ruturas diárias de medicamentos

Os preços "excessivamente baixos dos medicamentos genéricos" são a causa mais importante identificada pelos hospitais para as ruturas de fornecimento. Quase 40% dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) indicam ter diariamente ruturas no fornecimento …

Secretário de Estado: despenalizações como a que absolveu o Benfica vão terminar. "Será inapelável"

João Paulo Rebelo assegurou que a entrada em vigor da lei de combate à violência no desporto evitará situações como a que levou à recente anulação do castigo imposto ao Benfica. O secretário de Estado da …

Morales quis dialogar. Presidente interina da Bolívia mandou-o calar-se

O ex-Presidente Evo Morales ofereceu-se para regressar à Bolívia para "ajudar a pacificar o país, não para ser candidato", mas Jeanine Añez, que assumiu a presidência interina do país, respondeu que Morales não pode participar …