Morte de Prince investigada. Mundo veste púrpura em homenagem ao cantor

(dr) Robert Reiff / Warner Brothers

Prince em “Purple Rain”

As causas da morte do cantor Prince continuam a ser um mistério e estão já a ser investigadas pelas autoridades norte-americanas, quando surgem rumores de overdose e de uma saúde frágil. Enquanto isso, o mundo chora e presta-lhe homenagem.

O corpo de Prince foi encontrado inconsciente, esta quinta-feira, no elevador do complexo onde residia e onde funcionava também o seu estúdio de música, em Chanhassen, Minnesota. Tinha 57 anos de idade.

Esta sexta-feira vai realizar-se a autópsia, cujos resultados só deverão ser divulgados na próxima semana. Entretanto, surgem especulações de que ele estaria a enfrentar problemas de saúde.

O site TMZ, conhecido por dar em primeira mão várias notícias sobre celebridades, nomeadamente as mortes de Michael Jackson e do próprio Prince, adianta que o cantor terá sido tratado a uma overdose seis dias antes da morte.

O voo onde Prince viajava aterrou de emergência em Moline, no Illinois, para ser tratado no hospital por causa de uma suposta gripe, conforme revelaram os seus representantes.

Mas, na verdade, o cantor terá recebido uma injecção de adrenalina por estar a sofrer uma overdose, garante o site.

“Esperem alguns dias antes de desperdiçarem as orações”, terá dito o cantor, numa festa que organizou com fãs poucos dias depois do incidente, citado pelo The New York Times.

A corroborar a ideia de que poderia estar com problemas de saúde, o TMZ garante que Prince foi a uma farmácia, perto de casa, poucas horas antes de morrer e que, segundo testemunhas, parecia “mais frágil e nervoso do que o habitual”.

O The New York Times lembra, contudo, que, nos últimos dias, Prince foi visto “a andar de bicicleta, a acolher uma festa e a visitar uma loja de discos local e um clube de jazz”.

Há cerca de uma semana, deu aquele que viria a ser o seu último concerto, no Fox Theater, em Atlanta.

Púrpura na homenagem a Prince

Entretanto, as homenagens ao cantor sucedem-se por todo o mundo, com vários monumentos, nomeadamente a Torre Eiffel, em Paris, a vestirem a cor púrpura, que muitos identificavam com Prince, por causa de uma das suas canções mais conhecidas, “Purple Rain”.

Numa peculiar coincidência, as Cataratas do Niagara, no Canadá, também ficaram púrpura no dia da morte do cantor por causa de uma iniciativa de homenagem ao 90.º aniversário da Rainha Isabel II.

O Google juntou-se à onda e vestiu o seu logótipo com esta cor e até a NASA quis homenagear Prince, “pintando” o espaço de púrpura.

O presidente Barack Obama diz que “o mundo perdeu um ícone criativo”, “um dos mais talentosos músicos do nosso tempo” e “um instrumentista virtuoso, um brilhante líder de banda e um performer electrizante”.

Em Portugal, a fadista Ana Moura, que actuou e gravou com Prince, de quem se dizia amiga, pintou o seu perfil do Facebook de preto e Rui Veloso, em declarações ao Jornal de Notícias, fala de “uma perda muito difícil, um músico incontornável, um superdotado, completo em todas as áreas”.

Nas redes sociais, vários artistas prestam homenagem a Prince, lamentando a sua morte, como é o caso de Madonna que se confessa “devastada”, sublinhando que o cantor era “um verdadeiro visionário” que “mudou o mundo”.

https://twitter.com/xxGemParryxx/status/723397445879623680

SV, ZAP

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Tim Cook acaba de se juntar ao clube dos milionário à boleia de recorde histórico da Apple

O diretor-executivo (CEO) da Apple, Tim Cook, acaba de se juntar à lista de multimilionários do mundo, depois de a gigante tecnológica norte-americana atingir um valor de mercado histórico. De acordo com os cálculos da …

Cientistas calculam probabilidade de contágio ao viajar de comboio

Investigadores da Universidade de Southampton, no Reino Unido, calcularam a probabilidade de contrair covid-19 ao viajar numa carruagem de comboio com uma pessoa infetada. Em colaboração com a Academia Chinesa de Ciências, a Academia Chinesa de …

Hong Kong. Magnata da imprensa Jimmy Lai libertado sob caução

O magnata da imprensa e uma das principais figuras do movimento pró-democracia de Hong Kong Jimmy Lai foi esta terça-feira libertado sob caução, constatou a agência France-Presse. Jimmy Lai tinha sido detido na segunda-feira, ao …

Lar de Reguengos de Monsaraz diz ter feito tudo para salvar vidas

A direção do lar de Reguengos de Monsaraz (Évora) onde surgiu o surto de covid-19 que causou 18 mortos garantiu ter feito “tudo” ao seu “alcance” para “salvar vidas”, nesta “crise” com “contornos dramáticos”. A Fundação …

Israel fecha os olhos e deixa palestinianos cruzarem a fronteira para ir a banhos

As autoridades israelitas têm deixado milhares de palestinianos cruzar a barreira de separação entre os dois territórios para poderem ir às praias. Este foi um fim-de-semana muito especial para Siham e os seus cinco filhos. …

Diabéticos e hipertensos voltam a ter faltas justificadas

Os diabéticos e hipertensos sem condições para desempenharem funções em teletrabalho voltam a ter direito a justificar as faltas ao trabalho devido à pandemia de covid-19, segundo um diploma publicado em Diário da República. “Os imunodeprimidos …

Deputada da Coreia do Sul debaixo de fogo. Usou um vestido no Parlamento

Na semana passada, a deputada sul-coreana Ryu Ho-jeong usou um vestido numa assembleia legislativa, sendo bombardeada com críticas que gerou um debate sobre sexismo e a cultura patriacal do país. De acordo com a CNN, na …

SC Braga oficializa "top gun" Gaitán por duas temporadas

O internacional argentino Nicolas Gaitán assinou um contrato com o Sporting de Braga válido por uma época, com outra de opção, informou esta terça-feira o clube minhoto da I Liga de futebol. Formado no Boca Juniors, …

Vacina russa chama-se "Sputnik V" e foi já pedida por 20 países

A vacina russa contra a covid-19, cujo registo foi esta terça-feira anunciado pelo Presidente, Vladimir Putin, chama-se "Sputnik V", vai começar a ser fabricada em setembro e já foi encomendada por 20 países. De acordo com …

Rui Pinto no Twitter: "Travessia do deserto” terminou mas a “luta continua”

Rui Pinto assumiu que a “árdua e longa ‘travessia do deserto’” chegou ao fim, aludindo à sua libertação, mas avisou que “a luta continua”, pois Portugal “continua um paraíso para a grande corrupção” e branqueamento …