/

Portugal chega este domingo a um milhão de casos. Mortalidade acima do limiar do ECDC

1

Mário Oliveira / SEMCOM

Portugal deverá chegar este fim de semana ao milhão de casos confirmados de covid-19 desde o início da pandemia. A mortalidade causada pela doença está “acima do limiar preconizado” pelo Centro Europeu de Controlo de Doenças, revela o relatório semanal da DGS e Instituto Ricardo Jorge.

Caso se registem este sábado e domingo números de novas infeções semelhantes aos registados nos últimos dias e no último fim de semana, Portugal deverá atingir este fim de semana um milhão de casos confirmados de covid-19.

Desde o início da pandemia, em março de 2020, foram registados 995.949 casos confirmados de covid-19, o que deixa Portugal a 4.051 casos de atingir um milhão.

De acordo com o boletim diário da DGS, esta sexta-feira foram registadas mais 12 mortes e 2598 infeções em Portugal. No dia anterior, quinta, o país registou 2.708 novos casos de infeção — um total de 5.306 novos casos em dois dias.

No último sábado, 7 de agosto, foram registados 2.621 novos casos, número que no dia seguinte foi de 1.982 casos, num total de 4.603 casos durante o fim de semana.

A manterem-se este fim de semana números semelhantes de novas infeções, Portugal irá este domingo ultrapassar a barreira de um milhão de casos confirmados de covid-19.

Mortalidade acima do limiar preconizado pelo ECDC

A mortalidade por covid-19 “manter-se-á provavelmente elevada” em Portugal, embora o ritmo de crescimento esteja a abrandar, e as infeções com o coronavírus têm tendência a decrescer, revela o relatório de monitorização das ‘linhas vermelhas’ da Direção-Geral da Saúde e do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (Insa).

De acordo com o relatório, publicado todas as sextas-feiras pelas duas entidades, “a mortalidade por covid-19 manter-se-á provavelmente elevada, mas o ritmo de crescimento está a abrandar”.

O documento assinala que a mortalidade por covid-19 em Portugal, que se cifra em 18,6 óbitos em 14 dias por um milhão de habitantes – “está acima do limiar preconizado” pelo Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças, ECDC.

O relatório refere ainda que “a atividade epidémica” do coronavírus SARS-CoV-2, que causa a doença respiratória covid-19, continua com “elevada intensidade”.

Ainda assim, a incidência da covid-19 no país apresenta uma “tendência decrescente a nível nacional”, registando-se 317 novos casos a 14 dias por 100 mil habitantes, segundo dados de 11 de Agosto.

Apenas no Algarve foi observada uma incidência superior ao limiar de 480 casos em 14 dias por 100 mil habitantes (719). A nível nacional, o número de novos casos de infeção por 100 mil habitantes, nos últimos 14 dias, foi de 317.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Lisboa e Vale do Tejo regista 332 casos por cem mil habitantes, seguindo-se o Alentejo (323), o Norte (314) e o Centro (210).

O número de pessoas internadas em unidades de cuidados intensivos continua a diminuir, correspondendo a 66% do valor definido de 255 camas ocupadas (na semana anterior foi de 77%), com a pressão sobre os cuidados de saúde a apresentar “uma tendência decrescente”.

  ZAP // Lusa

1 Comment

  1. Expliquem estes números da pandemia àqueles anormais histéricos que quase agrediam o vice-almirante. Deixem-nos morrer se apanharem covid

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.