Morreu o piloto francês Jules Bianchi

O piloto francês de Fórmula 1 Jules Bianchi, de 25 anos, morreu na noite desta sexta-feira na sequência dos ferimentos causados pelo grave acidente, em outubro passado, no Grande Prémio do Japão, anunciou, esta madrugada, a família.

“O Jules lutou pela vida até ao limite, como sempre fez, mas hoje a sua batalha chegou ao fim”, afirmou a família num comunicado publicado no Facebook.

O jovem piloto morreu na noite de sexta-feira no Centro Hospitalar da Universidade de Nice, no sul de França, onde permanecia em coma desde o acidente ocorrido em Suzuka.

Jules Bianchi ficou gravemente ferido depois de o seu monolugar ter embatido contra uma grua que tentava remover o carro do alemão Adrian Sutil, da Sauber, que se tinha despistado no local, durante o Grande Prémio do Japão de Fórmula 1, disputado em 5 de outubro de 2014, em condições climatéricas muito adversas.

O piloto da Marussia, que sofreu uma “lesão axional difusa”, uma das formas mais graves de traumatismo cerebral, estava em coma na unidade de Nice, para onde foi transferido, em novembro, depois de ter recebido os cuidados iniciais no Japão.

Bianchi, que completava 26 anos no próximo mês, foi piloto de testes da Ferrari e correu pela Lotus e Sahara Force India. Juntou-se à escuderia anglo-russa Marussia em 2013, tendo corrido em 34 Grandes Prémios e somado dois pontos no campeonato mundial até ao acidente no circuito de Suzuka.

No comunicado, a família do piloto francês agradeceu a todos os que demonstraram o seu afeto ao longo dos últimos meses. “Deu-nos uma grande força e ajudou-nos a lidar com momentos tão difíceis”, afirmou, pedindo privacidade na hora do luto.

Na passada segunda-feira, Pierre Bianchi, pai do jovem francês, tinha afirmado estar “menos otimista” relativamente a um completa recuperação de Jules, depois de nove meses passados no hospital sem sinais de “progressos significativos”.

Morte de Bianchi é a primeira na Fórmula 1 desde Ayrton Senna

Bianchi é a primeira vítima mortal na Fórmula 1 em mais de 20 anos.

O último acidente fatídico foi o do brasileiro Ayrton Senna, que morreu a 1 de Maio de 1994, no circuito de Imola (Itália), durante o Grande Prémio de São Marino, um dia depois de o austríaco Roland Ratzenberger ter perdido a vida numa das sessões de treinos.

Após as mortes de Senna e Ratzenberger, as medidas de segurança na Fórmula 1, tanto nas pistas como nos carros, tiveram um crescimento gradual e a lista de acidentes fatais manteve-se em branco até hoje.

Jules Bianchi é o 27.º piloto a morrer devido a um acidente desde que o Campeonato do Mundo de Fórmula 1 começou, em 1950.

Entre os mais famosos pilotos que perderam a vida encontram-se Gilles Villeneuve, o piloto canadiano da Ferrari que morreu em 1982 nas qualificações do GP da Bélgica, e o italiano Elio de Angelis, vitimado por um acidente em 1986 em Paul Ricard, ao volante de um Brabham.

O sueco Ronnie Peterson, em 1978, e o austríaco Jochen Rindt, em 1970, perderam a vida em Monza, ambos ao volante de um Lotus.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Segurança Social baixa apoios a Recibos Verdes. Maioria só vai receber 219 euros

A fórmula de cálculo definida pelo Governo para o "apoio extraordinário à redução da actividade económica", que é concedido a trabalhadores independentes, os chamados Recibos Verdes, devido ao novo confinamento geral, leva a que muitos …

No primeiro telefonema com um líder estrangeiro, Biden liga a Trudeau

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, falou na sexta-feira com o seu homólogo canadiano, Justin Trudeau, na primeira conversa telefónica com um líder estrangeiro desde que tomou posse na quarta-feira, anunciou a Casa Branca. Os …

PS alarga vantagem sobre PSD. Chega recupera terceiro lugar (mas apenas 1% das mulheres apoia o partido)

Segundo uma sondagem da Pitagórica para o Observador e para a TVI, se as eleições legislativas fossem hoje, o PS teria a preferência de 42,6% dos portugueses. O partido de António Costa continua com grande …

Caso de nova variante é de uma pessoa sul-africana residente em Lisboa

O primeiro caso de covid-19 associado à variante genética da África do Sul detetado ontem em Portugal é de uma pessoa sul-africana, residente em Lisboa, anunciaram as autoridades de saúde “O caso reporta-se a uma pessoa …

Na Rússia, dezenas de pessoas foram presas durante manifestações de apoio a Navalny

Dezenas de pessoas foram presas hoje durante manifestações organizadas na Rússia para exigir a libertação do opositor Alexei Navalny, que está em prisão preventiva, apesar das múltiplas ameaças das autoridades contra os protestos. De Moscovo a …

Arqueólogos egípcios encontram cópia de capítulo do "Livro dos Mortos"

Arqueólogos egípcios encontraram, em Sacara, uma cópia do Capítulo 17 do "Livro dos Mortos" numa zona de túmulos próximos da pirâmide do faraó Teti. De acordo com o site Live Science, que cita um comunicado do …

Senado avalia processo de destituição de Trump na semana de 8 de fevereiro

O Senado norte-americano irá ouvir na semana de 8 de fevereiro os argumentos iniciais do processo de destituição de Donald Trump por incitamento dos recentes motins do Capitólio, anunciou o senador democrata Chuck Schumer. "Todos queremos …

Portugal é o país do mundo com mais mortes. Vacinas da AstraZeneca vão chegar com atraso

Pela primeira vez, desde o início da pandemia da covid-19, Portugal é o país com maior número de vítimas mortais e mais casos de infeção por milhão de habitantes em todo o mundo. Más notícias, …

Fóssil de dinossauro dá novas pistas sobre como estes animais acasalavam

É verdade que já sabemos muitas coisas sobre dinossauros – como eram, o que comiam e a causa da sua extinção. Mas nenhum fóssil nos permitiu ainda perceber coisas tão simples como, por exemplo, em que …

Itália bloqueia TikTok após morte de menina de 10 anos em desafio na rede social

A rede social TikTok foi hoje bloqueada temporariamente em Itália, para utilizadores cuja idade não está confirmada, na sequência da morte de uma menina de 10 anos que participava num desafio naquela plataforma. A Autoridade para …