Morreu Mário Soares

António Cotrim / Lusa

O ex-presidente da República e ex-líder do PS, Mário Soares

O ex-presidente da República e ex-líder do PS, Mário Soares

O antigo Presidente da República faleceu este sábado no hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, onde estava internado desde dezembro passado.

Mário Soares encontrava-se internado desde o dia 13 de dezembro, tendo sido transferido no dia 22 dos Cuidados Intensivos para a “unidade de internamento em regime reservado” do Hospital da Cruz Vermelha, depois de sinais de melhoria do estado de saúde.

No entanto, na véspera de Natal, um agravamento súbito da situação clínica obrigou ao regresso do antigo chefe de Estado à Unidade dos Cuidados Intensivos.

No dia 31 de dezembro, dia da última atualização feita pelo hospital sobre o seu estado de saúde, Mário Soares continuava em “coma profundo”, mas “estável e com parâmetros vitais normais”.

De acordo com o diretor clínico do Hospital da Cruz Vermelha, Manuel Pedro Magalhães, o ex-Presidente da República faleceu este sábado, às 15h28m, aos 92 anos de idade, na “presença constante” dos seus filhos, Isabel e João Soares.

Mário Alberto Nobre Lopes Soares nasceu a 7 de dezembro de 1924, na cidade de Lisboa, tendo estado omnipresente na vida pública do país, tanto nas décadas anteriores à revolução de 25 de Abril de 1974, como nos primeiros 40 anos da democracia portuguesa.

Licenciou-se na Universidade de Lisboa, primeiro em Ciências Histórico-Filosóficas, em 1951, e depois em Direito, no ano de 1957. Desempenhou os mais altos cargos em Portugal e a sua vida confunde-se com a própria história da democracia: combateu a ditadura, foi fundador do PS e Presidente da República.

Preso político e posteriormente exilado em São Tomé e Príncipe e em França durante a ditadura, Soares regressou “em ombros” à sua pátria em 1974 para desempenhar as pastas dos Negócios Estrangeiros dos primeiros governos provisórios, liderar os I, II e IX Governos Constitucionais (1976-78 e 1983-85), até chegar à Presidência da República, no Palácio de Belém, onde ficaria por dois mandatos (1986-1996).

Foi o responsável por pedir a adesão à então Comunidade Económica Europeia (CEE), em 1977, e a assinar o respetivo tratado, em 1985.

Reações à sua morte

Marcelo Rebelo de Sousa já reagiu à morte do ex-Presidente da República, em declarações a partir do Palácio de Belém.

O Presidente da República recordou Soares como “um lutador pela liberdade” e prometeu que o seu legado vai ser honrado, “um combate que iremos vencer, dele nunca desistiremos, tal como Mário Soares nunca desistiu de um Portugal diferente, Europa livre no que era decisivo foi sempre vencedor“.

António Costa, que está numa visita de seis dias à Índia, teve conhecimento da morte do histórico socialista em Nova Deli. O primeiro-ministro deixou os seus pêsames à família mas anunciou que não vai cancelar a visita de Estado.

“Perdemos hoje aquele que tantas vezes foi o rosto e voz da nossa liberdade. (…) Ser-lhe-emos eternamente gratos”, afirmou

“Estando em visita de Estado não poderei estar pessoalmente presente. Mas à Isabel, ao João e aos netos expresso um grande abraço e uma gratitude e saudade que será sempre eterna”, concluiu.

Costa anunciou que vão ser decretados três dias de luto nacional e que serão prestadas “honras de funeral de Estado”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

56 COMENTÁRIOS

  1. Alcino
    Conseguiu morrer sem ser julgado por tanta traição que praticou a esta PÁTRIA, (PORTUGAL).
    O Traidor que limpou as patas á Bandeira Nacional em Inglaterra em Julho de 1973 a quando da visita do 1º Ministro de então Doctor Marcelo Caetano.

    • É verdade! É traidor! Traidor à Pátria do Estado Novo, da Ditadura e da opressão. É traidor aos interesses daqueles que exploraram os nativos das colónias (escravatura moderna?). É sim traidor a esses valores execráveis. Ainda bem!

    • Quando se mistura a ignorância com a estupidez o resultado é o que se vê!…
      Isso é mais uma mentira espalhada pelos amigos da ditadura e ainda está para aparecer alguém a confirmar que viu realmente isso a acontecer!!
      Para o Salazar, M. Caetano, e outros da mesma escumalha que ajudaram a atrasar o país para o manterem na mão de meia-dúzia de famílias ricas, claro que o Soares era um traidor!
      Mas, coitado do Alcino; quem não sabe é como quem não vê…

  2. Adeus Dr. Mário Soares. O molde de onde foi feito já não existe. Agora só temos políticos medíocres e… bem piores que isso. Infelizmente, já não falta muito para que todos os que se sacrificaram para nos dar liberdade desapareçam.
    Descanse em paz…

  3. Pois eu acho que isso (PAZ), dificilmente a sua alma irá encontrar. Fez muito mal à nossa Pátria, mas fez pior a sua alma. Não creu na existência do Supremo Deus! Não faz sentido algum usarem essa frase de “paz à sua alma”.

    • Fez muito mal à “sua pátria” não a minha! E isso de não merecer “paz à sua alma” porque era ateu é um grande disparate e retrógado!
      Paz à sua alma (sáo para chatear)

      • Essa é que é essa mas, mesmo relativamente aquelas pessoas que o detestam, obviamente livres de o fazer, ainda têm na cabecinha muitos mitos sobre ele, na maioria, muitas mentiras ditas ao longo de décadas e, claro está, ” uma mentira dita muitas vezes soa a verdade “.
        Para mim, independentemente de simpatizar ou não com qualquer pessoa, politico ou não, não desejo nem sinto contentamento com a morte de ninguém. Considero isso tipico de pessoas mal formadas, mesquinhas e, em suma, más pessoas.
        Por fim, condolências á familia e que descanse em paz, merece-a, pois se há pessoa que neste país sempre se identificou com DEMOCRACIA e PAZ foi ele.

      • Para chatear! A quem?

        Pior “cego” (com todo o respeito pelos invisuais), é aquele que não quer ver!

        Temos pena!

        • Tenho pena… Que tenha perdido a “mama”… Não tenho nada! Mas digo-lhe isto: Assim como sei que não tem qualquer respeito por alguém, (incluindo os invisuais) como demonstra pela sua afirmação e “comparação”; também lhe digo, e de forma totalmente honesta, (algo que claramente não sabe o que é) não tenho qualquer respeito por si.
          Na resposta à sua pergunta “Para chatear! A quem?”: A si! Para chateá-la a si e a todos os esclavagistas como você!

  4. Envio as minha condolências à família.
    Será sempre uma figura incontornável da nossa história recente, com um papel decisivo na construção de um Portugal democrätico. Um humanista.

  5. Ao ouvir hoje certos comentários parecia que falavam de deus ou de algum ser superior a deus, mas afinal era do bochechas e fiquei logo a saber que afinal que além de eu ter uma divida para com a UE com a banca e mais outros que por ai andam também estou a dever ao dito senhor doutor DEMOCRATA o tal que sabia o protocolo mas que se cagava para ele pois lhe dava gozo fazê-lo. O tal arrogante que em 2006 dizia que não se candidatava a PR outra vez porque afinal não ia ganhar nada com isso, ah pois é tinha as regalias e mordomias de PR e não precisava exercer o cargo para quê chatear-se com isso…depois lá concorreu mas correu-lhe mal e ficou democraticamente furioso com o resultado Ah AH AH…o ex comunista que quando viu que os comunas já tinham um líder e que quando eram presos estavam lá dentro muito tempo, roeu a corda vermelha sabe-se lá se quando era preso não ia mas era chibar-se dos outros bom mas fundou o PS e lá foi rei e senhor do socialismo da gaveta no alto da sua real arrogância. Desapareça ó sr guarda vamos lá ver se se acaba a tal esquadra de polícia só para lhe guardar as casas…ele era o tal que quando um guarda num dia de verão foi pedir um copo de água á cozinha na casa do campo grande ele viu e disse ao guarda que se quisesse beber agua que trouxesse a garrafa de casa, a um outro cuspiu-lhe para as calças da farda, tal era o amor que tinha aos psp. era o democrata que depois de ser PR tinha carro com condutor ás ordens e tinha que ser o modelo topo de gama, para o que desse e viesse, a gentalha pagava o carro e as multas de velocidade…
    todos lhe devemos e muito ouvi hoje só não sei quanto…
    Um panteão de marfim e diamantes para esse democrata e se calhar uma pensão choruda para os filhos e netos quiçá
    O FMI o Juncker o Durão Barroso e a Merkel já lhe agradeceram?

    • Não se esqueça! O mesmo que lutou para que tu tivesses a liberdade de dizeres tamanhas baboseiras. Algumas até são verdade, como a quebra de protocolo, (curioso que não te vejo a criticar o Marcelo uma vez que não faz outra coisa senão copiar o melhor Presidente da República de Portugal de sempre) a recandidatura em 2006, mas outras… Acho que andas a ver muito Correio da Manhã ou outros pasquins de inferior qualidade (como se fosse possível haver pior). Tenho a impressão que és um dos muitos ressabiados “expoliados” que têm ódio de morte a este grande senhor, porque lutou para vos tirar a mama (mama entenda-se como a exploração dos “pretos”). Foi isso? Bu-hu! Não foi? Então é porque tens uma dificiência qualquer. Deixa lá. Não tenhas é filhos. Ouvi dizer que “isso” é heriditário.
      OBRIGADO MÁRIO SOARES!!!

        • “Literatura de ficção factualmente bem documentada”. A sério!? Onde foi buscar isso? Só porque alguém (claramente ligado aos ideais do Estado Novo) publicou “essas tretas” não o torna real. Factos? Estava lá? Tem testemunhas? Viu o facto (s) a acontecer? Ou só ouviu alguém a dizer que assim foi (como o pisar/cuspir/incendiar a bandeira). Lá porque existem muitos documentos não quer dizer que sejam reais, verdadeiros e factuais! Eu também poderia escrever páginas e páginas sobre si a dizer o homem fantástico bondoso e respeitador que é, e isso não faria que tal fosse verdade! Eu sei que se lhe meteu na cabeça que é assim. Nada a fazer. Mas não se esqueça que se continuassemos em ditadura (como tanto queria) você não teria a possibilidade de expressar o seu ódio insubstanciado. Estaria caladinho. OBRIGADO MÁRIO SOARES!

          “o pior cego é aquele que não quer ver !” Tem toda a razão!

      • Subscrevo tudo o que escreveu.
        Alguém de bom senso neste país poderá acusar este homem de não ser um lutador pela Democracia? Ou de não ser um defensor da Paz? Ou de não ter um papel decisivo na construção duma sociedade mais justa ( no plano social)? Ou de ter sido ele o principal responsavel e impulsionador pelo travão dado aos “comunistas” na “fase quente”, em prol duma sociedade livre, democratica, em que qualquer cidadão possa livremente fazer as suas escolhas e dizer o que lhe “apetece”?
        Esta gentinha que o destrata é tão mal formada que nem isso reconhece. Não têm sequer a capacidade de perceber que a “descolonização” foi um processo condicionado por pressões internas e externas, em que foram os proprios soldados que baixaram armas ( fartos de andar a morrer para defender os interesses materiais de alguns parasitas, que fizeram fortunas a explorar os negros, na sua propria terra, e disseram “não lutamos mais” ( isso está documentado ), nem que foi ele o responsävel por travar a aposta de alguns numa viragem radical à esquerda. Curioso é que não se viu lá ninguém da direita, retornados, etc, a ” combater ” essa viragem radical á esquerda que os comunistas pretendiam.
        Mario Soares não é insubstituivel mas é, seguramente, um marco incontornável da nossa história, como pessoa HUMANISTA, DEMOCRATA, HOMEM DE CONSENSOS e UM HOMEM DE CORAGEM.
        Perdi o meu pai nessa maldita guerra, estimulada por um conjunto de parasitas e chulos que, como lapas, se agarraram a Salazar e de quem, o proprio Salazar também acabou por ser vitima/ refém. Vejo muita escumalha a queixar-se de Mario Soares, muitas vezes até com argumentos idiotas e mitos, como o caso da “cuspidela/pisadela e queima da Bandeira Nacional”, GIGANTESCA MENTIRA, VENDIDA PELO ESTADO NOVO E AFINS, mas que muitos ressabiados engoliram e, pateticamente, qual papagaios, vão repetindo. A esse proposito seria interessante desafiar os que o afirmam ( porque vivem em liberdade, lá está) a provarem que o homem cuspiu, pisou ou queimou a bandeira. Cambada de lambe kus, so queriam liberdade para eles. No meio disto vou vendo pessoas “retornadas” que conviveram com Mario Soares e são amigos/amigas de Mario Soares porque sabem exatamente o que se passou, tudo o resto é um bando de estupidos egocentricos e egoístas, desinformados, e que preferem alimentar as tretas que lhes venderam, sem sequer se preocuparem em verificar se é verdade ou não.
        Fico-me por aqui porque a minha revolta e nojo por esta gente é grande ( embora não lhes deseje mal), pois não sou canalha nem mal formado.

  6. Mais um comentário meu que não apareceu. Se calhar já me conhecem… Quanto ao dito cujo da notícia é o culto da personalidade levado ao extremo. Um gajo que era com as abelhas. Quando não estava a voar estava a fazer cera. Gostava que um dia fosse compilada a despesa que ele fez nas largas dezenas de viagens. Tudo à custa do zé pagante. Neste país de parolos, mais atrasado da Europa, com os bancos todos falidos e com uma dívida astronómica não poderia ser de outra maneira. Até terça feira, pelo menos, já temos cantilena…!!! Até lá não ouço notícias nem vejo TV!!!

  7. Não me cabe a mim”julgar”,mas….fui,fomos e somos contemporaneos do individuo,tem coisas que a História,como sempre vai omitir,outras que vai reverenciar((dependo do gajo que a escrever,e da filiação partidária do mesmo)),e como sempre,nos escritos vindouros,o defunto vai ter honras e,como é sabido,as merdas que fez,vão ser omitidas,apenas as apeteciveis constarão desses pergaminhos vindouros((sempre assim foi…com este não será diferente))…não estou a julgar,afirmo,apenas constato o facto,das coisas boas para mim e milhares de jovens em idade militar,safou-me á justa de morrer na Guiné,((não foi só ele,foi um conjunto de homens,á epoca que fizeram tal,logo não foi este o unico))..no interim,depois de estarem no poleiro,politico é igual em todo o lado,e este tinha um carisma sue generis,se achava,emburrava quando contraditado e era um falso-ditador…quem está bem com essa vivencia será a familia,como não seria de esperar,seguindo o adágio popular de que quem parte e reparte senão fica com a melhor parte,ou é tolo ou não tem arte…este tinha arte e não era tolo,e meus amigos não se tape o sol com a peneira,todos estão bem de vida,graças ao bom deus da politica,e á ignorancia popular,que democráticamente…dava ao individuo PODER,com o tal de voto…Mas tambem,ou era este ou o Cunhal…venha o diabo e escolha…Agora encham as orelhas,porque durante uns tempinhos,na TV e Rádio,asseclas,e demais povão que mamou na grande teta,vai falar pa cacete das lindesas,benesses do agora “fedunto”((fede))…Era um ateu-convicto,portanto não vou hipócritamente finalizar com uma frase comum-entre o povo,muito menos com RIP…penso,em algo como… Aguente-se…e agora pague as 2 moedas ao atravessador….Á familia…lamento,mas todos morrem.

  8. a minha familia esteve em angola e sim, a descolonizaçao foi feita como é relatada no link acima.
    soares fez isso e muito mais,aconselho leiturs do link onde desde fotos e recortes de jornais da epoca documentam o que se passava.

    mais custa ver que as novas geraçoes nao vao ter esta imagem dele pois pelo que vejo ja se anda a dourar a pilula para dar uma imagem de dom quixote traçado de batman.

    pode ter feito bem,mas fez muito mais mal…

    • Caro Valter (caro uma ova porque não mereçe qualquer respeito): O link (o seu conteúdo) foram fabricados por “gente” do Esatado Novo que ainda dominava a propaganda. A propaganda é isso mesmo “factos” fabricados e/ou aumentados para manipular a opinião pública. Não dou qualquer crédito a quem “investiga” e “informa” assim (uma espécie de Correio da Manhã).
      “a descolonizaçao foi feita como é relatada no link acima”. Aconselho-o a ler livros de história (não facciosos) para que se informe do que realmente se passou e não do que aquilo que lhe contaram, ou seja, a mer da que lhe deram a comer. Talvez continue a não gostar do homem, mas ao menos não continuará a dessiminar disparates sem qualquer fundamento. Pronto… Já sei… Vai-me dizer que o conteúdo do tal link está totalmente substanciado e comprovado. Estará? Utilizando as palavras de Álvaro Cunhal, em resposta a Mário Soares “Olhe que não, olhe que não”.
      “pode ter feito bem,mas fez muito mais mal…” Acredito que tenha feito muito mais mal… A si e a uns tantos outros que forma explorar os “pretos” e fazer fortuna nas colónias. E sabe o que lhe digo? Ainda bem! Fez bem melhor à maioria dos portugueses (ajudou-os a libertar-se de uma ditadura – que vos dava um grande jeito) e àqueles explorados por vocês!
      Nota: Não fique só pelo que quer ouvir… Leia… Leia muito… Talvez um dia perceba o porquê dessa “maldade” infligida a si por Mário Soares (e outros que lutaram pela liberdade de Portugal e das colónias).

      • qual a parte em que disse que tinha familia lá nao entendeu?
        existe muitas maneiras de contar uma historia,mas normalmente a mais fidedigna é contada por quem a viveu.
        e nao,nao fizemos fortuna(os meus antepassados) lá nem cá á custa de quem quer que seja,ao contrario do sr.mario soares que teve um enriquecimento a uma media digamos que….especial.
        exploraçao até em portugal há actualmente,nao queira fazer de uma arvore a floresta,quando quem mais ganhava era quem cá estava a mamar.
        apenas mudou quem estava a mamar.

        e ovas têm os peixes,nao lhe faltei ao respeito a si,caro anonimo….

  9. Goste-se ou não, reconheça-se mérito ou não, o Sr. já morreu! Mais respeito por favor! DESEJAR A MORTE assim às pessoas?!?!?!?! Mas em que raio de mundo vivem estas pessoas?! Ainda se estivéssemos a Falar de um Hitler, de um Mussolini, do ChaRles Manson, de um Saddam Hussein, sei lá…. ainda entendo; agora, que tanto MAL assim Vos fez o homem??!?!?!?!?! Deve ter tido más decisões na vida, erros, mas tb fez coisas bem…. sejam mais TOLERANTES, por favor!!!!! Depois de ler certos comentários, não me admiro nada de histórias como a do espancamento do jovem de Almada, pois vejo aqui ADULTOS a comporrtarem-se como verdadeiros “animais”…. 🙁 🙁 🙁

  10. Morreu um traidor oportunista, sim senhor. Deu liberdade aos Africanos? Liberdade essa que garantiu a entrega das antigas colónias aos seus então camaradas marxistas, que resultou na morte de milhões de Africanos e milhares de Portugueses inocentes, e a destruíção económica das antigas colónias, bem ao estilo marxista! Foi o pai da democracia em Portugal? Só depois de tirar a pele marxista. Foi ele quem deu força aos comunistas em Portugal, e o resultado foi a implosão da economia Portuguesa, também bem ao estilo marxista. Não explorava os pretos como supostamente faziam os colonos? Não. Apenas explorava os diamantes e o marfim dos pretos com a ajuda do seu grande amigo, o Savimbi. A sua morte representa um grande alívio para os contribuintes Portugueses, e nada mais.

    • “A sua morte representa um grande alívio para os contribuintes Portugueses”. Para si e para os “seus”. para mim não e para milhões de portugueses também não. Agora para aqueles que a ditadura era bem vinda… Tadinhos…

  11. m joao,aconselho a leitura desse link e depois veja se nao o inclui numa lista negra…

    muitas pessoas falam apenas do que a tv lhes faz comer todos os dias,ha que abrir um pouco os horizontes e procurar informaçao antes de opinar.

    hitler tb nao deve ter morto pessoalmente mts pessoas,mas mandou matar,o que é igual.
    soares esta na mesma categoria,com a diferença que este mesmo depois da cagada que fez andou a mamar dinheiro dos contribuintes ate ao dia que morreu.

    mais custa ver que ninguem na televisao se interessa a mostrar uma verdadeira rubrica sobre quem este individuo foi,e deixar o julgamento sobre se devemos alguma coisa a quem assiste.
    nao,somos obrigados a comer com isto,e assim continuamos a ser espoliados de ordenados com a culpa a cair sempre em quem ja la nao esta…

  12. “muitas pessoas falam apenas do que a tv lhes faz comer todos os dias,ha que abrir um pouco os horizontes e procurar informaçao antes de opinar.” HA, HA, HA, HA!!! Você é humorista e eu não sabia! Já experimentou fazer aquilo que professa? Experimente…
    Comparar o Hitler a Mário Soares é de muito, muito, muito, mau gosto. Nem para humor negro serve. E, de forma objectiva, não tem qualquer ponta em comum. Mas deixe lá…
    “depois da cagada que fez andou a mamar dinheiro dos contribuintes” HA, HA, HA, HA!!! Você é mesmo hilariante! Você odeia o homem porque ele acabou com a sua MAMA. Mama essa que ficava nos seus bolsos! Não fale em mama que lhe fica muito, muito, muito mal…
    “mais custa ver que ninguem na televisao se interessa a mostrar uma verdadeira rubrica sobre quem este individuo foi”. Concordo consigo nesta matéria (estranho não é?). Mas para fazer isso é necessário investigação séria, independente, e devidamente fundamentada coisa que “os seus dados” (link) nada têm. Também lhe digo que com o jornalismo que temos, tal também não seria possível. Mas estou convencido que se tal fosse possível, o resultado não seria certamente o bicho papão que anuncia, mas um lutador pelas liberdades… de todos!… Coisa que o senhor não é. Mas acredito que é uma chatice ter de viver num mundo livre onde não é possível obrigar os “pretos” a trabalhar para si, onde a “liberdade” é só para alguns…

    • Sim, claro! O YouTube é a verdade! Só porque aparece no YouTube… Se aparece no YouTube é porque é verdade. Claro! Mas voltando a um comentário anterior onde diz que lhe faltei ao respeito. Leia outra vez! Apenas disse que o senhor não me merece respeito.

      • o youtube nao é a verdade,o youtube é um site de alojamento de videos.
        videos sao um possivel meio de informaçao e entretenimento,depende do uso a que se lhe dá.
        se voce numa reportagem ve entretenimento eu vejo informaçao,mas cada um ve o que quer e o que consegue ver.
        se eu vejo camaras a gravar um senhor e ele age daquela maneira eu penso como será quando nao esta a ser filmado,voce pelos vistos deve ver um clone ou robot,ja que para si o soares deve ser incapaz de tal coisa.

        quanto ao me ter faltado aorespeito nao lhe poderei responder acerca disso,pois nao sei sequer a quem me estou a dirigir.
        permanecer incognito tem muitas vantagens,uma delas nao poder ser responsabilizado pelos nossos actos revelando um caracter que nao aprecio.
        tem a desvantagem de quando queremos uma resposta quem a dá nao sabe a quem tem de dar.

        pode voltar ao largo do rato(nome apropriado) a ver se apanha boleia para o funeral.vá,força,mais uma vez somos nos contribuintes que pagamos tudo,como sempre foi na vida desta homem…
        é o inconv

    • Num Portugal que, em abril ´74, no espaço de poucos dias, toda a gente se sentia “motivado” (via televisão, etc) a tratar os demais por “camaradas”, não usar gravata (obviamente fascista!), e militares barbudos a toda a hora na tv a mandar bitaques. Ser “socialista” foi a forma encontrada por muitos para não ser nem comunista nem fascista. Cobardia? Pois, é a moeda de troca desta sociedade e outras.

      Trataram de fazer uma “descolonização”. Mas quem mandava eram os que tinham as armas. E quem mandava (conseguia mandar?) neles? Conforme calhou.
      Evidentemente, tentar pintar um quadro decente e impoluto sobre essa tal descolonização Tem de ser à partida uma ficção, porque seria como atravessar um chiqueiro com uma fatiota branca. Muitos militares não queriam mais combater. Ponto. Depois houve aproveitamento por todos os que tinham meios para o fazer. Inevitável. Quem aproveitasse seria como o gordo “eu é que não sou parvo”. Ademais, alcançar o poder no processo revolucioário requer tamanha finança, que… só os alavancados nos financeiros podem fornecer.
      Tentem lá fazer uma revolução armada com os vossos míseros salários reunidos! Depois, existem outras formas de negociar (coças as minhas costas e eu coço as tuas). Real politics. Todas as estórias limpinhas, asseadinhas, assépticas, seja de quem for, serão sempre pura ficção.
      Eles (os mentideros) até já lá colocaram a válvula de segurança nestes dias : “um homem imperfeito”.

      Está-se a enterrar um individuo altamente escorado em alianças múltiplas, cujo principal trunfo era o discurso. Ele proprio declarou não ter conhecido dificuldades materiais. Quem ouviu atentamente as multiplas entrevistas (emitidas agora) sobre a sua infancia seria levado a admitir o contrario. Aparentemente houve nessa vida uma re-edição do milagre das rosas (no pun intended).
      Depois, sempre pareceu que ele se achava o legítimo herdeiro de salazar e como tal sempre se comportou. Destronando esse arrivista mal-humorado e façanhudo do Cunhal. Cunhal arrivista não era. Era concorrente directo. Mas passou por arrivista porque chegou mais atrasado após o 25/4/74. Tão simples é influenciar o povo via Tv.
      Liberdade e necessidade de cavalgar o sentimento mais prevalecente de um povo que ainda se não conhecia a ele proprio. Pluralismo à força, como que a dizer que queria criar de antemão antídotos até para as suas próprias tendências autocráticas. Isso pelo menos é admirável. A menos que o fizesse para manter o despique político, que era o que o fazia mais sair da cama. Bem, mesmo assim, obrigado pelo esforço. Quanto ao resto, havemos um dia de saber mais e de forma séria. RIP

      • Se até a um certo ponto, fazia sentido, (concordando ou não) perde-o quando afirma “Depois, sempre pareceu que ele se achava o legítimo herdeiro de salazar e como tal sempre se comportou.”. DISPARATE!

  13. Amar a liberdade e a democracia é algo que só entende quem não viveu num regime ditatorial, ou viveu mas, porque era bufo, pide, ferveroso adepto de um regime opressivo ou amiguinho do regime, andou décadas a encher o KÚ á grande, se tornou egoísta e possuidor de SOBERBA bastante para não entender o sofrimento, no sentido literal da palavra, de muitos outros seres humanos, por acaso, seus compatriotas.
    Mario Soares foi, entre muitos, justiça seja feita, um defensor da liberdade e da democracia. Um defensor, portanto, do fim do sofrimento moral, fisico e intelectual da maioria dos portugueses. Claro que nisto, quem deixou de encher o KÚ o criticam, numa manifestação de egoísmo, do mais hediondo e nojento, que existe.
    Para esta gentalha nojenta, recordo que Mario Soares foi elemento chave para lhes safar a vida. Muita desta gentinha nojenta esqueceu-se que, no período “quente” em que estivemos á beira de virar completamente á esquerda, entrando num regime totalitário que, na prática, seria uma ditadura de esquerda e na qual, no “plano” desenhado, estava o fuzilamento em massa de adeptos do regime de Salazar, empresários, etc, no Campo Pequeno. Foi este homem, curiosamente ateu, que defendeu mais do que ninguém, a vida humana, dos seus opositores e carcereiros, e os convidou a integrar uma nova sociedade, livre de opressões. Com o seu bom senso, paixào pela liberdade e democracia deu um decisivo contributo e moveu “montanhas” que culminaram na célebre Alameda. Muitas pessoas, estas sim, pessoas honestas e sérias nas suas análises, que viveram em Africa, que perderam património, tornaram-se amigas dele porque tiveram a inteligência de perceber aquele homem, que cometeu erros, como qualquer um de nós, designadamente na descolonização, mas que, além das pressões internas e externas, defendia um País onde todos somos portugueses, todos temos direito á liberdade ( nem que seja para dizer baboseiras egoístas como este Valter), para empreender, criar empresas, e viver com um minimo de dignidade. Estas pessoas, inteligentes e humanas, retornadas de Africa, demonstraram compreender que, apesar deterem perdido património outros portugueses/as perderam um bem maior, os seu maridos, filhos e pais. No meu caso, perdi o meu pai nessa guerra, ainda muito pequeno fiquei orfão.
    A democracia e liberdade, trouxe-me a possibilidade de me desenvolver, de estudar, de me licenciar e me doutorar, de criar a minha empresa e gerar postos de trabalho, contribuir e trazer riqueza para o meu País e bem estar social aos meus colaboradores ( porque exporto a maioria do que produzimos e gosto de pagar bem aos meus colaboradores, piis eles merecem, sentem-se respeitados e motivados). No tempo de Salazar, ou melhor, do ” VALTER” , sem pai, de origens humildes, não sendo bufo nem beneficiado do regime, como seria.
    Li o que este senhor “Valter” escreveu relativamente ao seu “opositor” neste debate. Confesso que me ri, quando critica o outro comentador por aparecer incógnito, como se aparecer “Valter” não fosse igualmente incógnito. Acha que é por pôr lá um nome a fazer de nick, que deixa de ser incógnito? Tenha juizo!

    • Muito obrigado Sr Zorro. Cheguei a pensar em me dar ao trabalho de responder a alguém cujo o ódio incapacita a compreensão, mas depois do que escreve, a minha “resposta” seria redondante (e não tão completa). Apraz-me saber que não sou o único a tentar (sem sucesso) defender a honra de tão grande homem. Obrigado.

  14. este valter so tem o odio que tem porque pessoas como soares e o que ele fez a quem estava nas colonias fizeram crescer esse odio.
    lamento pelo pai que perdeu na guerra mas dado que perdi recentemente o meu pai agradeço que nao meta o meu pai ao barulho.
    nao,nao é o tempo do valter(qual a ligaçao sequer?)e sim,de origens humildes,vulgo maioria que pouco mais que o ordenado minimo ganha.
    associar os meus posts a alguem que defende a ditadura para ter mais credibilidade perante terceiros ou ser dono da razao também me parece errado.

    nunca falei que o soares nao teve papel importante no fim da ditadura nem o merito que teve nisso(nao so ele,nao esquecer) mas se conseguirem ler um pouco para alem do fanatismo politico verao que o meu problema com este senhor se resumia ao que ele fez para alem disso.

    nao,nao é ficçao a maneira como tratou/quis tratar os antigos colonos,do dinheiro que ganhou ás custas de um povo que deslumbrado com o fim da ditadura nao se questionava sobre o que se fazia nos bastidores.
    se a si lhe soube que nem ginjas o 25 de abril e o que se seguiu nao pode meter toda a gente no mesmo saco.
    pergunte a quem esteve nas colonias o que pensam sobre o soares e o que la se passou e vera que existe razao para nao gostar dele.melhor ainda,depois de saber meta-se no lugar deles…
    enao,nao estou a falar dos que quando chegaram a portugal pouco tempo depois tinham emprego no estado e a vida encaminhada.estou a falar das outras pessoas,talvez da maioria.

    parabens pela sua empresa e pelo bem estar que proporciona aos seus trabalhadores,mas neste caso a sua opiniao é tao valida como a minha.
    chamar-me egoista revela pequenez de espirito e pouca abertura para compreender que a vida nao é igual para todos,principalmente quando depois de ver bens espoliados,pessoas proximas mortas e um bilhete de ida para portugal a ser tao dificil de conseguir como agua no sahara ainda ver pessoas como soares a terem declaraçoes publicas como ele teve.
    se o meu avô fosse vivo talvez lhe contasse um pouco do que se viveu lá,ai talvez nao julgasse tao mal quem tem opiniao negativa de soares.
    talvez se vivesse na epoca em angola percebesse que os grandes lucros de angola nao iam para quem lá estava mas sim para portugal logo a ideia de exploraçao muda de protagonistas.
    o meu pai trabalhou numa empresa de construçao naval(sorefame) ao lado de negros,tinha amigos negros e trouxe pessoas negras para portugal.
    como ele,muitos,talvez mais do que imagina.
    claro que é como o que se passa hoje com os rfugiados da siria,no meio dum grupo existe uma ovelha negra e sim,acredito que houvesse exploraçao,como ainda hoje em portugal existe e que só interessa nos 5m de noticia no jornal…

    sr: ah,ah,ah, eu respondo usando a compreensao,compreensao do que a vida me mostrou,compreensao dada pela dor dos que morreram em angola,compreensao adquirida em relatos fundamentados por entrevistas de epoca.
    incognito porque nem sequer o mesmo nick,nome foto ou que quer que seja.
    valter é nome proprio,batista apelido. quer um numero de segurança social e telemovel tambem?

    se quer defender a honra de tao grande homem como diz porque nao começar por rebater ponto a ponto as acusaçoes que lhe sao alvo?
    esqueça o que ele fez de bom para o 25 abril,disso ninguem aqui pos em causa, mas sim tudo o resto que de mau fez, e que nem ele mais tarde negou.

    • Sr. valter, não tive experiência de áfrica e estou muito sedento que alguem me faça um retrato completo de toda a situação desde o 25 até 1976. Pode até prolongar-se ate mais tarde.
      Em relação aos comentários a si dirigidos, não há que estranhar. Existe hoje em dia um nome técnico para esses personagens : “trolls”.
      Esta notícia iria fatalmente atrair comentarios como os seus, e os trolls estão lá para os “esmagar” segundo as técnicas mais actuais, a saber, a injúriia e a falsa vitimização. Não haverá NUNCA debate. Funciona como ladrão a gritar “agarra que é ladrão” e a apontar para onde lhe aprouver. Não é sério, é o contrário de sério. è uma técnica de guerrilha aplicada à sociedade “da (des)informação”, em que quantidade se tornou inimiga da qualidade, em que os meios oficiais cantam, a mesma cantiga todos em coro. O contrário, aliás, do que preconizaria um M.Soares.
      Essa obra (global) de resto justifica a aversão recente à europa pelo próprio M. Soares. A democracia está travestida e, à força de ser desacreditada, um dia até poderá se abolidada… Por isso os fascismos “pegaram” junto dos respectivos povos. Sem a 1ª republica mentecapta, não poderia ter havido militares+salazar. O povo estava farto da bagunça. Depois, foi o que se viu: bagunça a menos!
      Só que, tal como denunciado entre-dentes pelo Adriano M. os usa decidiram quem poderia (ou não!) poderia ter colónias. Portugal ficou para o fim à força de gerações de sacrificados. Poderia ter sido bem gerido, mas que diabo, estamo em portugal! Não poderia ser mais do que uma solução improvisada.

      Boa comparação com a síria. De facto a mecânica é a mesma: Armar, instrumentalizar, e toca a matar.
      Made in usa, que é quem decide o que o mundo dos países pequenos pode ser.

  15. Ainda que alguns se coloquem no papel “desconhcedores” do período do 25 de Abril, nos textos que produzem, evidenciam a classica soberba de outros tempos, expondo assim reais intentos e convicções pessoais que disfarçam, com um exercício de hipocrisia pura. Um especie de lobos vestidos com pele de cordeiro.
    Sempre achei curioso aquela visão do país a “preto e branco”. É o velho principio de Salazar, “ou estão comigo ou estão contra mim”, dito de outra maneira, se não se é Salazarista é porque se é comunista. Redutor e abstruso! Não se vislumbram assim “saídas”, outras linhas de pensamento, mais abertas á sociedade, que permitam um exercício livre de cidadania, participativo, tolerante, etc. Sabendo que hoje não se vive sob um regime ditatorial ou totalitarista, estamos então metidos num “novelo”, sem explicação compreensível, pois o conceito de democracia ( ou o que estará mais perto de o ser, duma forma plena) estará ainda no dominio do inconcebível para alguns. Percebe-se bem porquê e, mais uma vez fica claro, que quando se apelidam, perjurativa e ordináriamente, outras pessoas que pensam de maneira diferente, é porque há ainda muito que conhecer, compreender, assimilar e…evoluir. É um processo longo que envolve a “limpeza” mental de saudosismos patéticos.
    Por fim, a “pérola”, que já li algures por aqui, das chamadas “estratégias de vitimização”. Como diria o poeta ” o atrevimento é a virtude dos ignorantes”. Permitir-se questionar da veracidade de afirmações respeitantes a um assunto tão sério, classificando esses tristes momentos da minha vida, como “estratégia de vitimização”, é seguramente de alguém muito cretino, vazio, um ser vivo muito oco, que não sabe respeitar os outros. Por mim, passará a estar votado ao desprezo.

  16. para nao descambar volto a pedir que seja rebatido ponto a ponto as acusaçoes do qual esse senhor é alvo.
    a acusar existem relatos de pessoas proximas,registos de imprensa da epoca e entrevistas do mesmo decadas depois.

    enquanto nao acontecer mantenho a opiniao.

    já agora(e nao é ironia) pedia que me explicassem como os louros do 25 de abril sao dele quando muitos anos antes foi exilado para africa e depois para paris,só chegando a portugal apos o 25 de abril.
    se existia tal repressao como faria ele ouvir a sua voz,nao estando sequer cá?nao terá havido alguem mais importante e pelos vistos menos mediatico?
    e porque apenas decadas depois admite que salazar afinal nao era fascista como ele lutou para provar que era?

    agradeço resposta seria e fundamentada

    • Caro Zorro,
      O sistema automático de moderação de comentários do ZAP não elimina apenas os insultos feitos de forma mal educada, também elimina os insultos feitos educadamente.

      • Muito bem, sendo assim, o sistema devia analizar o que me foi dirigido, ainda que de forma indirecta, pondo em causa um acontecimento familiar que requer respeito e foi ( fui) …desrespeitado, nào por “palavrões” mas por insinuações perversas que visam diminuir ou acusarem-me de faltar á verdade, ainda por cima vindas de alguém que nem conheço (nem quero conhecer pois percebi que se trata de um ser vivo que não interessa a ninguém).
        Todos os dias venho aqui, e constato, com interesse, tristeza e particular atenção, a dualidade de critérios do “sistema”.
        Expressões agressivas aqui já li e vi (nào dirigidas a mim) ás centenas senão mesmo milhares, no entanto elas aparecem. Não é meu timbre, nem nunca foi, utilizar este meio de expressão livre para ofender quem quer que seja, não sou assim mas, no direito à indignação que me assiste, procuro expressar essa mesma indignação em modos contidos, embora muitos merecessem uma linguagem mais brejeira, que não aplico. Até já vi aqui expressões agressivas, mal educadas até, contra os jornalistas do ZAP, que me entristecem, no entanto, parecem ser aceitáveis para o “sistema”. O vosso reparo não deixa de ser curioso, tendo em conta a temática ( Mario Soares, LIBERDADE E DEMOCRACIA) dos meus comentários.
        Bom ano.

      • Só este “post” está cheio de insultos e não foram censurados. Será que há uns menos insultuosos que outros (descriminação e insultos?)?
        Nota: Se não fossem os “insultos” ninguém comentava aqui. Esta justificação é mesmo muito fatela. Não pega.

  17. Já agora, podem enviar-me ( têm o meu email) o texto que escrevi ( apesar de eu também o ter, porque a partir de certo momento, há meses, comecei a guardá-los), onde supostamente ofendi “educadamente” alguém?
    Muito obrigado.

  18. nao existindo outra maneira de ficar por cima muitas das vezes recorre-se aos insultos.infelizmente.
    mas felizmente nunca foi quem berra mais alto que é quem tem razao,dai continuo á espera de esclarecimentos acerca da “obra” de soares.

    • Caro Valter Batista,
      Antes de mais, chamo-me Filipe Garcia. Envio-lhe apenas hoje esta resposta porque, como observou, tinha enviado uma resposta ao seu comentário, a qual “parti” em duas partes. A primeira, fundamentalmente dirigida a um outro “comentador”, um tal de “ehPa” que, apesar de se ver que escreve bem, num português cuidado, teve o desplante de tecer considerações, que subrepticiamente me visavam, e as quais mereceram o meu repúdio profundo, não só porque punham em causa as minhas afirmações (algo que, não me conhecendo de parte alguma, não tem o direito de fazer) mas, mais grave, “tocaram” abusivamente num aspecto que me é particularmente sensível e que, ainda hoje, é ponto de sofrimento pessoal. Estou a falar da morte do meu pai, na guerra colonial. Certamente tive maior animosidade mas, certamente também usei expressões que com frequência aqui leio. A segunda dirigida a si, em resposta ao seu comentário.
      Sabe, entendo que, quando defendemos uma qualquer “tese”, matéria na qual tenhamos convicção bastante, é natural e humano fazê-lo duma forma que, não tendo o objectivo primário da ofensa gratuita, surjam no “calor” dos argumentos , expressões mais ásperas que resultam da “paixão” com que estamos a expô-los. No entanto, o próprio zap refere que censurou não porque da minha parte tivesse usado insultos feitos de forma mal educada mas porque, no entender do zap, terei usado expressões ou insultos feitos de forma educada. Foi o “sistema automático de moderação”, que certamente é dotado de inteligência e capacidade de interpretação mais refinada, que censurou.
      Estando feito o esclarecimento, para si e para que não pense que me furtei ao debate, o que aliás nem faria sentido sendo eu defensor da liberdade e da democracia, vou procuar ser ser sucinto na resposta ao seu comentário, tendo em conta que perdi completamente a vontade de voltar a participar nestes debates, neste site em concreto. Adoro debater ideias mas, para futuro, já perdi a motivação toda para aqui participar e debater, dar e obter pontos de vista diferentes, certamente enriquecedores para todos nós. Conclusão, em eventuais comentários futuros, vou-me limitar ao “sim”, “não”, “concordo”, “discordo” e acabou, isto se me apetecer cá vir.
      Para si em concreto, começo por lhe enviar as minhas condolências pela morte do seu pai. Não percebi a sua referência ao “não meta o meu pai ao barulho” tendo em conta que não meti nem tinha sentido fazê-lo, pois desconhecia do falecimento, além do facto de ter só falado do meu por razões que se prendiam com a questão que estavamos a debater, que envolviam a guerra de Africa.
      Caro senhor, eu não pretendo fazê-lo mudar de opinião. Considero é que a sua opinião está “formatada” na sua mente em função das perdas que teve, o que considero normal tendo em conta que somos humanos, e não numa perspectiva mais global e abrangente da população, isto é, se Mario Soares foi protagonista duma descolonização mal feita, porque não acautelou os interesses dos portugueses lá residentes, é importante também que se diga que ele não foi o unico envolvido nesse processo. Para sermos exatos e justos devemos dizê-lo, da mesma forma que também devemos dizer que ele não foi o principal responsável pela revolução ( apesar de não estar cá, conspirava e reunia apoios financeiros e politicos junto de outros governos socialistas/sociais democratas na europa, casos de Olof Palme, Miterrand, do chanceler alemão que não me recordo agora o nome, entre outros, que sustentassem uma revolução) houve muitos outros, mediaticamente esquecidos, que até sofreram mais que ele. Já quanto á democracia, aí sim, ele foi o principal elemento impulsionador da sociedade democrática em que vivemos quando impediu o totalitarismo de esquerda ( comunistas) de se instalarem no poder. Até lhe digo mais, acredito que o homem tenha beneficiado com tudo isto mas, mais uma vez e para sermos honestos, muitos episódios descritos resultaram de pura propaganda de quem visava destruir os seus ideais de liberdade , paz e democracia.
      Para lhe atribuirmos todas as “maldades” de que o acusam, então será bom refletirmos também nas coisas boas que construiu ou ajudou a construir. Os valores que ele defendeu e pelos quais se bateu, liberdade e democracia, não representam tão somente, “falar á vontade”, visto assim é muito redutor. Há muitas coisas boas que dali resultaram, para a maioria dos portugueses, como por exemplo, uma segurança social mais justa, porque mais abrangente socialmente, um sistema de saúde que, embora com deficiências, é dos mais equilibrados e eficazes do Mundo ( caso não saiba) uma escola para todos, ricos ou pobres, numa lógica universal ( compare o grau de alfabetização hoje com de há 43 anos ), um rede de saneamento básico que abrange 85% do país ( há 43 anos era de 40%), um rede electrica com cobertura de 96% de país ( não tenho agora dados concretos mas, há 43 anos, provavelmente estaria nos 50/60% ), a rede rodoviária nem se fala, etc, etc.
      Em suma, porque já me alonguei, procure fazer uma análise não condicionada pelo que passou, mas sim por uma visão abragente da pessoa Mario Soares, pois como sabe, entrevistas, registos de imprensa e relatos de pessoas próximas dele existem a falar bem e mal. Ainda agora com o falecimento, se reparou, muitos comentários surgiram, de pessoas de todos os quadrantes, mesmo alguns ligados a Salazar, que lhe reconheceram as capacidades e méritos de muita coisa boa feita na sociedade portuguesa. Os próprios “média” internacionais tecem-lhe rasgados elogios como um pessoa de grande capacidade, de diálogo, de democracia.
      Um bem haja para si.

  19. filipe garcia,agradeço o comentario que fez e que felizmente nao dá uma ideia de que quem nao apoia soares é apoiante da ditadura e de salazar.
    como referi acima a minha ideia de salazar é obtida pelo que me foi dado a saber por quem viveu em primeiro plano as incidencias da altura.
    é como alguem lhe tentar incutir que a guerra nas colonias foi boa quando voce perdeu lá o seu pai.Nao dá,por muito que alguem lhe diga o contrario.
    gosto também de fundamentar a opiniao pelo que leio, e a leitura que fiz no link acima de jornais da epoca(der spiegel e sao paulo) onde soares dá entrevistas(e nao o diz que disse para denegrir a imagem) e nas quais revela ter sido uma pessoa da qual é-me impossivel gostar,mais ainda por ter tido familiares envolvidos.

    volto a dizer que a obra que fez em relaçao á afirmaçao da democracia nao esta em causa,mas 1 bem nao apaga um mal.
    e se também acredito que tivesse havido campanhas para denegrir a sua imagem á epoca como muitos afirmam(nao havia cencura que o impedia?) também existem factos que sao irrefutaveis,como essas tais reportagens que deu na epoca,entrevistas em video decadas depois onde afirma que salazar afinal nao era fascista…

    os media de hoje em dia vao para onde interessa ir,informaçao é poder e se fossemos a acreditar em tudo o que os media nos dao ás paletes seriamos uns mentecaptos.(muita gente é)

    nao sou um reacionario nem tenho a mania das teorias da conspiraçao,mas também nao como gelados com a testa…

    gosto de apresentar um facto e que alguem pegue nele, o desmonte e prove que é falso,ou que de o braço a torcer e siga para o proximo.
    no link acima se tem algum texto inflamedo e sem maneira de ser confirmado também tem muita materia factual que gostava que me fosse explicada de que maneira pode ser falsa.
    quanto á sua participaçao aqui nao deixe de o fazer,principalmente se foi por minha causa.
    cumps

  20. Caro Valter
    Antes de mais, julgo sermos os dois portugueses aqui nascidos e criados. Queremos por isso o melhor para nós, enquanto povo e enquanto Nação.
    Eu não disse que o senhor era reacionário ( termo aliás que nunca me entrou bem no ouvido) nem disse que o meu amigo tinha a “mania da conspiração”, o que eu disse é que, apesar de não estar em Portugal no dia 25 de Abril de 1974, Mario Soares desenvolveu iniciativas importantes para a realização do mesmo, entre elas, conspirou no exilio, para ganhar apoios, quer económicos quer políticos, junto de decisores politicos importantes na area socialista e social democrata ( o ps é só de nome pois verdadeiramente é o partido mais social democrata em portugal), entre eles o sueco Olof Palme, Miterrand, o chanceler alemão, entre outros.
    Caro amigo, quanto ao pegar num facto e gostar que alguém o desmonte, é importante compreender que isso envolve tempo e dedicação, algo que, nem sempre é possível dispôr (o tempo).
    Quanto ás peças jornalísticas, meu amigo não tenha duvida, quantas vezes na nossa vida quotidiana, já observámos um jornal a dizer uma coisa e as TV a dizer exatamente o inverso? Nunca verificou isso? Ou mesmo os jornais, uns dizem uma coisa outros dizem outra…. É o “prato do Dia””. Naquela época, com todo o controlo que era efectuado ao que vinha a publico, com toda a certeza passou-se o mesmo, pois além de conhecer pessoas que viveram em África e alguns familiares, embora sem interesses lá instalados, como casas, terras, empresas, etc, também tive, como lhe disse, o meu pai que, bem antes de morrer no mato, ia mandando algumas cartas á minha mãe, muitas delas riscadas a preto ou azul, para não se perceberem desabafos de alguém que discordava com aquela maldita guerra. Contrariamente a muitos militares graduados que iam daqui, o meu pai, que era oficial, era dos que ia para o mato enquanto outros ficavam nos quartéis a “ganhar comissões de serviço” e tempo de reforma. Não tenho duvida nenhuma em dizer-lhe que, se o meu pai estivesse cá, tinha participado no 25 de Abril.
    Não gostaria que pensasse que estou aqui a defender quem quer que seja mas antes, apenas o que me parece justo, numa óptica que não é meramente pessoal mas que se consubstancia em elementos históricos da época em concreto.
    Já lhe dei o “braço a torcer” quanto a concordar que a descolonização foi mal feita, porque foi apressada e não acautelou os interesses dos portugueses que estavam em solo africano e tinham lá os seus bens. Isso é verdade e o próprio Mario Soares também o assumiu ( é importante percebermos que M. Soares não foi o unico responsável por esse processo, logo, é injusto culpá-lo apenas a ele, da mesma forma que é injusto dizer que ele foi o principal elemento responsável do 25 de Abril), no entanto, e é isto que me parece mais importante, é que a acção deste homem, certamente controverso, nos permitiu sermos o que somos hoje, uma sociedade democrática, aberta, livre, onde muito se conquistou, social, estrutural e economicamente ( embora não seja ainda perfeita. Penso mesmo que não há democracias plenas no Mundo inteiro.
    Quanto a vir aqui, meu amigo, eu gosto de debater ideias, ideais e pontos de vista. A minha participação aqui é livre, e procuro que seja um exercício de cidadania e de expressão de opinião livre que a nossa sociedade democrática nos confere, para a qual muitos, já que falamos dele Mario Soares, lutaram e sofreram por isso.
    Por fim, reitero o que referi sobre o meu ultimo comentário. Escrevi duma forma mais áspera relativamente a outro comentador (apelidei-o de cretino), pois não lhe admito (a ele neste caso) que ponha em causa aquilo que de boa fé e em verdade escrevi, desde logo porque não me conhece de lado nenhum, e porque espezinhou o meu sofrimento pessoal. Quanto a si, não julgo ter cometido incorrecções nem ofensas/ insultos pessoais, educada ou rudemente ( nem sequer está nos meus principios ter esses tipo de comportamentos). Irónicamente já o escrevi mas, o meu amigo já pensou como um sistema automático, repito, automático, de moderação de comentários teve a inteligência de me censurar, cortando o comentário, quando não houve insultos mal educados mas sim, na optica do zap, ” insultos de forma educada”, ou seja, o “sistema automático” teve a capacidade de ler e interpretar um texto, percebendo (ou inventando neste caso) mensagens ofensivas e insultuosas, subrepticias, inseridas no que escrevi. É espantoso, pois nem eu, que escrevi, tive consciência, percepção ou intencionalidade de o fazer, nem o sistema automático teria capacidade de o fazer ( interpretar). Ainda estamos um pouco longe duma inteligência artificial completamente autónoma e equiparável ao comportamento e dotes analiticos de um ser humano.
    Cumprimentos para si e um abraço

  21. Apenas um ponto. Terei todo o gosto em conversar com Valter e, se deixar de aqui vir, não será por culpa sua, pois não tem culpa nenhuma do que se passou.
    Mais uma vez, cumprimentos

RESPONDER

Há uma nova ameaça nas salas de aula e chama-se Fortnite

O jogo online mais popular do mundo, com mais de 200 milhões de utilizadores registados, encanta crianças cada vez mais novas. Numa escola primária do Montijo, as aulas passaram a decorrer de forma diferente por …

Empresa portuguesa quer produzir alface em câmaras frigoríficas (e podem ser levadas para Marte)

A empresa Grow to Green promete que vai produzir alimentos indoor. É possível gastar menos 98% de água na produção de alface, o que permite cultivá-lo diretamente no supermercado, no deserto ou, quem sabe um …

May rejeita novo referendo, apresenta Plano B do Brexit e pede ajuda à oposição

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, rejeitou esta segunda-feira convocar um segundo referendo sobre o Brexit e afirmou que espera voltar a debater com a União Europeia o controverso plano de salvaguarda elaborado para …

Porto vende 35 mil francesinhas por dia (e os turistas adoram)

O Porto vende pelo menos 35 mil francesinhas por dia nos mais de 700 cafés e restaurantes da cidade, o que significa que por mês há cerca de um milhão daquelas sanduíches especiais a serem …

China limita número de alpinistas autorizados a escalar Everest

O número total de alpinistas que tentam alcançar o topo do Everest, a 8.850 metros de altitude, a partir do norte, serão limitados a menos de 300, e a temporada de escalada será restringida à …

Rede francesa de solidariedade acolhe brasileiros que queiram fugir de Bolsonaro

Solidarité Brésil é o nome da iniciativa, lançada esta sexta-feira, em Paris, que tem como objetivo ajudar estudantes, artistas ou intelectuais que se sintam ameaçados no Brasil de Jair Bolsonaro. Podem ser estudantes, investigadores, artistas, professores, …

Todos os dias cinco portugueses tornam-se britânicos

Todos os dias, em média, cinco emigrantes portugueses tornam-se britânicos. Só entre janeiro de 2017 e setembro de 2018, 2.655 emigrantes no Reino Unido conseguiram obter cidadania britânica, número que supera o total de autorizações …

O maior encontro religioso do mundo leva 150 milhões de pessoas à Índia

Até 04 de março, são esperados na cidade indiana Allahabad cerca de 150 milhões de peregrinos, que buscam proteção e purificação nas águas que cruzam os rios sagrados Ganges, Yamuna e Saraswati, durante aquele que é …

Ciclistas indignados com anúncio que mostra bicicleta a ser abalroada

Um anúncio de publicidade do Continente em que um ciclista é abalroado por um automóvel está a gerar indignação. A Federação Portuguesa de Ciclismo já pediu a retirada do anúncio e apresentou queixa à Entidade …

Hoje, Wall Street parou. É dia de Martin Luther King Jr

Desde 1986 que se realiza, nos EUA, na terceira segunda-feira de janeiro, o dia de Martin Luther King Jr., um feriado federal. A bolsa de Nova York estará encerrada, assim como a maior parte das …