Morreu o jornalista holandês que foi baleado na rua. Esteve hospitalizado nove dias em estado grave

Marcel Van Hoorn / EPA

O jornalista holandês Peter R. de Vries

Peter R. de Vries, o jornalista holandês que na semana passada foi baleado na cabeça à saída dos estúdios da televisão RTL, morreu esta quinta-feira aos 63 anos depois de uma semana hospitalizado em estado grave.

Conhecido nos Países Baixos pelas investigações ao crime organizado no país, Vries foi baleado no meio da rua no dia 7 de julho, perto de uma praça da capital económica do país, em Amesterdão.

O jornalista beneficiava de proteção policial desde 2019 depois de se ter sabido que estava na lista negra do traficante de droga e líder da máfia holandesa Ridouan Taghi.

O tiroteio lançou ondas de choque políticas no país e lançou o debate sobre a necessidade de intensificar o combate ao crime organizado nos Países Baixos. O primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, considerou o ataque “chocante e incompreensível” e uma afronta à “imprensa livre”.

No entanto, o repórter morreu ao fim de nove dias hospitalizado. “O Peter lutou até ao fim, mas não foi capaz de ganhar a batalha“, disse a família do jornalista num comunicado citado pelo Observador, acrescentando ainda: “Estamos muito orgulhosos dele e, ao mesmo tempo, inconsoláveis”.

No dia do tiroteio, Peter R. de Vries tinha estado nos estúdios da emissora RTL. O jornalista foi baleado a cerca de 100 metros das instalações, de onde acabara de sair.

A polícia holandesa já deteve três suspeitos que terão estado envolvidos no crime, incluindo aquele que se suspeita ter sido o autor do disparo. As autoridades já encontraram armas e munições em buscas efetuadas nas casas dos suspeitos.

Vries foi sempre uma presença comum nas televisões dos holandeses, onde comentava crime, justiça, ações policiais e criminalidade organizada.

Fazia-o quase sempre com informação dos dois lados – tanto do da investigação como do dos supostos culpados.

Investigou mais de 500 casos de assassínios que a polícia tinha já deixado de investigar por falta de pistas – e ajudou a resolver muitos deles.

A sua constante luta para que as vítimas destes crimes fossem acompanhadas por profissionais e compensadas pelas suas perdas levou a que centenas de pessoas se reunissem, por todo o país, em sua homenagem, logo depois de se ter ficado a saber do ataque, escreve o Expresso.

ZAP //

 

 

PARTILHAR

RESPONDER

Irão disponível para negociações sobre acordo nuclear nas próximas semanas

O Irão retornará às negociações sobre a retomada do acordo nuclear de 2015 nas próximas semanas, avançou o Ministério dos Negócios Estrangeiros esta terça-feira, apesar das suspeitas das potências ocidentais sobre a estratégia de Teerão …

Depois do Loon, nasce o Taara. Projeto usou lasers para transmitir 700TB de dados

Depois da morte do Projeto Loon, no início do ano, nasceu o Projeto Taara, que utilizou lasers para transmitir 700TB de dados através do rio Congo. O projeto muda, o nome é diferente, mas a missão …

Vizela - Paços de Ferreira bateu recorde de assistência na I Liga

Maior número de adeptos do campeonato também foi registado nesta jornada, no Benfica-Boavista; mas em termos de ocupação do estádio, o Vizela deixou longe toda a concorrência. Desde os anos 80 do século passado que não …

150 anos antes da viagem histórica de Colombo, um frade italiano escrevia sobre a America

Por volta do ano 1340, Galvano Fiamma registou, na sua Cronica universalis, a existência de terras a oeste da Gronelândia habitadas "por gigantes". Trata-se da primeira menção documentada do continente americano no Mediterrâneo, cerca de …

Os antigos compadres zangaram-se de vez. Trump puxa os cordelinhos nos bastidores para correr com McConnell

A relação de altos e baixos entre os dois azedou de vez depois de McConnell ter reconhecido a vitória de Joe Biden. Trump quer agora que um Republicano concorra contra McConnell pelo cargo da liderança …

Bombeiros embrulharam a maior árvore do mundo em papel de alumínio. Tudo para a proteger

O incêndio consumiu milhares de acres na Califórnia e o National Park Service viu-se obrigado a intensificar os seus esforços para proteger as jóias naturais, incluindo as maiores árvores do mundo. Os incêndios Colony e Paradise …

EUA trocaram "guerra implacável" por "diplomacia implacável" no Afeganistão, diz Biden

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, disse esta terça-feira à Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) que o país se está a concentrar na "diplomacia implacável" e no encerramento de uma era de …

Presidente de El Salvador autodenomina-se "Ditador de El Salvador"

O Presidente de El Salvador, Nayib Bukele, alterou no domingo a descrição do seu perfil no Twitter para "Ditador de El Salvador", passando depois para "Ditador mais 'cool' do mundo mundial", situação registada após os …

Ordem dos Médicos abre processo disciplinar contra Fernando Nobre

O Conselho Disciplinar Regional do Sul da Ordem dos Médicos abriu um processo contra Fernando Nobre, por causa das suas declarações numa manifestação de negacionistas em frente à Assembleia da República. A Ordem dos Médicos (OM) …

Crise da energia obriga UE a enfrentar dependência do gás natural

Os países europeus estão a tentar proteger os consumidores de energia, numa região onde, desde o início do ano, os preços do gás aumentaram 250%, resultado de uma série de forças económicas, naturais e políticas.  Na …