Morreu Charlie Cole, autor da histórica fotografia “Homem do Tanque”

O fotojornalista norte-americano Charlie Cole, autor da histórica fotografia do “Homem do Tanque” da praça Tiananmen, morreu na semana passada em Bali, Indonésia, anunciou esta sexta-feira o jornal independente South China Morning Post.

Charlie Cole, de 64 anos e residente em Bali há 15 anos, foi um dos repórteres de imagem que registaram a cena desde a varanda de um hotel em Pequim e a sua fotografia ganhou o prémio World Press Photo de 1989.

Na fotografia, que deu a volta ao mundo e se tornou uma das mais emblemáticas do século passado, aparece um homem a enfrentar uma coluna de tanques na avenida de Chang’An, como forma de protesto individual, depois de centenas de jovens morrerem naquela praça horas antes.

Em entrevista à agência de notícias Efe realizada há uma década, Cole indicou que tirou a foto “com uma Nikon e uma lente de 300 milímetros, de uma varanda distante, a cerca de 200 metros do acontecimento“, do quarto de Stuart Franklin, no oitavo andar do hotel.

Depois de as autoridades terem dispersado as pessoas que tinham regressado à praça naquela manhã, uma coluna de 25 tanques avançou pela avenida.

“Do nada, apareceu o jovem, com um casaco numa mão e uma bolsa na outra, e ficou em frente de um dos tanques. Não podia acreditar. Mas continuei a tirar convencido de que iam matá-lo. Para minha surpresa, o tanque parou“, explicou o fotógrafo.

Em junho passado cumpriram-se 30 anos do massacre de Tiananmen, um acontecimento que até hoje o Governo continua sem reconhecer, evitando responsabilidades, negando as evidências e criminalizando as vítimas da repressão que colocaram um fim às manifestações de estudantes.

Até aos dias de hoje, a identidade e o destino do “homem do tanque” ainda não estão claros e a imagem permanece censurada na China.

Nascido em Bonham (Texas, EUA), Cole formou-se em jornalismo na Universidade do Texas em Denton em 1978 e, graças à profissão militar do seu pai, o seu trabalho estava frequentemente ligado ao exército, cobrindo conflitos como a revolta do povo filipino em 1985 ou as manifestações de estudantes sul-coreanos em meados dos anos oitenta.

Após um acidente de carro, a sua perna ficou partida e acabou por mudar de profissão para fotografia comercial.

// Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Uma das imagens mais icónicas das manhãs cantantes do comunismo (as outras são coisas “agradáveis”, tipo, gulag, crânios das vítimas do Khmer Vermelho, as vítimas do Holodomor na Ucrânia, etc., etc.). Até parece suave, dado que a coluna de tanques parou. Mas o que foi feito do homem? Desapareceu como se nunca tivesse existido. se fosse possível perguntar-lhe se teve um destino suave, duvido que a resposta fosse afirmativa. Mas, simplesmente, o silêncio é a resposta.

    • O corajoso homem suponho que tenha sido persuadido por camaradas e retirou se.existe documentário BBC in Loco na altura dos acontecimentos

RESPONDER

O Bosão de Higgs foi apanhado a fazer algo inesperado

Uma equipa de cientistas do Laboratório Europeu de Física de Partículas (CERN) observou o Bosão de Higgs, a fazer algo inesperado: à medida que caía, esta parecia decompor-se numa combinação inesperada de partículas. De acordo com …

Feitos de estrelas. Os nossos ossos são compostos por estrelas que explodiram

Uma nova investigação concluiu que metade do cálcio do nosso Universo é oriundo de uma supernova rica em cálcio, que explodiu há milhões de anos. O novo estudo, cujos resultados foram esta semana publicados na revista …

"Monarquia criminosa". Parlamento declara Catalunha republicana e não reconhece o rei

O Parlamento catalão aprovou esta sexta-feira uma resolução na qual declara que “a Catalunha é republicana e, portanto, não reconhece nem quer ter um rei”, rotulando a monarquia de “criminosa”. A resolução foi aprovada em sessão …

Novo método deteta metais tóxicos em alimentos e água em apenas algumas horas

Uma equipa de cientistas da Universidade de Joanesburgo, na África do Sul, desenvolveu um método sensível para detetar níveis perigosos de metais pesados em alguns alimentos e água. Os vestígios de metais como chumbo (Pb), arsénico …

Meghan Markle vence primeira batalha judicial contra jornal britânico

A Duquesa de Sussex conseguiu que o Tribunal Superior de Londres optasse por manter anónima a identidade das suas cinco amigas, como parte da ação legal que está a ser levada a cabo. O 39º aniversário …

Cientistas obrigados a rebatizar dezenas de genes humanos. A culpa é do Excel

Só no ano passado, os cientistas viram-se obrigados a mudar os nomes de 27 genes humanos por causa de um erro de leitura do Microsoft Excel. Tal como explica o portal The Verge, que avança …

"Vai continuar a queimar". Covid-19 é mais parecida com um fogo florestal do que com ondas e picos

Com o surgimento do novo coronavírus no mundo, vários especialistas previam que este iria surgir em ondas e picos. Agora a visão de futuro é outra e os especialistas dizem que a pandemia se compara …

Mudanças climáticas podem vir a causar mais mortes do que a covid-19, alerta Bill Gates

  As mudanças climáticas podem custar muito mais vidas nas próximas décadas do que a pandemia do novo coronavírus (covid-19). O alerta é do co-fundador da Microsoft, Bill Gates, que, através de uma reflexão no seu …

Descoberta a primeira disrupção gigante nas nuvens de Vénus

Uma equipa internacional de cientistas, que incluiu um investigador do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), descobriu a "primeira disrupção gigante" nas nuvens de Vénus que tem fustigado as zonas profundas da atmosfera …

TVI aposta em estúdio a Norte. Nuno Santos quer Informação mais ao estilo da SIC Notícias do que da CMTV

O diretor-geral da TVI, Nuno Santos, afirmou, em entrevista ao jornal Público, que a estação de Queluz de Baixo vai apostar num estúdio no Norte, revelando ainda que pretende mudar a Informação do canal mais …