/

Armando Silva morreu dois dias depois de a fábrica que fundou há 75 anos ter fechado

2

Apiccaps / Facebook

Armando Silva

O empresário Armando Silva, fundador da fábrica de calçado com o seu nome.

O empresário Armando Silva morreu na quinta-feira passada, dois dias depois de a fábrica de calçado que fundou ter fechado portas. Tinha 101 anos de idade e visitava todos os dias a Armando Silva que encerrou após 75 anos a laborar.

A fábrica de calçado Armando Silva, em São João da Madeira, no distrito de Aveiro, encerrou no passado dia 31 de Agosto, anunciando o despedimento colectivo de 62 pessoas.

Dois dias depois do encerramento da fábrica que funcionava há 75 anos, morreu o seu fundador, Armando Silva, na passada quinta-feira, 2 de Setembro.

O empresário tinha 101 anos e “dedicou toda a vida ao sector do calçado”, como lembra a APICCAPS – Associação Portuguesa do Calçado numa nota de homenagem a Armando Silva na sua página do Facebook.

Trabalhou até aos 94 anos e, depois disso, visitava quase todos os dias a fábrica”, refere ainda a associação.

A fábrica Armando Silva nasceu em 1946, “com 12 colaboradores que se dedicavam a uma produção totalmente artesanal”, como nota a APICCAPS.

Com o passar dos anos, “tornou-se uma das empresas de referência em São João da Madeira e os sapatos chegaram aos quatro cantos do mundo”, realça a associação.

“Uma das maiores referências do calçado em Portugal”

“O senhor Armando Silva é uma das maiores referências da indústria de calçado em Portugal. Deixa-nos um legado inspirador de humildade, trabalho e dedicação. Ficamos mais pobres”, considera o presidente da APICCAPS, Luís Onofre.

O presidente da Câmara de São João da Madeira, Jorge Sequeira, fala de Armando Silva como “um grande empresário reconhecido pelos seus pares, pelos trabalhadores e pela comunidade em geral”, conforme declarações ao jornal local Regional.

“Com a sua actividade contribuiu imenso para o prestígio e bom nome da cidade de São João da Madeira, desenvolvendo um produto de grande qualidade e valor, elevando assim o nome do calçado sanjoanense”, acrescenta Jorge Sequeira.

Em Maio de 2017, a autarquia atribuiu-lhe a Medalha de Mérito Municipal. E em 2014, o empresário recebeu das mãos do então Presidente da República, Cavaco Silva, o Grau de Comendador da Ordem do Mérito Empresarial.

O funeral de Armando Silva realiza-se neste sábado, às 10 horas, na Igreja Matriz de São João da Madeira.

  ZAP //

2 Comments

  1. Em primeiro lugar quero apresentar as minhas condolências á família desse grande homem.
    Usei os sapatos dessa fábrica desde que me conheço, considero que a nível mundial tinha poucos competidores na relação qualidade preço, tenho sapatos com 30 anos em uso, com meias solas por 2 vezes.
    Lamento imenso o encerramento, a qualidade tem um preço mas o dumping, a banca e a falta de justiça arrasam o pouco que resta deste país.

  2. A fábrica fazia parte da sua vida, parou e ele com idade tão avançada não aguentou o desenlace, um exemplo de quem vive e sente aquilo a que dedicou quase a totalidade da sua vida!

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.