/

Morreu Almeida Santos

13

(dr) PSocialista / Flickr

António Almeida Santos

António Almeida Santos

António Almeida Santos, presidente honorário do Partido Socialista e ex-presidente da Assembleia da República, morreu esta noite, aos 89 anos.

António Almeida Santos faleceu em sua casa, em Oeiras, pouco antes das 00:00 horas. O histórico militante do Partido Socialista sentiu-se mal após o jantar, e foi assistido ainda na sua residência.

A notícia foi confirmada por Carlos César, presidente do PS, que colocou uma mensagem na sua página de Facebook.

A Almeida Santos, cuja notícia de falecimento acabo há pouco de receber, devo uma amizade quase paternal. Foi e continuará a ser uma das maiores referências do Partido Socialista. Com Almeida Santos partilhei muitos e importantes momentos durante 40 (!) anos“, escreveu Carlos César.

No domingo passado,  Almeida Santos esteve na Figueira da Foz a apoiar a candidata presidencial Maria de Belém.

Nascido a 15 de fevereiro de 1926, em Cabeça, concelho de Seia, António de Almeida Santos era licenciado em Direito pela Universidade Coimbra.

Foi fundador do PS, candidato da oposição ao regime salazarista e candidato a primeiro-ministro pelo PS nas legislativas de 1985, as primeiras ganhas por Cavaco Silva.

Foi ministro da Coordenação Interterritorial nos I, II, III e IV governos provisórios (demitiu-se no IV Governo), ministro da Comunicação Social no VI Governo Provisório, ministro da Justiça no I Governo Constitucional, ministro adjunto do primeiro-ministro no II Governo, ministro de Estado e ministro dos Assuntos Parlamentares no VI Governo Constitucional.

Foi também deputado eleito pelo PS desde a I Legislatura, líder do Grupo Parlamentar do PS entre 1991 e 1994, presidente do Partido Socialista desde 1992, membro do Conselho de Estado, de 1985 a 2002, presidente da Assembleia da República nas VII e VIII legislaturas e membro do Conselho de Estado na IX Legislatura.

O corpo de Almeida Santos estará em câmara ardente na Basílica da Estrela, em Lisboa, mas não haverá cerimónia religiosa, a pedido do próprio.

ZAP

13 Comments

    • Quando se morre , passam todos a santos e só se pode dizer coisas bonitas, mesmo que falsas? Os defuntos deixam de ter defeitos ?

  1. Menos um gatuno! Deixa um belo legado: o Hotel Duna Mar em Monte Gordo construido em cima das dunas onde é proíbido construir…

    • Tem toda a razão .Também tenho casa em Monte Gordo e lembro-me que no sitio onde foi construido o Dunamar , não era sequer permitido colocar um cartaz com publicidade a um restaurante porque VIOLAVA AS DUNAS . Entrou também nessa tranoia o Vara e ex-croupier do Casino .O mesmo se passou com a recente construção em terrenos municipais dum hotel Monte Gordo SPA , por trás do Hotel Alcazar ,

  2. É uma falta de respeito falar assim de quem já partiu! É uma cobardia, além da ofensa à memória e respeito por qualquer Cidadão!

  3. Se o senhor Almeida Santos não vai ter cerimónia religiosa a seu pedido porque carga de água o seu corpo foi para a Basílica da Estrela tratando-se de uma igreja católica? Até na morte a comédia existe!

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.