Moção de censura derruba Governo de Sebastian Kurz na Áustria

Florian Wieser / EPA

O Parlamento austríaco aprovou esta segunda-feira uma moção de censura apresentada pela oposição, fazendo cair o executivo liderado pelo chanceler e líder do Partido Popular Austríaco (ÖVP), o conservador Sebastian Kurz.

A moção foi votada no Parlamento na sequência de um escândalo que envolveu a extrema-direita austríaca (Partido da Liberdade da Áustria-FPÖ), que integrava o governo de coligação liderado pelo partido de Kurz. A moção de censura passou com os votos dos sociais-democratas e dos nacionalistas do FPÖ.

A Áustria enfrenta uma crise política depois da coligação governamental entre direita e extrema-direita ter sido quebrada, devido a um vídeo comprometedor para o líder nacionalista Heinz-Christian Strache, que era o número dois do executivo austríaco.

Na sequência do escândalo, foi anunciado que a Áustria iria avançar para a realização de eleições antecipadas em setembro.

As legislativas foram convocadas por Kurz após a divulgação de extratos de um vídeo em que o líder do FPÖ, Heinz-Christian Strache, foi filmado, por uma câmara oculta, a prometer a uma suposta sobrinha de um milionário russo, alguns meses antes das eleições legislativas austríacas de 2017, a adjudicação de contratos públicos em troca de apoio financeiro e mediático ao seu partido.

O escândalo veio perturbar a cena política austríaca e levou à demissão de Strache de todos os seus cargos, incluindo o de vice-chanceler e o de líder do partido de extrema-direita, e posteriormente à saída do governo de todos os ministros do FPÖ.

Kurz, que assumiu o poder em finais de 2017 e que mantém níveis altos de popularidade, é o primeiro chanceler austríaco a ser derrubado por moção de censura.

“Ninguém no país entenderá a vontade de derrubar o governo”, disse Kurz, antes da votação, acrescentando que a decisão poderia prejudicar a estabilidade do país.

Nos últimos dias, o FPÖ tinha intensificado os ataques contra Kurz e as críticas à forma como o chanceler geriu as consequências do escândalo que ficou conhecido como “Ibizagate”. Para Heinz-Christian Strache, exigir a saída de Kurz foi “lógica”. A “confiança desapareceu”, reforçou, por sua vez, o secretário-geral do FPÖ, Harald Vilimsky.

Moção “reforça” Kurz

O politólogo e historiador Andreas Maislinger defende que  conservador Sebastian Kurz sairá reforçado e deverá ser o candidato vencedor nas legislativas antecipadas.

Os austríacos deram ao Partido Popular Austríaco (ÖVP) praticamente 35% dos votos nas eleições europeias, uma diferença de mais de dez pontos percentuais em relação à segunda força mais votada. Apesar disso, os sociais-democratas do SPÖ e o partido nacionalista FPÖ votaram a saída do seu líder e chanceler da Áustria, Sebastian Kurz.

Para o analista político austríaco Andreas Maislinger, a vitória do partido de Kurz nas europeias, com um resultado acima do previsto, “não foi uma surpresa”.

“Justifica-se com a competência do cabeça de lista, Othmar Karas, e com o forte empenho de Sebastian Kurz”, mesmo depois de um escândalo político que abalou o país, e que envolveu o vice-chanceler, líder do partido de extrema-direita, sublinhou em declarações à agência Lusa.

“Fosse ou não afastado do governo [através de uma moção de censura], Sebastian Kurz sairia sempre a ganhar e mais reforçado. Este chumbo ao governo surgiu como consequência dos resultados do SPÖ nas eleições e por cooperar com FPÖ [formando uma coligação]”, revelou Maislinger, sublinhando que será precisamente o partido social-democrata austríaco a sofrer as consequências.

“Neste momento o SPÖ tem um problema com a sua credibilidade. Era um partido com orgulho e de sucesso, mas o que querem hoje em dia? Alguns dos meus conhecidos e militantes estão incomodados com o partido pois parece estarem a brincar com a liberdade”, frisou o politólogo e historiador.

Sebastian Kurz propôs ao Presidente eleições antecipadas e manter-se como chanceler até à votação, que deverá realizar-se em setembro. Com a moção de censura, a Áustria fica com um Governo de gestão durante os próximos meses.

“Acredito que Kurz será o candidato pelo ÖVP e que conseguirá mais de 40% dos votos. A questão é quem poderá substituir a atual líder do SPÖ, Pamela Rendi-Wagner que já não reúne consenso dentro do partido”, considerou Andreas Maislinger.

ZAP // Lusa

 

 

PARTILHAR

RESPONDER

Antártida tem quase mais 20% de colónias de pinguins-imperador do que se pensava

Imagens de satélite revelam que há quase mais 20% de colónias de pinguins-imperador na Antártida do que se pensava anteriormente, totalizando 61, divulgou esta quarta-feira a Agência Espacial Europeia (ESA). Dados obtidos por dois satélites europeus …

De taxista a bombeiro. EHang lança drone para combater incêndios em arranha-céus

A chinesa EHang tem concentrado os seus esforços em serviços de táxi ou turismo aéreo. Agora, a empresa de mobilidade quer provar a versatilidade da sua plataforma de veículos autónomos com o lançamento de uma …

Netflix lidera mercado de streaming em Portugal e ranking do IMDb

A Netflix junta, neste momento, o melhor de dois mundos. Tem um catálogo maior, e por isso com mais produções bem cotadas no IMDb, e é também o serviço de streaming com maior número de …

"Estou cansada de ter medo". Candidata da oposição faz tremer presidenciais na Bielorrússia

Na Bielorrússia, Svetlana Tikhanovskaya, candidata da oposição de apenas 37 anos, está a fazer frente ao mais antigo líder da europa, na corrida as eleições presidenciais. Tikhanovskaya mantém-se firme na luta pelo poder contra o presidente …

Fauci revela que recebeu ameaças de morte e que as suas filhas foram assediadas

Anthony Fauci, um dos principais peritos em doenças infecciosas da Casa Branca, revelou esta quarta-feira que recebeu ameaças de morte e que as suas filhas foram assediadas por causa das suas declarações sobre a covid-19. "Receber …

Califórnia já tem uma estrada pavimentada com plástico

O que parece uma estrada comum é agora a mais recente novidade na cidade de Oroville, na Califórnia. A nova construção junta uma tecnologia que mistura garrafas de plástico com asfalto. Por cada quilómetro de …

Mais de mil operacionais combatem cinco grandes fogos em Portugal

Mais de 1100 operacionais e 16 meios aéreos estão a combater, esta quinta-feira, os cinco maiores incêndios rurais em território continental, concentrados sobretudo na região Centro, de acordo com dados da Proteção Civil. Segundo o site …

Coca-Cola financiou estudos científicos que minimizaram o papel das bebidas açucaradas na obesidade, revela investigação

A Coca-Cola terá financiado com milhões de dólares vários estudos científicos que minimizaram o impacto das bebidas açucaradas na obesidade. A conclusão é de uma investigação publicada na revista médica Public Health Nutrition, que conta …

André Ventura vai pedir suspensão temporária do mandato no Parlamento

O deputado do Chega vai pedir, em setembro, a suspensão do mandato parlamentar até fevereiro do próximo ano para se dedicar às campanhas eleitorais da região dos Açores e das Presidenciais. Em declarações à agência Lusa, …

Governo abre concursos para 800 novos técnicos especializados nas escolas

As escolas vão poder contratar mais de 800 novos técnicos especializados, um reforço de recursos humanos "englobado nas medidas excecionais de organização e funcionamento das escolas para o próximo ano letivo". "As escolas vão poder contratar …