Mirror condenado a indemnização recorde por escutas ilegais

O grupo editorial britânico Mirror foi esta quinta-feira condenado a pagar mais de um milhão de libras em indemnizações por danos morais a oito figuras públicas, cujos telefones foram colocados sob escuta por jornais daquele grupo.

O antigo jogador de futebol Paul Gascoigne vai receber 188,2 mil libras (262,8 mil euros), enquanto a atriz britânica Sadie Frost terá direito a 260,2 mil libras (cerca de 366 mil euros), segundo uma decisão do Supremo Tribunal de Londres.

No total, o grupo editorial Mirror (MGN), que publica entre outros títulos o Daily Mirror e o Sunday Mirror, irá pagar cerca de 1,2 milhões de libras (1,6 milhões de euros) em indemnizações, um montante “sem precedentes”, segundo qualificaram os advogados das vítimas.

O grupo editorial, que aceitou o princípio de compensar as vítimas, afirmou que vai ponderar um possível recurso para contestar o montante.

A empresa revelou ainda que conta com um montante suplementar, cerca de quatro milhões de libras (5,6 milhões de euros), para cobrir possíveis novas condenações por invasão da vida privada.

Em termos globais, o fundo do grupo MGN ascende a 16 milhões de libras (cerca de 22 milhões de euros).

Um dos advogados das vítimas, James Heath, indicou que está a preparar “a coordenação de um grande número de queixas adicionais contra o grupo MGN”.

Wipsenade / Wikimedia

O caso de hacking do voice-mail de Milly Dowler, de 13 anos, raptada e assassinada em 2002, levou ao encerramento do News of the World

O caso de hacking do voice-mail de Milly Dowler, de 13 anos, raptada e assassinada em 2002, levou ao encerramento do News of the World

Em fevereiro passado, os responsáveis do grupo editorial britânico apresentaram publicamente desculpas por terem intercetado as comunicações telefónicas, nomeadamente as mensagens, de diversas celebridades a partir dos anos 2000.

A imprensa tabloide britânica foi afetada nos últimos anos por alguns escândalos envolvendo escutas ilegais.

Um dos casos mais mediáticos de escutas ilegais na Grã-Bretanha envolveu Milly Dowler, uma rapariga britânica de 13 anos raptada e assassinada em 2002.

O caso, divulgado no verão de 2011, acabou por ditar o encerramento do jornal News of the World, propriedade do magnata dos media Rupert Murdoch.

Enquanto Milly estava desaparecida, o News of the World acedeu ilegalmente ao voice-mail da adolescente.

Murdoch acabaria por indemnizar a família de Milly Dowler com dois milhões de libras (2,8 milhões de euros) após um acordo amigável.

Andy Coulson, ex-chefe de redação do jornal britânico e antigo conselheiro de comunicação do primeiro-ministro David Cameron, foi condenado no ano passado a 18 meses de prisão por este caso. Coulson está atualmente a ser julgado por acusações de perjúrio por um tribunal escocês.

O jornal News of the World também foi acusado de ter intercetado mensagens de membros da família real britânica, de políticos, futebolistas, atores e músicos.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

"Poço do Inferno". Espeleólogos encontram serpentes, mas não demónios

No deserto da província de Al-Mahra, no leste do país, um buraco redondo e escuro de 30 metros de largura serve de entrada para uma caverna de cerca de 112 metros. Uma maravilha natural que …

Vitória SC 1-3 Benfica | “Águia” passa tranquila em Guimarães e continua a voar no topo

Naquele que era apontado como o mais duro teste à sua liderança até ao momento, o Benfica passou com relativa tranquilidade em Guimarães. Frente a um Vitória que tentou discutir o jogo de igual para igual …

Fazer umas calças de ganga exige 10 mil litros de água. Dez marcas estão a criar jeans sustentáveis

As calças de ganga são das peças de vestuário com piores impactos para o ambiente, mas há marcas que estão a apostar na sustentabilidade como um factor atractivo para os consumidores. Estão sempre na moda e …

"Guerra das matrículas" faz escalar tensão entre Sérvia e Kosovo

Esta semana, a fronteira entre o norte do Kosovo e a Sérvia esteve bloqueada por protestos de elementos da etnia sérvia, que não aceitam a decisão do governo kosovar, de etnia albanesa, de proibir a …

Num golpe de "fake it until you make it", Hong Kong vai a eleições a saber o vencedor

Hong Kong prepara-se para as primeiras eleições legislativas após as mudanças no sistema eleitoral implementadas pela China para garantir a vitória dos seus aliados. Aos olhares mais desatentos, as eleições em Hong Kong são mais um …

Stefano Pioli propõe regra de basquetebol que contribui para um "futebol de ataque"

O treinador do Milan, Stefano Pioli, propõe uma alteração nas regras do futebol que promete revolucionar o desporto rei. De forma semelhante ao basquetebol, uma vez dentro do meio campo adversário, as equipas não poderiam voltar …

Um dos maiores sites de dados sobre a covid-19 na Austrália é, afinal, gerido por adolescentes

Aproveitando o momento em que passaram a integrar as estatísticas que os próprios fazem chegar diariamente à população australiana, o grupo de três jovens revelou a sua identidade para surpresa de muitos dos seus seguidores. …

Mais cinco mortes e 713 casos confirmados em Portugal

Portugal registou, este sábado, mais cinco mortes e 713 casos confirmados de covid-19, de acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Este sábado registaram-se mais cinco mortes e 713 novos casos …

Dirigente da Huawei detida no Canadá pode voltar à China após acordo com EUA

A justiça dos EUA aceitou hoje o acordo entre o Departamento da Justiça e a Huawei, que vai permitir à filha do fundador e diretora financeira do conglomerado chinês de telecomunicações regressar à China. Uma juíza …

Depois do coro de críticas, brasões da Praça do Império passam do jardim para a calçada

Os brasões florais que representam as capitais de distrito e as ex-colónias portuguesas vão mesmo ser retirados da Praça do Império, em Lisboa, mas passarão a estar representados em pedra da calçada. É a solução …