Mirandela ameaça portajar estrada municipal “alternativa à A4”

PSD / Flickr

ANtónio Branco, presidente da Câmara Municipal de Mirandela

ANtónio Branco, presidente da Câmara Municipal de Mirandela

O presidente da Câmara de Mirandela, António Branco, ameaçou esta segunda-feira portajar a principal estrada do concelho se forem introduzidas portagens na A4, para mostrar que não há alternativa a esta autoestrada na rede viária nacional.

O autarca reconhece que não sabe se o município tem competência para isso, mas reiterou que está disposto a colocar portagens na antiga nacional 15 e pergunta: “porque é que o Governo pode por portagens na A4 e eu não. O conceito é o mesmo”.

A posição do autarca social-democrata surge depois de o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, ter confirmado, na sexta-feira, em Bragança, que a Autoestrada Transmontana, que dá continuidade à A4, entre Vila Real e Bragança, vai ter portagens.

O problema é que neste concelho transmontano, entre o Romeu e Mirandela, a única estrada que poderia permitir evitar potagens é agora municipal e António Branco garantiu à Lusa que não está disposto “a ser alternativa”, nem que para isso tenha que adotar o conceito do Governo e introduzir portagens.

O autarca refere-se à antiga nacional 15, que liga Bragança ao Porto, paralela primeiro ao IP4 e agora à A4.

O troço de 15 quilómetros entre o Romeu e Mirandela foi municipalizado em 2006, segundo adiantou o autarca, vincando que teve de pagar metade, 1,5 milhões de euros, do investimento para reabilitar a estrada.

“Vou ficar agora eu a servir de alternativa? E quem faz a manutenção disto?”, questionou.

O autarca social-democrata já o tinha feito e volta agora a ameaçar fazer o mesmo que o Governo e portajar a estrada, mas com uma salvaguarda para as gentes da região, nem que tenha que dar um aparelho (Via Verde) a cada residente.

Já “tudo que seja carro público, que pague”, continuou.

O autarca vincou que a situação do seu concelho é ilustrativa de que os transmontanos não têm alternativa à autoestrada que foi construída sobre o antigo IP4.

A antiga nacional 15 serviu para desviar o trânsito por quase dois anos durante a construção da autoestrada, cujas consequências ainda são visíveis no concelho.

“As entradas de Mirandela estão destruídas”, contou, referindo-se ao pavimento por onde durante a obra passaram camiões e “mais carros do que em 25 anos”.

Quem vai pagar é a autarquia e “ainda por cima, os fundos comunitários não disponibilizam dinheiro para estes fins”, afirmou, referindo-se às restrições do novo quadro comunitário a financiamentos de infraestruturas.

António Branco fala também de outros custos de que o concelho não foi ressarcido, nomeadamente para Turismo, quando o rio Tua e o seu espelho de água, que são o principal atrativo da cidade, estiveram vazios “durante quase três meses” para a construção de uma das pontes da A4.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

A Via Láctea roubou minúsculas galáxias à sua vizinha

Utilizando dados obtidos pelo Telescópio Gaia, os cientistas chegaram à conclusão que a Via Láctea "sequestrou" galáxias da Grande Nuvem de Magalhães, uma outra galáxia que a orbita. No nosso Universo, a regra é orbitar: a …

Pode ter sido encontrada (e ignorada) vida em Marte em 1976, defende antigo cientista da NASA

O antigo cientista da agência espacial norte-americana Gilbert V. Levin afirma que foram encontradas evidências de vida em Marte na década de 70. No entender do especialista, deviam ter sido levado a cabo mais investigações …

Era marketing. Fortnite voltou (e está diferente)

Depois de 10 temporadas, um buraco negro engoliu a ilha na qual diariamente milhões de jogadores tentavam sobreviver, matando-se uns aos outros. Durante um dia e meio, ninguém podia jogar. O susto acabou esta terça-feira, …

Cientistas determinam o que diminui a fertilidade das mulheres com o avanço da idade

Investigadores da Universidade de Copenhaga mapearam alguns dos mecanismos que podem afetar a fertilidade das mulheres desde a adolescência até a menopausa. A fertilidade natural das mulheres flutua entre altos e baixos na forma de uma …

Dono do Paris Saint-Germain quer comprar o Leeds (e torná-lo no novo Manchester City)

A Qatar Sports Investments (QSI), empresa que é detida por Nasser Al Khelaifi, quer dar o salto para o mercado inglês e adquirir o Leeds United, emblema que milita atualmente no segundo escalão. Na semana em …

Município italiano proíbe Google Maps. App faz com que muitas pessoas se "percam"

O autarca do município italiano de Baunei, na Sardenha, proibiu o uso do Google Maps na região, argumentando que "muitas" pessoas se perderam por causa de "sugestões enganosas" do serviço de localização. A informação é …

Pedalar mais dá direito a prémios. Tecnologia portuguesa desperta interesse de Copenhaga

Depois de se ter estreado em Matosinhos e de ter despertado interesse em Nova Iorque, um programa português que premeia comportamentos de mobilidade ambientalmente sustentáveis chamou a atenção em Copenhaga. O AYR, desenvolvido pela empresa CEiiA …

Associação de Armas americana editou artigos da Wikipédia para desacreditar o Holocausto

A National Rifle Association (Associação Nacional de Armas) dos Estados Unidos tem estado a editar artigos da Wikipédia de forma a desacreditar o Holocausto. Um trabalho de investigação da Splinter identificou pelo menos 150 edições em …

Bebé recém-nascida encontrada enterrada viva numa sepultura na Índia

Uma bebé recém-nascida enterrada viva foi encontrada na Índia por um pai que estava a enterrar a filha, que morreu após o parto, revelou o chefe da polícia local, Abhinandan Singh. A menina foi encontrada dentro …

Reutilização é a verdadeira alternativa a plástico descartável

A alternativa aos produtos de plástico descartáveis tem sido outros produtos também descartáveis, mas a melhor solução passa pela reutilização, indica um relatório divulgado esta terça-feira, que dá exemplos de sucesso. O documento, “The Reusable solutions: …