Ministro garante nunca ter defendido fim das propinas. Seria “altamente populista”

José Sena Goulão / Lusa

O ministro da Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Manuel Heitor

O ministro da Ciência e do Ensino Superior garante nunca ter defendido o fim das propinas durante a Convenção Nacional do Ensino Superior. Em entrevista ao Expresso, Manuel Heitor explica que apenas se referiu à necessidade de redução das despesas das famílias com dependentes no Superior. 

“Foi algo que não disse. Já transcrevi o meu discurso [na abertura da Convenção Nacional do Ensino Superior] e já pedi ao CRUP para o publicar. O que eu digo é que o Estado tem de trabalhar na próxima década para reduzir os custos das famílias. E um exemplo disso é o programa de alojamento”, disse em entrevista ao semanário este sábado publicada.

Nunca falei nas propinas, porque os custos das famílias portuguesas são os outros quatro mil euros. E há a necessidade de alargar a ação social, pois há famílias que precisam e que ficam de fora, reiterou o Manuel Heitor.

Questionado sobre se tinha afirmado que eliminar as propinas num espaço de dez anos seria desejável, o ministro do Ensino Superior considerou que essa “tem de ser uma opção da Europa”. “Quando falo no prazo de uma década, estou a pensar num cenário de alargamento do ensino obrigatório até aos 21 anos”, disse.

De acordo com Manuel Heitor, acabar com as propinas em Portugal só seria possível num cenário em que o ensino obrigatório fosse estendido até aos 21 anos.

“A anulação das propinas em Portugal implica tornar a educação obrigatória até aos 21 anos. Não há nenhum país da Europa que o tenha feito e penso que em menos de uma década é uma discussão que não vai acontecer. Agora, com a evolução das economias do conhecimento, a Europa sabe que tem de formar mais pessoas”, sustentou.

O ministro do ensino Superior apontou que, no momento, só há quatro países em que a escolaridade obrigatória vai até aos 18 aos: Portugal, Holanda, Bélgica e Alemanha. Em todos os outros países, notou, a escolaridade obrigatória termina aos 15 ou 16. Por isso mesmo, considerou, a questão europeia passará por saber se haverá um aumento da idade obrigatória.

“Eu nunca falei em propinas na minha intervenção. A única vantagem desse equívoco foi ter trazido o Ensino Superior para o debate. Mas eu não disse que iam acabar. Acho que ninguém disse. E acho que é uma medida altamente populista. Mas era bom aumentar a franja de alunos apoiados”, reiterou Manuel Heitor.

Questionado sobre se faria sentido aplicação de um teto máximo nas propinas dos mestrados, o ministro defendeu que não acredita que a solução passe por aí. Para Manuel Heitor, a ação social seria a melhor forma: “O que queremos é garantir que quaisquer alunos com competência para frequentar um curso o possam fazer, independentemente de virem de famílias mais vulneráveis e do valor das propinas”.

Duas décadas pós-Bolonha, há ainda muito por fazer

O ministro deu a entrevista ao jornal Expresso no ano em que se assinalam duas décadas após a assinatura da Declaração de Bolonha, que marcou o início da construção de um Espaço Europeu do Ensino Superior. O pós-Bolonha mudou muito e para melhor o sistema de Ensino Superior português, defende Manuel Heitor, frisando, contudo, que falta modernizar a forma como se ensina.

“Um mestrado de Bolonha dá muito mais competências e uma formação mais sólida do que as antigas licenciaturas de cinco anos. O processo de Bolonha melhorou muito a formação inicial. O corpo docente e as instituições são mais sólidas e faz-se muito mais investigação. Por isso, não acho justo dizer que é igual. Essa discussão existe sem- pre que há mudanças”, considerou.

Apesar da evolução, há ainda “um longo caminho a percorrer na modernização dos processos de ensino/aprendizagem, tornando-os mais ativos e participativos do lado dos estudantes. A noção de ‘sala invertida’ é cada vez mais uma realidade a dinamizar, assim como uma melhor articulação entre ensino e investigação”, rematou.

Sara Silva Alves SA, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Há cargos de supervisão há anos por preencher. João Leão assume atrasos

O Ministério das Finanças assume atrasos na procura por supervisores. Não podem vir do setor bancário e é preciso encontrar mulheres. O gabinete do ministro das Finanças, João Leão, assume atrasos na procura por administradores para …

"Temos de nos preparar". Benfica vai pôr travão no investimento

Após ter gasto mais de 100 milhões de euros em transferências, Jorge Jesus antecipa que o SL Benfica, assim como as outras equipas, vai ter de pôr um travão no investimento. O Benfica foi um dos …

Áustria retira por precaução lote da vacina AstraZeneca após morte de vacinada

As autoridades austríacas suspenderam por precaução as inoculações com um lote da vacina da AstraZeneca. O lote retirado não é usado em Portugal. A Áustria anunciou, este domingo, a retirada por precaução de um lote da …

Amorim não quer surpresas e prepara nuances na estratégia da equipa

Rúben Amorim vai promover alterações na estratégia da equipa para evitar que a equipa se torne previsível na fase final do campeonato. A segunda volta do campeonato está em andamento e o Sporting CP lidera categoricamente …

Medina sondou BE e PCP para coligação. Levou uma nega, mas o futuro depende do sucesso de Moedas

Fernando Medina quis uma coligação pré-eleitoral com Bloco de Esquerda e o PCP, mas os partidos não aceitaram. No entanto, a hipótese poderá voltar a estar em cima da mesa de Carlos Moedas começar a …

"Não é descabido”. Candidato liberal a Lisboa admitiu que nacionalização da TAP podia ser "excelente opção"

Miguel Quintas, o recém-anunciado candidato da Iniciativa Liberal à Câmara Municipal de Lisboa, defendeu, no ano passado, que pensar numa nacionalização da TAP “não é de todo descabido” e que “tudo indica que poderá ser uma …

Mais de 3.500 túmulos descobertos em Xian, a "casa" do mítico exército de terracota

Uma equipa de arqueólogos encontrou milhares de túmulos e objetos de valor arqueológico na cidade chinesa de Xian, a capital da província de Shaanxi e a "casa" do mítico exército de terracota, descoberto no mausoléu …

Bruno Fernandes marca e Manchester United trava líder e rival City

O médio português Bruno Fernandes, de penálti, abriu caminho à vitória por 2-0 do Manchester United no dérbi com o City, na Liga inglesa de futebol, na primeira derrota dos 'citizens' após uma longa série …

Com Pizarro e Carneiro na calha para o Porto, Costa pode ter de desempatar

O primeiro-ministro e secretário-geral do PS, António Costa, pode-se ver obrigado a escolher o candidato do PS à Câmara Municipal do Porto. As estruturas locais parecem alinhadas no apoio a Manuel Pizarro, mas o secretário-geral adjunto …

Abel Ferreira leva Palmeiras à conquista da Taça do Brasil

O Palmeiras, treinado pelo português Abel Ferreira, conquistou a Taça do Brasil de futebol, ao vencer por 2-0 na receção ao Grêmio, em jogo da segunda mão da final. Depois do triunfo por 1-0 no confronto …