Ministra não garante aumentos salariais de 1% na Função Pública em 2021

José Sena Goulão / Lusa

A ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão

Esta terça-feira, no Parlamento, Alexandra Leitão disse que, apesar de ser um compromisso “que gostaria de conseguir honrar”, não garante aumentos salariais de 1% na Função Pública em 2021.

Aumentar os salários da Função Pública em pelo menos 1% não é um compromisso garantido. “Relativamente à valorização salarial para 2021, será objeto do Orçamento do Estado para 2021 e este é um momento muito prematuro para tomar posição sobre isto”, disse Alexandra Leitão aos deputados durante a comissão de Administração Pública, Modernização Administrativa, Descentralização e Poder Local.

“É um compromisso que gostaria de conseguir honrar, mas não posso garantir que vou conseguir cumprir”, adiantou a ministra, justificando o facto com ““a grande alteração de circunstâncias” gerada pela crise provocada pela pandemia de covid-19. “Não posso, em consciência, dizer que tenho a certeza que vai ser possível.”

Segundo escreve o Expresso, a ministra adiantou que o aumento salarial na Função Pública está dependente “do estado da economia e da sanidade financeira do país”.

Apesar das circunstâncias, Alexandra Leitão mostrou-se otimista: “O país enfrenta esta pandemia numa situação económica e financeira muito boa. Ainda bem que tínhamos o excedente que tínhamos, porque isso nos dá robustez para enfrentar a situação atual.”

Já no que toca aos aumentos salariais de 2020, devidos desde abril, a governante garante que chegarão até ao final deste mês a todos os funcionários públicos.

25% da Função Pública em teletrabalho

Para Alexandra Leitão, o teletrabalho na administração pública veio para ficar. “Havia alguma resistência por parte dos dirigentes, mas percebeu-se que é uma forma por excelência de conciliação da vida profissional com a vida familiar; que se faz sem redução da produtividade e até com melhoria da qualidade de vida. Isso veio para ficar”, sublinhou.

A governante avançou que, daqui a mês e meio, o número de funcionários em teletrabalho será claramente menor. O “objetivo mínimo” do Governo era ter, pelo menos, 25% dos funcionários públicos em teletrabalho e são neste momento cerca de 68 mil os trabalhadores neste regime, o que equivale a cerca de 10%, adianta o Público.

Manter 25% de funcionários públicos em teletrabalho é um objetivo mínimo que ainda está longe, mas Alexandra Leitão diz que “não está presa” a esse patamar e que “não há fórmula mágica” para o alcançar. Ainda assim, admite que a pandemia deu um empurrão.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Poço do Inferno". Espeleólogos encontram serpentes, mas não demónios

No deserto da província de Al-Mahra, no leste do país, um buraco redondo e escuro de 30 metros de largura serve de entrada para uma caverna de cerca de 112 metros. Uma maravilha natural que …

Vitória SC 1-3 Benfica | “Águia” passa tranquila em Guimarães e continua a voar no topo

Naquele que era apontado como o mais duro teste à sua liderança até ao momento, o Benfica passou com relativa tranquilidade em Guimarães. Frente a um Vitória que tentou discutir o jogo de igual para igual …

Fazer umas calças de ganga exige 10 mil litros de água. Dez marcas estão a criar jeans sustentáveis

As calças de ganga são das peças de vestuário com piores impactos para o ambiente, mas há marcas que estão a apostar na sustentabilidade como um factor atractivo para os consumidores. Estão sempre na moda e …

"Guerra das matrículas" faz escalar tensão entre Sérvia e Kosovo

Esta semana, a fronteira entre o norte do Kosovo e a Sérvia esteve bloqueada por protestos de elementos da etnia sérvia, que não aceitam a decisão do governo kosovar, de etnia albanesa, de proibir a …

Num golpe de "fake it until you make it", Hong Kong vai a eleições a saber o vencedor

Hong Kong prepara-se para as primeiras eleições legislativas após as mudanças no sistema eleitoral implementadas pela China para garantir a vitória dos seus aliados. Aos olhares mais desatentos, as eleições em Hong Kong são mais um …

Stefano Pioli propõe regra de basquetebol que contribui para um "futebol de ataque"

O treinador do Milan, Stefano Pioli, propõe uma alteração nas regras do futebol que promete revolucionar o desporto rei. De forma semelhante ao basquetebol, uma vez dentro do meio campo adversário, as equipas não poderiam voltar …

Um dos maiores sites de dados sobre a covid-19 na Austrália é, afinal, gerido por adolescentes

Aproveitando o momento em que passaram a integrar as estatísticas que os próprios fazem chegar diariamente à população australiana, o grupo de três jovens revelou a sua identidade para surpresa de muitos dos seus seguidores. …

Mais cinco mortes e 713 casos confirmados em Portugal

Portugal registou, este sábado, mais cinco mortes e 713 casos confirmados de covid-19, de acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Este sábado registaram-se mais cinco mortes e 713 novos casos …

Dirigente da Huawei detida no Canadá pode voltar à China após acordo com EUA

A justiça dos EUA aceitou hoje o acordo entre o Departamento da Justiça e a Huawei, que vai permitir à filha do fundador e diretora financeira do conglomerado chinês de telecomunicações regressar à China. Uma juíza …

Depois do coro de críticas, brasões da Praça do Império passam do jardim para a calçada

Os brasões florais que representam as capitais de distrito e as ex-colónias portuguesas vão mesmo ser retirados da Praça do Império, em Lisboa, mas passarão a estar representados em pedra da calçada. É a solução …