Ministério Público está a funcionar com menos 189 magistrados do que a lei prevê

João Relvas / Lusa

Lucília Gago, procuradora-geral da República

Há algum tempo que fala da falta de magistrados no Ministério Público, mas só agora o Conselho Superior deste organismo decisivo no combate ao crime diagnosticou a dimensão exata do problema.

Um relatório do Conselho Superior do Ministério Público identificou o número exato dos magistrados em falta nos tribunais e departamentos da PGR. Vai ter de ser aberto um concurso extraordinário para minorar o problema que está a afetar o combate à violência doméstica e à corrupção

O relatório, de acordo com o Expresso, revela que estão em falta 99 procuradores nos diferentes departamentos que constituem o MP. Investigação a crimes de violência e de origem económico-financeira são os que mais sofrem com a falta de operacionais.

O documento refere ainda que, para além dos 99 procuradores que estão em falta, existem ainda 89 que estão num regime de ausência prolongada, quer por baixa médica, licença de maternidade ou acompanhamento do cônjuge e que não foram substituídos nas suas funções durante a licença.

“A Operação Marquês, talvez um dos processos mais importantes de sempre da Justiça portuguesa, não tinha um magistrado em exclusivo na equipa. Tinham aquele processo e outros”, lamenta António Ventinhas, presidente do Sindicato dos Magistrados do MP.

Mas esta situação pode vir a agravar-se ainda mais. O Conselho Superior do MP sugeriu ao Governo a abertura de um curso regular para a entrada de 90 novos magistrados e um curso extraordinário para mais 60 vagas.

Por isso, até 2023 haverá 150 novos magistrados. O problema é que, até lá, segundo as contas do relatório, há 42 magistrados que terão de se jubilar por atingirem o limite da idade (70 anos) e há mais 176 que terão idade ou número de anos de serviço suficientes para se afastarem da vida ativa. Até 2023 poderão deixar de exercer funções 218 magistrados, mais 68 do que aqueles que se vão formar.

Segundo o mesmo jornal, não houve ainda um reforço no número de procuradores que se dediquem em exclusivo ao combate à violência doméstica. “Há outras comarcas em que a equipa que se dedica a este crime é constituída por um único magistrado que fica com centenas de processos e portanto impedido de seguir cada um com a proximidade a que este tipo de casos obriga”, explicou António Ventinhas.

A procuradora-geral da República, Lucília Gago, garante que iniciou em maio deste ano um trabalho de “auscultação nacional”, tendo feito “uma primeira reunião com os magistrados de Lisboa, com o objetivo de confirmar os principais constrangimentos já diagnosticados e definir métodos para a implementação de uma estratégia”.

A PGR confirma que “para suprir o défice de magistrados, o CSMP deliberou representar junto da ministra da Justiça a premente necessidade de reforço de meios humanos, designadamente através de recrutamento extraordinário, mediante a realização pelo Centro de Estudos Judiciários de curso intensivo e de menor duração.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Itália tem até terça-feira para formar novo Governo

O Presidente de Itália disse esta quinta-feira, após consultas com os partidos, que há uma maioria parlamentar disposta a formar um novo Governo, pelo que vai permitir estas negociações e convocará novamente os partidos na …

Câmara de Cascais paga multa de 200 mil euros por construção ilegal na praia

A Câmara Municipal de Cascais foi condenada a pagar 200 mil euros pela construção ilegal de um acesso em betão à praia do Abano. A construção que data a 17 de junho de 2009 foi conduzida …

Ocean Viking vai desembarcar em Malta. Reservas de mantimentos estão a chegar ao fim

As reservas de mantimentos para os 356 ocupantes do navio Ocean Viking só são suficientes para quatro dias, alertou esta sexta-feira a organização Médicos Sem Fronteiras frisando que o navio está há 19 dias no …

"Não se cumpre a lei". Veterinários acusam autoridades de não recolherem animais abandonados

O bastonário da Ordem dos Médicos Veterinários, Jorge Cid, acusou ontem as autoridades de não estarem a cumprir a lei que obriga a recolher os animais abandonados. Em setembro de 2018, passou a ser aplicada no …

"A Leonor é transexual. Ela existe. É a minha filha." Pais ao lado do Governo e contra a direita

A polémica em torno da Lei de Identidade de Género continua, com as críticas da Direita e com uma petição contra a legislação que já vai em mais de 27 mil assinaturas. Associações de pais …

Médicos de fertilidade usaram o seu próprio esperma em centenas de pacientes

Uma longa reportagem do The New York Times dá conta de vários casos de mulheres que recorreram a médicos especialistas em fertilidade à procura de esperma anónimo e acabaram por receber o esperma do próprio …

Nenhum rohingya se apresentou para sair do Bangladesh e regressar a Myanmar

O Comissário para os Refugiados, Assistência e Repatriamento do Bangladesh, Abul Kalam, disse na quinta-feira que nenhum rohingya se apresentou para regressar a Myanmar (antiga Birmânia) numa segunda tentativa de repatriamento da etnia muçulmana. Numa conferência …

No ano letivo passado, houve nove denúncias de praxes abusivas

A linha de denúncias de praxes abusivas e violentas recebeu no passado ano letivo nove queixas relativas a agressões entre alunos que aconteceram, na sua maioria, em instituições de Ensino Superior do norte do país. A …

Motorista de autocarro apanhado a ver filme enquanto conduz 30 passageiros para Lisboa

As imagens de um motorista de autocarro que foi gravado a ver um filme, enquanto estará a conduzir o veículo com 30 passageiros, de Coimbra até Lisboa, estão a gerar burburinho e preocupações de segurança …

Alexei Navalny libertado da prisão

O principal opositor do Kremlin foi libertado da prisão, esta sexta-feira, depois de cumprir uma pena de 30 dias por apelos à participação num grande movimento de protestos que tem agitado Moscovo. Alexei Navalny saiu da …