Há militares que ganham mais de 2 mil euros a pagar 200 euros por casas T6

Miguel A. Lopes / Lusa

Há militares e familiares, que ganham mais de dois mil euros, a usufruir de habitação social das Forças Armadas. Ministério da Defesa já apresentou proposta de alteração do regime.

Segundo a edição desta quarta-feira do Jornal de Notícias, das 1152 casas que estão arrendadas pelo Instituto de Ação Social das Forças Armadas (IASFAG) em regime de renda económica, 511 (44%) estão nas mãos de militares e familiares que recebem salário ou pensão de 1200 a 2000 mil euros e 324 (28%) pertencem a quem ganha acima de 2000 euros.

O diário avança ainda que 84% dos inquilinos pagam rendas inferiores a 200 euros por apartamentos de tipologias T0 a T6.

O Ministério da Defesa diz que pretende apoiar os militares “com maior vulnerabilidade económica”. Para isso, enviou às associações militares um projeto de decreto-lei que condiciona a atribuição de casas e o valor das rendas ao rendimento do agregado familiar do arrendatário.

O IASFAG tem 1.530 frações arrendadas, um quarto delas (378) em regime de renda livre e 1152 com rendas económicas. Os militares que ganham menos de 1200 euros mensais e que moram em casas mais baratas são 300. Os dados apresentados pelo jornal indicam ainda que quase mil rendas têm valor inferior a 200 euros, havendo apenas 190 que superam esse limite.

Luís Reis, presidente da Associação de Praças, afirma que o atual regime “não faz sentido”, já que “permite que as pessoas se perpetuem nas casas, independentemente do seu rendimento”. O responsável destaca ainda o facto de não existir fogos para quem tem mais dificuldades.

O representante dos militares de carreira que ganham menos revelou ainda que o Ministério da Defesa Nacional lhe remeteu uma proposta de alteração do regime estabelecido do decreto lei 380/97.

De acordo com este regime de rendas económicas, as casas tão atribuídas por concurso no qual os militares do quadro permanente das Forças Armadas apresentam a proposta, em envelope fechado, e o valor da renda não pode ser superior a 15% do rendimento líquido do arrendatário, sendo “automaticamente atualizado” sempre que aumente.

ZAP //

PARTILHAR

18 COMENTÁRIOS

  1. Há 45 anos que Portugal não está em guerra com ninguém, porque raio estes senhores oficiais continuam a ter estas regalias milionárias? Habitação quase gratuita, messes de borla ou quase, gasolina barata, assistência médica, colégios para os filhos, etc. Ainda por cima, a maioria deles nunca comeu o pão que o diabo amassou, ao contrário de milhares de soldados, que morreram, ficaram estropiados ou com as vidas estragadas ou adiadas por causa da maldita guerra colonial, e que ainda tinham de ter a ajuda da família para lá andarem ou prostituir-se, pois o soldo que recebiam era uma miséria.

    • Porque as pessoas continuam a eleger partidos de Esquerda, o que significa altos impostos, regalias para funcionarios publicos pagas pelos privados

      • Esquerda, significa atrasadice de povos e países. Veja-se Cuba, Brasil (com Dilma e Lula), Argentina (com a viíva vermelha), Venezuela (com o comunismo inspirado em Cuba), Coreia do Norte, etc, etc. Fosca-se o vermelho, quando falamos de política. E até rosa forte, quando encostado a radicais vermelhos.

    • Habitação quase gratuita, messes de borla ou quase, gasolina barata, assistência médica, colégios para os filhos, etc ????????
      Isso é onde ??? Cá em Portugal ???? Santa ignorância…..
      Informe-se para não escrever baboseiras caro JOCA….

    • Não… Está equivocada. O 25 de Abril foi para acabar com 48 anos de ditadura: um tempo em que quando coisas destas aconteciam (fosse com militares, com as famílias apadrinhadas do regime, igreja, etc…) você não sabia de nada por causa da censura.

      Quando você se revolta com estas coisas da democracia, lembre-se de que você só sabe delas precisamente porque vive em democracia. Se vivesse em ditadura, estas coisas aconteciam a tripilicar, mas você era mantida na santa ignorância. Se calhar preferia assim… Já diz o povo “longe dos olhos, longe do coração”.

      Moral da história: critique à vontade o que não está bem… Mas não diga que são consequência da democracia e do 25 de Abril. A única coisa que o 25 de abril trouxe de novo, foi a sua possibilidade não só de saber que estas coisas acontecem, como de poder criticar. Estivesse você no regime anterior ao 25 de Abril, que esse comentário que postou já lhe dava umas fériazinhas em Caxias ou no Tarrafal, por tempo indeterminado.

      Na verdade, corrupção sempre houve e sempre haverá. Importa denunciá-la e combatê-la. Mas quanto mais soubermos o que se passa, mais hipóteses de combater o que se passa. Na ditadura, ninguém era preso… Nem o Isaltino, nem o Sócrates, nem o Duarte Lima, nem o Oliveira e Costa, nem o Vara… Ninguém era sequer suspeito de coisa nenhuma porque era tudo abafado. Ou você acha que era porque eram todos muito bem comportados e virtuosos? Só quem não conhece a história é que não sabe que “poder corrompe e poder absoluto corrompe absolutamente”.

      • Moral da história na boca do vermelho Queiroz: o 25 de abril foi feito para podermos denunciar ! E eu a pensar que ele foi feito, fundamentalmente, para haver um povo e um país mais decentes, como atributos para a sua prosperidade. Na ótica do Queiroz, o acabar com a ladroagem não era o ponto fundamental da nova ordem política, mas sim o podermos falar e/ou denunciar. Ou seja, fez quase a apologia da corrupção. Com visionários destes, não passaremos da chafurdice.

        • Bem explanado M. Queiroz. E não vale a pena acrescentar mais porque como dizia Bernard Shaw “Nunca devemos lutar com um porco. Primeiro, porque nos vamos sujar, segundo, porque o porco gosta”.

      • conforme já admitido pelo Otelo Saraiva de Carvalho e outros, o 25 de abril foi um golpe corporativo, dos militares de carreira contra o decreto-lei n.º 373/73, que punha os oficiais milicianos a ganhar tanto como os do quadro (que tinham o curso da academia militar), e em condições de comandar grupos maiores de efetivos no terreno, tirando essa exclusividade aos capitães (do quadro, que fizeram a dita revolução). Não foi por uma questão de “liberdade”.
        Quanto ao hoje se poder falar nisso, desde à uns tempos para cá, fala-se mais nos assuntos, por causa de uma coisa chamada internet, que partilha informação a uma velocidade estonteante e difícil de censurar. Tanto mais, que quanto a corrupções como as que temos vindo a descobrir ultimamente, sempre as houve mesmo nesta 3.ª república, simplesmente não eram tão amplamente divulgadas, por falta de meios para divulgar as mesmas de forma tão maciça. Porque media manietados pelos governos sempre os houve, quer antes quer depois da revolução.

  2. não há vergonha. os lobbies protegem-se uns aos outros, os cães ladram e a caravana passa. Jornalismo miserável que temos também não ajuda. As contas publicas são mais do que claras quanto aos desvarios dos salários e regalias da administração central. Onde esta a discussão sobre a reforma dos subsídios e regalias do setor publico? ficou na gaveta pois claro. se eu tivesse um subsidio mental para tocar gaita de foles também não queria que lhe mexessem mesmo não sabendo tocar. Continuamos na miséria.

    • Este Portugal está uma barafunda. Com os geringonceiros até parece que a corrupção tem vindo a aumentar. Em cada dia e a cada esquina lá está ela. Será que não haverá alguém que possa varrer de vez esta seita larápia nacional? Este país está em farrapos. Poucos milhares de puros e tantos milhares de ladrões. Até o governo veste a roupa desta diagnose: TUDO em FAMÍLIA.

    • Que mania de meter tudo e todos no mesmo saco!!!
      Caro stradivarius, o seu comentário até faz sentido, mas quando pergunta «Onde está a discussão sobre a reforma dos subsídios e regalias do sector publico?» estraga tudo. A que subsídios e regalias se refere? E quem beneficia deles? É que meter toda a gente no mesmo saco pode significar que não sabe do que fala.

  3. Mas porquê?
    GNR’s, PSP’s, Professores, etc., têm? Então por que razão hão-de ter militares, juízes, deputados?

  4. Mas é normal na democracia (deus me perdoe) pelo que digo m’as em Portugal vale tudo, e para nao falar mal, quem paga e s’empre o mesmo o trabalhador que ganha 500 euros por mes, infelismente é um pais de corruptos e Vai continuar infelismente

  5. Alguém me pode explicar por que raio o primeiro ministro deus me perdoe porque em Portugal qualquer tipo e ministro m’as podem me explicar porque précisa de 11 ouviraram 11 motoristas sera que existe um automovel para cada motoristas se existe seguro que deve ser para levar à Familia à igreja, hahaha é Portugal

  6. Isto é uma mina para alguns e os mais privilegiados da sociedade, injusto! Parece ser desta forma ou pior ainda que o Maduro mantém as Forças Armadas do seu lado e também segundo consta embora a esquerdalha impeça o debate, foi por melhores salários a revolta do 25 de Abril.

RESPONDER

Surto com 127 infetados e um morto na Misericórdia de Proença-a-Nova

Um surto de covid-19 detetado na quarta-feira na Santa Casa da Misericórdia de Proença-a-Nova provocou uma morte e regista 127 casos ativos, disse hoje à agência Lusa o presidente da câmara local. Segundo o presidente da …

Não é só Cuomo. Já há anos que se proclama "Me Too" pelos corredores políticos dos EUA

O caso do governador de Nova Iorque colocou novamente o problema do assédio em discussão. Mas Cuomo não está sozinho - entre juízes, ex-presidentes ou congressistas, já vários políticos dos EUA foram acusados de má …

Ryanair vai investir 253,4 milhões de euros no aeroporto de Lisboa com reforço da frota

A companhia aérea Ryanair revelou esta quinta-feira que vai investir 300 milhões de dólares (253,4 milhões de euros) no aeroporto de Lisboa, onde irá alocar mais três aeronaves a partir de novembro como parte da …

Responsabilidade por redução da população "é única e exclusivamente dos Governos dos últimos 40 anos"

A responsabilidade pela redução da população “é única e exclusivamente dos Governos portugueses dos últimos 40 anos”, considera o investigador Manuel Villaverde Cabral. “Se há uma coisa que é muito mais importante do que a política …

Prémio da assiduidade vai para IL, PEV e deputadas não inscritas. Chega e PAN "reprovam" por faltas

Dos 91 plenários decorridos na Assembleia da República nesta sessão legislativa, registaram-se 749 faltas. Dos 230 deputados, só 46 nunca faltaram. O jornal Inevitável fez um levantamento das faltas dos deputados, depois de terminada a …

PAN foi o único partido sem irregularidades nas autárquicas de 2017. Movimentos cívicos são dos que menos cumprem

Depois da notificação da Entidade das Contas e Financiamentos Políticos, o Ministério Público fica agora encarregue de aplicar as coimas por violação da lei do financiamento dos partidos políticos e das campanhas eleitorais. As informações reveladas …

Jesus terá acusado Taarabt de ter adormecido em campo no Spartak-Benfica

O treinador benfiquista, Jorge Jesus, terá acusado Adel Taarabt de ter adormecido em campo no encontro entre o SL Benfica e o Spartak Moscovo. Com o Benfica já a vencer por 2-0 diante do Spartak Moscovo, …

Sistema de avaliação da Função Pública em stand by

As negociações em torno da revisão do sistema de avaliação de desempenho dos funcionários públicos estão paradas. A última vez que o Governo se reuniu com os sindicatos foi em maio. Nessa altura, o Governo falhou …

Central do Pego. Governo acusado de leiloar um bem que não lhe pertence

O Governo está a ser acusado de querer leiloar a Central do Pego, um bem que, segundo a Trustenergy, não lhe pertence. Em outubro de 2019, o primeiro-ministro anunciou que o Governo estava preparado para encerrar …

Portugal é dos países mais atrasados na vacinação dos jovens

Numa altura em que cerca de 90% das pessoas nos grupos etários acima dos 60 anos já estão completamente vacinadas contra a covid-19, Portugal é dos países com menor percentagem de adultos dos 18 aos …