Micro e pequenas empresas desesperam. Acesso a apoios é “muito estrangulador”

Embora o Governo tenha implementado algumas medidas de apoio às micro e pequenas empresas, muitos negócios não se enquadram nas condições de acesso às linhas de apoio.

“Pagar os salários deste mês? Não sei se consigo. Não faço a mínima ideia“, disse à Renascença, Paulo Trindade, dono da Double Needle, uma pequena têxtil que trabalha para a alta-costura europeia. Os 30 funcionários da empresa estão em casa.

“De todas as medidas que estão a ser tomadas, nós não nos enquadramos em nenhuma. O ano passado passámos por dificuldades e tivemos de ficar a liquidar prestações à Segurança Social e às Finanças. Estamos a pagar e o facto de termos uma dívida acumulada faz com que a certidão de uma e outra entidade saia como ‘não regularizado'”, explicou à rádio.

As novas medidas anunciadas esta quinta-feira pelo ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, apenas são aplicáveis a empresas que não tenham dívidas ao Fisco, à Segurança Social ou a instituições bancárias. “Quem já esteja em incumprimento não vai beneficiar”, salientou o ministro.

O caso da Double Needle não é único. Isto faz com que muitas empresas não fiquem elegíveis para os apoios oferecidos pelo Estado.

“Estávamos a sair do problema que tivemos em 2019. Estava com a tesouraria mesmo resvés. Ainda vou tentar assegurar uma parte dos salários, mas a outra não sei. Os clientes fecharam a porta”, descreveu Paulo Trindade.

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) considera que as condições de acesso a estes apoios estatais implicam um endividamento para as empresas. Citada pela TSF, a secretária-geral da AHRESP, Ana Jacinto, diz que “as condições de acesso, a manterem-se, são um constrangimento enorme“.

“Portanto, as microempresas terão muita dificuldade. Depois há também as condições das próprias linhas, que criam um endividamento muito estrangulador”, acrescentou.

Também esta sexta-feira, o Governo duplicou para 400 milhões de euros a linha de crédito para empresas, face “à elevada procura que se tem registado nos últimos dias”, escreve o Público.

Esta é segunda vez que o montante disponível duplica, sendo que inicialmente apenas estavam disponíveis 100 milhões de euros. Micro, pequenas e médias empresas podem concorrer a esta linha de crédito, desde que não pertençam a setores com linhas de crédito específicas já existentes.

As condições desta linha de crédito são agora:

  • Financiamento máximo de três milhões por empresa;
  • Garantias concedidas pelo Estado até 80% através do sistema de garantia mútua;
  • Operações de fundo de maneio têm um prazo máximo de quatro anos e de um ano de carência de capital;
  • Operações de financiamento de tesouraria têm uma duração de até três anos.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Livro lança "caça ao tesouro" a urna de ouro oferecida por Inglaterra a França antes da Entente Cordiale

Um novo enigma literário está prestes a chegar às estantes de livros com uma recompensa incomum. Pistas em "The Golden Treasure of the Entente Cordiale" podem levar leitores no Reino Unido e França a um …

Para evitar casos de burnout, LinkedIn deu uma semana de férias aos quase 16 mil funcionários

O LinkedIn decidiu dar uma semana de férias (remunerada), que começou esta segunda-feira, a todos os seus funcionários espalhados pelo mundo. O objetivo? Desconectar, recarregar baterias e prevenir casos de burnout.  "Queríamos ter a certeza de …

Pequenos nadadores-robô curam-se a si próprios (e em movimento)

Uma equipa de investigadores da American Chemical Society desenvolveu pequenos robôs nadadores que conseguem curar-se a si mesmos magneticamente. O tecido vivo pode curar-se autonomamente de muitos ferimentos, mas fornecer habilidades semelhantes a sistemas artificiais, como …

Tondela 0-2 FC Porto | Missão cumprida com serviços mínimos

Missão cumprida. O FC Porto fez poupanças no jogo com o Tondela, mas levou os três pontos para casa, graças a um triunfo por 2-0. Os “dragões” foram claramente superiores no primeiro tempo, marcaram por Toni …

Portugal pode atingir linha vermelha dos 120 novos casos por 100 mil habitantes em dois meses

Portugal pode atingir uma taxa de incidência de de 120 casos por 100 mil habitantes daqui a dois ou mais meses se se mantiver o atual ritmo de crescimento deste indicador. Esta é a conclusão de …

Akon ainda não construiu a "Wakanda da vida real", mas o Uganda já lhe está a dar terrenos para a segunda

O artista de R&B Akon ainda não concretizou a sua visão ambiciosa de uma cidade “futurística” alimentada por uma criptomoeda chamada “Akoin” e construída num terreno que lhe foi dado pelo governo senegalês. Contudo, o …

O Budismo é a religião da paz. E não foi por acaso que conseguiu esta reputação

No ocidente, muitas pessoas associam o budismo à paz. No entanto, os budistas têm vindo a envolver-se em conflitos violentos desde o surgimento da religião. Num artigo assinado no The Conversation, Nick Swann, professor de Estudos …

Nikolai Glushkov. Exilado crítico de Putin morto em 2018 em Londres foi estrangulado

O exilado russo e crítico de Putin, Nikolai Glushkov, que foi encontrado morto e, 2018 na sua própria casa em Londres, no Reino Unido, foi estrangulado. O empresário Nikolai Glushkov, que criticava o presidente russo Vladimir …

Ivo Rosa levanta arresto a casa da rua Braamcamp e apartamento de Paris (e já há uma petição para o afastar)

O apartamento da rua Braamcamp, em Lisboa, onde residia o ex-primeiro-ministro José Sócrates, o Monte das Margaridas e a casa em Paris de Carlos Santos Silva deixaram de estar arrestadas na Operação Marquês por decisão …

O novo castelo da Disney em Hong Kong é uma celebração da diversidade

O novo castelo da Disney, no parque temático de Hong Kong, quer celebrar a diversidade, homenageando não apenas uma das suas princesas, mas várias. Walt Disney morreu há 55 anos e, desde então, muita coisa mudou. …