MH370. Especialista questiona o facto de o copiloto ter ligado o telemóvel durante o voo

(cv)

O MH370 desapareceu a 8 de março de 2014 e o seu desaparecimento continua a ser um mistério. No entanto, o copiloto ligou o telemóvel antes de o avião desaparecer do radar, um movimento descrito como “muito incomum” por um especialista.

O copiloto ligou o telemóvel momentos antes de o avião da Malaysia Airlines desaparecer dos radares. Este movimento é descrito por vários especialistas como “muito incomum“, especialmente no mundo da aviação. Para muitos especialistas, poderia ser o indicador de que algo de “desagradável” estava a acontecer.

Fariq Abdul Hamid, copiloto do avião, era conhecido por quebrar as regras da aviação. Segundo o Straits Times, Hamid desligou o seu telemóvel antes da descolagem, mas ligou o aparelho novamente a meio do voo. O sinal foi captado por uma estação terrestre na Ilha de Penang, noroeste da Malásia.

É bastante incomum para a tripulação ter os telemóveis ligados quando estão em altitude, e para um dos tripulantes ter o telemóvel ligado e tentar transmitir uma mensagem poderia sugerir algo desagradável”, explica o advogado de aviação James Healy-Pratt ao Express.

Segundo os meios de comunicação, Hamid tinha usado o telemóvel, pela última, para enviar uma mensagem na aplicação WhatsApp, pouco antes de embarcar no Boeing 777 para um voo de seis horas rumo a Pequim.

A maioria das companhias aéreas pede aos passageiros e à tripulação que desliguem os seus aparelhos tecnológicos durante o voo. No entanto, alguns pilotos mantêm os telemóveis ligados, quer intencionalmente quer por engano.

“Se o telemóvel foi ligado repentinamente a meio do voo, essa ação sugere que estava a acontecer algo desagradável. Mas não é incomum haver telemóveis ligados por engano”, adianta uma especialista em aviação e ex-piloto da British Airways, Alastair Rosenschein.

A publicação refere ainda que uma fonte adiantou que o copiloto tentou realizar uma chamada telefónica, sugerindo assim que Hamid poderia estar a fazer um “pedido desesperado” de ajuda. “A torre de telecomunicações estabeleceu a chamada que o copiloto estava a tentar realizar. A razão pela qual a chamada foi cortada não é conhecida, uma vez que o avião estava a afastar-se rapidamente da torre e não tinha entrado na zona da próxima [torre]”, cita o jornal.

O ex-ministro dos Transportes da Malásia, Hishammuddin Hussein, disse que as autoridades malaias não podiam confirmar se Hamid tinha tentado fazer uma chamada, embora tenha sugerido ser improvável. “A menos que possamos ter verificações, não podemos comentar. Se tivesse acontecido, saberíamos antes”, afirmou o governante.

A aeronave do voo MH370 desapareceu no dia 8 de março de 2014, na rota de Kuala Lumpur para Pequim, com 239 pessoas a bordo. Após vários anos de tentativas infrutíferas de localizar os restos do avião, o Governo da Malásia concluiu a busca em maio do ano passado.

PARTILHAR

RESPONDER

Máscaras e luvas usadas para proteger contra covid-19 enchem rios europeus

Os principais rios da Europa estão cheios de máscaras cirúrgicas e luvas médicas descartadas por pessoas que utilizaram estes equipamentos para se protegem contra o novo coronavírus, denunciaram cientistas. Segundo noticiou na segunda-feira a agência AFP, …

Dez milhões de crianças "podem nunca voltar à escola" após coronavírus

A pandemia de coronavírus causou uma "emergência educacional sem precedentes", com 9,7 milhões de crianças afetadas pelo encerramento de escolas em risco de nunca voltar às aulas, alertou na segunda-feira a Organização Não Governamental (ONG) …

Nos Estados Unidos, há uma máquina obsoleta a dificultar a resposta à pandemia. Chama-se fax

O facto de vários departamentos de saúde pública norte-americanos ainda utilizarem o fax para trocarem informação com hospitais, centros de saúde e laboratórios que realizam testes de deteção do novo coronavírus é um grande problema …

Uber passa a estar disponível em todo o país

A plataforma de transporte pode, a partir desta terça-feira, ter operadores em todo o território nacional, considerando ser um passo importante num contexto em que o turismo interno ganha relevância, no âmbito da pandemia da …

Profissionais do SNS já trabalharam oito milhões de horas extra no primeiro semestre

No primeiro semestre de 2020, contam-se mais 1,2 milhões de horas suplementares trabalhadas, sendo que só em maio a subida foi superior a 471 mil. Segundo o Jornal de Notícias, nos primeiros seis meses deste ano, …

Rui Moreira diz que não é possível prevenir festejos de adeptos do FC Porto

O presidente da Câmara Municipal do Porto disse, esta terça-feira, não ser possível tomar medidas de prevenção em relação a possíveis festejos de adeptos do FC Porto pela conquista do título, pedindo apenas que se …

Mulher assintomática provoca surto de 71 infetados na China. Bastou entrar sozinha num elevador

A passagem de uma mulher infetada com covid-19, mas assintomática, por um elevador de um edifício habitacional na China deu origem a um surto de 71 contagiados. De acordo com o estudo publicado pelo Centro de …

Detido em França um dos pedófilos da "darknet" mais procurados do mundo

A polícia francesa prendeu um suspeito de gerir portais na "darknet" que permitiram a "milhares de internautas de todo o mundo ter acesso a fotografias ou vídeos de caráter pedopornográfico", anunciou, esta segunda-feira, o Ministério …

Mais seis mortes e 233 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, esta terça-feira, mais seis mortes e 233 novos casos de infeção por covid-19 em relação a segunda-feira. Segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS), dos 233 novos casos, 143 são na região …

Itália restitui a França obra de Banksy roubada do Bataclan

Itália anunciou, esta terça-feira, que vai devolver a França uma obra atribuída a Banksy, uma homenagem às vítimas dos ataques terroristas em Paris, em 2015, roubada em 2019 e encontrada numa quinta perto de Roma. Antes, …