Metro do Porto anuncia duas novas composições com mais capacidade e conforto

A Metro do Porto, que este ano transportou 70 milhões de clientes, disponibiliza a partir de 06 de janeiro duas composições com bancos longitudinais para acomodar “mais gente, com mais conforto” e “menos tempo de paragem”, foi esta segunda-feira divulgado.

“Trata-se de um projeto-piloto que estamos a desenvolver em colaboração com a ESAD [Escola Superior de Artes e Design]. Teoricamente, a nova configuração destas duas composições permite aumentar quatro lugares, mas o mais importante é a maior capacidade de acomodação, a maior fluidez e menos tempo de paragem, que é importante para a operação”, disse Tiago Braga, presidente do Conselho de Administração da Metro do Porto, na cerimónia que assinalou os 70 milhões de clientes da empresa.

Com um crescimento de 13% de clientes desde abril, com a entrada em vigor do PART – Programa de Apoio à Redução Tarifária, a empresa vai arrancar, em 2020, com o projeto para alterar o término da linha Amarela no Hospital de São João, com vista a aumentar de 11 para 16 o número de “veículos por hora em hora de ponta”, acrescentou o responsável.

De acordo com Tiago Braga, citado pela agência Lusa, a intenção é, no fim de 2002 ou início de 2021, fazer aquela obra, que é “relativamente simples”.

Quanto aos dois veículos que entram ao serviço a 06 de janeiro, o presidente da Metro do Porto esclareceu que vão servir de teste, sendo intenção da empresa “fazer a alteração para toda a frota de Eurotram”. Isto se, no fim de janeiro, se constatar que os clientes ficaram satisfeitos com a mudança, observou.

“A mudança aumenta muita área disponível. Vamos ter mais capacidade de acomodar mais gente com mais conforto. Atualmente, quando nos dizem que há sobrelotação, essa perceção acontece quando o veículo tem uma ocupação de 80%, porque há ocupação incorreta do espaço disponível”, descreveu.

Quanto às propostas para as empreitadas da nova linha Rosa, no Porto, e do prolongamento da Linha Amarela em Vila Nova de Gaia até Vila d’ Este, disse esperar que sejam entregues até 18 de fevereiro, com a perspetiva de arrancar com as obras em junho de 2020 e, “até 2023, estar em condições para começar a operação comercial”.

Na companhia do ministro do Ambiente, Tiago Braga destacou o número “absolutamente extraordinário” de transporte de 70 milhões de clientes “desde o início de 2019”, no 17.º ano de operação da empresa. “As melhores estimativas para o melhor cenário apontavam para 60 milhões. Estamos com 10 milhões a mais”, frisou.

A empresa chinesa CRRC Tangsthan venceu o concurso para entregar 18 novas composições à Metro do Porto, por 49,6 milhões de euros, menos 6,5 milhões do que o valor base do procedimento.

Tiago Braga revelou à Lusa, em outubro, que para responder ao aumento de seis milhões de passageiros de 2019 esperava “antecipar até ao fim de 2021” a contratação das composições, inicialmente previstas para as novas linhas do metro, que devem estar prontas em 2022/23.

Atualmente, a frota da Metro do Porto é constituída por 102 veículos: 72 do tipo Eurotram e 30 do tipo Tram-train. O Metro do Porto opera em sete concelhos com uma rede de seis linhas, 67 quilómetros e 82 estações, utilizada por mais de 62 milhões de clientes por ano.

Lusa //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Esperemos que estas remodelações a ser efectuadas nas carruagens do Metro do Porto permitam um maior conforto e acomodação dos passageiros, onde as frentes dos acentos passem a estar todas viradas para o sentido da marcha, e nunca viradas umas para as outras, ou no sentido contrário da marcha.

    Pois é extremamente desconfortável e desagradável para os passageiros(as), fazer uma viagem curta ou longa numa carruagem, e ter de ir a olhar para os lados, para cima ou para baixo, devido ao facto das frentes desses respectivos acentos estarem viradas umas para as outras; ninguém é obrigado a ir o percurso todo a ter de encarar o rosto do outro passageiro(a).

    E aproveitem também para começar a fazer limpeza nas estações do metro e nas carruagens, pois tem havido desleixo por parte da empresa o que faz com que os parolas(as) se sintam à vontade para sujar esses espaços julgando que estão nas suas casas ou quintais dos arredores da Cidade do Porto, ou nas aldeias, o que gera um grau de insalubridade que prejudica os cidadãos Portuenses e os turistas.

RESPONDER

FIFA tem reserva de 1.400 milhões de euros e está a pensar em ajudar clubes por todo o mundo

"O futebol não é o mais importante" e "ninguém sabe quando voltará a ser o que era", face à pandemia de Covid-19, alertou o presidente da FIFA, Gianni Infantino. "Todos gostaríamos de ter o futebol de volta …

Este ano não há São João nem Santo António. Festas populares canceladas em Lisboa e Porto

As Câmaras Municipais de Lisboa e do Porto resolveram cancelar as festividades de Santo António e de são João, respectivamente, por causa da pandemia de Covid-19. As marchas populares só voltam no próximo ano, com …

Sem ajudas do Governo, "não sei se os grandes vão continuar a ser grandes"

"É complicado encontrar soluções", assume o presidente do Marítimo numa altura em que o futebol está parado por causa da pandemia de Covid-19. A situação é "aflitiva" para muitos clubes, diz Carlos Pereira que acredita …

Governo dá tolerância de ponto nos dias 9 e 13 de abril

O primeiro-ministro assinou um despacho a conceder tolerância de ponto nos próximos dias 9 e 13, no período da Páscoa, a todos os trabalhadores que exercem funções públicas nos serviços da administração direta do Estado. “É …

Depois do papel higiénico, vendas de snacks e bebidas alcoólicas disparam

A Associação Espanhola de Supermercados fez um estudo sobre as alterações de consumo desde que foi decretado o estado de emergência. A procura por papel higiénico disparou meados de março, mas os produtos mais procurados …

Bloco quer proibir banca de distribuir lucros (e pede ajuda ao PSD)

O Bloco de Esquerda quer proibir os bancos de distribuírem dividendos em 2020 e pede ajuda ao PSD para o conseguir. Em videoconferência, Mariana Mortágua lançou um desafio ao líder social-democrata. O Bloco de Esquerda anunciou …

Ordens duvidam dos números de infetados (e admitem fazer o seu próprio levantamento)

Segundo os números anunciados na quarta-feira, havia 1.124 profissionais de saúde e oito deles estavam internados em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI). Mas estes números não convencem as Ordens. De acordo com o Observador, o bastonário …

Europa tem que ser o seu "próprio Plano Marshall". Centeno defende solução sem o "estigma" da austeridade

Mário Centeno continua a incentivar uma solução conjunta assente na ideia da solidariedade europeia perante "uma crise inesperada e sem precedentes" devido à pandemia de Covid-19. Como presidente do Eurogrupo, o ministro das Finanças de …

Há mais de 10 mil infetados em Portugal. DGS vai fazer testes de imunidade à população

O boletim epidemiológico da Direção-geral da Saúde deste sábado regista 10.524 casos de infeção por covid-19 em Portugal. Há mais 20 mortes, num total de 266 óbitos. Nas últimas 24 horas, até à meia-noite, foram registados …

Quase meio milhão de portugueses estão em lay-off. "Sistema é errado", diz Francisco Louçã

Uma semana depois de o Governo ter aberto a porta ao lay-off simplificado, mais de 22 mil empresas já recorreram a este novo regime. Atualmente, há 425.287 trabalhadores nessa situação. Francisco Louçã considera este sistema …