Meteoro gigante explodiu sobre a Terra com a força de 10 bombas atómicas (e ninguém reparou)

(td) Simon Proud / Oxford University

A enorme bola de fogo foi detetada por satélites da Força Aérea dos EUA

O segundo maior meteoro dos últimos 30 anos explodiu na atmosfera da Terra, segundo indica a agência espacial NASA. O incidente aconteceu, em dezembro, sobre o Mar de Bering, no extremo norte do Oceano Pacífico.

Seria de esperar que uma explosão desta magnitude chamasse à atenção de todos, mas a verdade é que passou praticamente despercebida. A explosão de dezembro, que libertou tanta energia como a de dez bombas de Hiroshima, só esta segunda-feira foi comunicada pela NASA.

Este é o segundo maior meteoro a entrar na atmosfera terrestre desde o incidente em Chelyabinsk, na Rússia, há seis anos. No entanto, a localização “remota” do Mar de Bering contribuiu para que a explosão passasse quase despercebida aos olhos do mundo.

Em declarações à BBC, Lindley Johnson, diretor de defesa planetária da NASA, disse que um meteoro tão grande como este acontece apenas “três vezes a cada cem anos“. A queda do meteoro em Bering aconteceu no dia 18 de dezembro e atingiu uma velocidade de 32 quilómetros por segundo.

Com uma trajetória quase a pique, o meteoro explodiu a apenas 25,6 quilómetros da superfície da Terra, libertando uma forte energia equivalente a 173 mil toneladas de dinamite.

Foi 40% da energia libertada em Chelyabinsk, mas este episódio ocorreu sobre o Mar de Bering, e por isso, não teve o mesmo efeito, nem foi noticiado pela imprensa”, disse Kelly Fast, líder do programa de observação de Near Earth Objects da NASA, que falou sobre este incidente na 50ª Conferência de Ciência Lunar e Planetária, nos Estados Unidos.

A Força Aérea dos Estados Unidos detetou a explosão através de um dos seus satélites e reportou a ocorrência à NASA. Lindley Johnson realçou que o meteoro caiu numa zona não muito distante de rotas usadas por voos comerciais. Algumas companhias aéreas foram contactadas para conferirem se a explosão foi vista por algum dos aviões.

De acordo com a BBC, este incidente no Mar de Bering confirma que, apesar da monitorização de asteroides que podem embater na terra, alguns podem chegar à superfície terrestre sem aviso.

O perigo de colisão com a Terra continua a ser bastante assustador, mas o lançamento de telescópios como o NeoCam, permitem identificar e analisar asteroides com mais de 140 metros, que passem próximos da Terra.

ZAP // BBC

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. é, é isso mesmo, a NASA só nos vai informar do fim do mundo quando estivermos todos mortos!

    Tipico dessa “agencia”/companhia de chulismo/mentirosos todos os dias…

    Não adianta nada, não cofiem em nada do que a NASA diz, pensai por voces proprios, se virem um extra terrestre, digam que o viram, caso contrario se chega aos ouvidos da NASA primeiro, secalhar vão desmentir e dizer que é apenas um balão atmosferico…

    Tretas que ja acontecem ha demasiado tempo, e se normalmente a verdade vem sempre ao de cima, penso que o Sr. Trump (como dito na sua campanha) ja devia ter dito a verdade acerca do que a NASA e outras companhias deste tipo sabem, que o digam ao povo.

    O querer criar alarmismo ou não é natural, ninguem nasce a acreditar em extra terrestres e em vida em outro lado qualquer da galaxia mas que o há, há com toda certeza!

    Deus não existe, não criou nada, só os terrestres iludidos é que se deixam cair nisso…e sinceramente, isso só foi inventado para “mascarar” a verdadeira realidade de que existe sim, algures, vida.

    PEnsem porque que os politicos que assumiram que iriam investigar e dizer a verdade, lá nos EUA foram todos assasinados…porque queriam saber demais.

    Pensem…

  2. “Há seis anos atrás”. Será que poderia ser “há seis anos à frente”? Sei que muitos usam esta expressão pleonástica mas poderia esperar-se que jornalistas conseguissem escrever português correcto (ou correto, se quiseram utilizar a nova grafia)…

    • Caro Nexfast,
      Obrigado pelo reparo, está corrigido.
      Vamos aguardar pacientemente que a nossa secção de Ciência dê notícia de que alguém provou que é possível viajar no tempo, para podermos voltar a escrever alegremente “há anos atrás” sem incorrer em pleonasmo.

    • Elitismo da sua parte,as pessoas escrevem como elas quiserem não foi vc quem ensinou ninguem não pra ficar corrigindo os outros.

  3. Caro MaskTip, a única verdade é que sabemos pouco, mesmo muito pouco, sobre o mundo/universo em que vivemos! Por esta razão, a atitude mais coerente será não renunciar ou não deixar de acreditar de forma definitiva.

    Muitos cientistas hoje em dia não dizem de forma perentória que “Deus” não existe ou que os extraterrestres existem, pela simples razão de que encontram indícios que afirmam e outros que negam essas existências, ou seja, não conseguem provar que sim ou que não!
    Já desabafava Einstein que quando aprofundava o estudo da matéria e do universo chegava a conclusões que não tinham explicação natural possível. A única explicação plausível era a existência de um “Maestro”, enfim um Deus, que coordenasse tudo.
    Por outro lado, existem algumas teorias actualmente que pretendem demonstrar que a partir de um nível determinado de complexidade os seres ou as coisas adquirem naturalmente uma consciência. Nós humanos somos um bom exemplo. Mas tal como nós somos constituídos pelas nossa células, também somos “peças” de algo muito maior e muito mais complexo: por exemplo o nosso planeta Terra. Será que esta, por ser tão complexa (além dos processos geológicos tem todos os seres vivos), tem uma consciencia própria? Será a Terra o nosso “Deus”? Até seria omnisciente (tem todo o conhecimento dos seus constituintes) e omnipresente (está em todo o lado) como dizem os livros religiosos…
    Quanto aos extra terrestes, concerteza que existem, tamanha é a vastidão do universo. Mas talvez seja melhor deixá-los quietinhos onde estão e não os tentarmos contactar: Já pensou que no nosso próprio planeta uma maior inteligência está associada a um maior nível de predação? Nós humanos, a espécie mais inteligente da Terra, somos também o maior predador e muito refinado. Inclusive manipulamos a evolução de outras espécies (gado bovino, caprino, porcos, cães, etc.) para nos servirem apenas de alimento e auxilio à obtenção deste. A razão deste nível de predação é que um cérebro grande requer muita energia que só pode ser absorvida rapidamente comendo outros animais. É que a densidade energética das plantas é muito menor (se fossemos vegetarianos teríamos de andar todo o dia a comer para sustentar o nosso cérebro).
    Assim, os extra terrestes serão mais evoluídos (pois conseguem cá chegar) talvez sejam mais inteligentes, com cérebro maior. Serão ainda mais predadores do que nós? Que farão se vierem cá? Provavelmente virão para tentar “tomar conta” pelo que será melhor termos mais tempo para nos desenvolvermos mais antes disso…

RESPONDER

A Bugatti está a vender um carro elétrico "para crianças". Chama-se Baby II e custa 30 mil euros

A Bugatti e a Little Car Company, sediada em Londres, uniram-se para criar 500 Bugattis elétricos em miniatura para crianças. Agora, fruto dos desenvolvimentos mundiais, alguns veículos ficaram disponíveis para compra. O mais recente brinquedo da …

50 anos de monarquia e uma guerra de dias. A pandemia "matou" a micronação mais antiga da Austrália

O reinado de 50 anos de uma micronação na Austrália chegou ao fim devido ao impacto económico da pandemia de covid-19, que fez com que o autodeclarado principado se rendesse ao país. Hutt River, um principado …

NASA vai rebatizar planetas e outros corpos celestes com nomes ofensivos

A agência espacial norte-americana (NASA) anunciou que vai rebatizar alguns planetas, galáxias e outros corpos celestes que possuem nomes "ofensivos". Em comunicado publicado esta quinta-feira, a NASA explica que vai abandonar os nomes "não-oficiais" a …

O maior parque de crocodilos da Índia está à beira da falência. Abriga mais de 2.000 animais

O maior parque de crocodilos da Índia, localizado perto da cidade de Chennai, no sul do país asiático, encontra-se à beira da falência depois de a pandemia de covid-19 ter obrigado a fechar o espaço …

Campanha científica acrescenta mais de 37 mil quilómetros quadrados ao mapa do mar português

A campanha científica que o navio hidro-oceanográfico D. Carlos I da Marinha Portuguesa realizou durante nove semanas nos Açores, para levantamentos hidrográficos, permitiu “acrescentar cerca de 37.500 quilómetros quadrados sondados ao mapeamento do mar português”. Numa …

Apesar dos alertas, houve quem plantasse as sementes misteriosas da China (e já começaram a crescer)

Durante as últimas semanas, pessoas em todo o mundo têm recebido, sem ter encomendado, nas suas caixas de correio sementes com origem na China. Apesar dos avisos em contrário, houve quem plantasse os misteriosos presentes. As …

Marcelo veta redução de debates sobre a Europa. Não foi uma "solução feliz"

O Presidente da República vetou esta segunda-feira a redução do número de debates em plenário para o acompanhamento do processo de construção europeia de seis para dois por ano, defendendo que não foi uma “solução …

Boris Johnson admite alargar quarentena a mais países

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, admitiu esta segunda-feira alargar o sistema de quarentena a pessoas que cheguem de países atualmente isentos para reduzir o risco de infeção com a doença covid-19 no Reino Unido. "No contexto …

Novo lay-off. Ajuda da Segurança Social para pagar subsídios de Natal pode chegar só em 2021

O apoio ao pagamento do subsídio de Natal previsto pelo Governo para apoiar as empresas no âmbito do novo regime de lay-off, que entrou em vigor em agosto, poderá só ser pago pela Segurança Social …

Trump abandona conferência de imprensa após ser confrontado por jornalista com mentira que disse 150 vezes

O Presidente norte-americano abandonou uma conferência de imprensa, este sábado, depois de ter sido confrontado por uma jornalista com uma mentira que já terá dito mais de 150 vezes sobre cuidados de saúde para os …