Mais de metade dos britânicos querem novo referendo sobre o Brexit

Tom Evans / Crown Copyright

Theresa May, primeira-ministra britânica

Theresa May, primeira-ministra britânica

Uma nova sondagem divulgada na véspera do arranque das negociações formais, em Bruxelas, mostra que mais de metade dos britânicos gostava de um novo referendo sobre a saída do país da União Europeia.

Segundo o semanário Expresso, que cita os dados de uma sondagem do Survation, 53% dos britânicos querem um novo referendo sobre a saída do Reino Unido da União Europeia, contra 47% dos inquiridos que, por sua vez, se opõem a uma nova consulta.

Segundo os dados da mesma sondagem, realizada para o jornal The Daily Mail, apenas 35% concordam com a postura da primeira-ministra, que há uns tempos referiu que “um não acordo é melhor que um mau acordo”.

Além disso, cerca de 69% dos inquiridos são contra a saída do país da União Aduaneira, um dos principais focos das negociações, que Theresa May pretende usar como “alavanca”, escreve o semanário.

Numa outra sondagem divulgada este fim-de-semana pelo YouGov, 64% dos ingleses que apoiam o Partido Trabalhista, de Jeremy Corbyn, dizem preferir trocas comerciais sem restrições em detrimento de mais controlos no setor da imigração, contra 19% dos inquiridos que apoiam antes a postura da chefe do Governo, escreve o Expresso.

35% desses eleitores disseram que votaram há duas semanas, numas eleições em que May foi a grande derrotada, por causa da saída da União Europeia, com 47% a dizerem que querem um “Brexit suave”, contra 4% que preferem antes um “Brexit duro”.

Por sua vez, entre os que votam no Partido Conservador, 60% põem os limites à imigração à frente das trocas comerciais, contra 27% que favorecem a outra abordagem.

Arranque das negociações formais em Bruxelas

Esta segunda-feira, o ministro britânico para o Brexit, David Davis, reuniu-se hoje, em Bruxelas, com o negociador-chefe da União Europeia, Michel Barnier, para dar início às discussões formais sobre a separação.

“Iniciamos esta negociação num tom positivo e construtivo, determinados a construir uma parceria forte e especial com os nossos aliados da UE”, disse. “Há mais a unir-nos que a dividir-nos”, afirmou ainda.

Barnier disse por seu turno que as negociações devem “resolver primeiro as incertezas causadas pelo Brexit – para os cidadãos, mas também para os beneficiários das políticas europeias e para as fronteiras, em particular na Irlanda”.

Em paralelo, e enfraquecida pelo revés eleitoral nas legislativas do passado dia 8, May prossegue as negociações com os unionistas norte-irlandeses (DUP) para assegurar o seu apoio na votação parlamentar que legitime o novo governo.

A primeira etapa das negociações consiste em garantir acordo sobre os três dossiês eleitos como prioridade pelos 27 Estados-membros: o destino dos cidadãos europeus no Reino Unido, a questão da fronteira irlandesa e a “regulamentação financeira”, o pagamento por Londres de todos os compromissos financeiros já assumidos na UE.

O acordo que vier a ser alcançado entre o Reino Unido e os outros 27 Estados-membros tem de ser aprovado pelo PE para entrar em vigor.

ZAP // Lusa

RESPONDER

Rescaldo do incêndio em Valongo, Pedrogao Grande

Santa Casa alerta para falsos dados sobre donativos

A Santa Casa da Misericórdia de Pedrógão Grande alertou esta quinta-feira para "informações falsas" que estão a circular relativas a donativos monetários e à doação de bens, sugerindo que quem quiser ajudar contacte diretamente a …

Emmanuel Macron

Macron avisa que a França irá bombardear a Síria se forem usadas armas químicas

O presidente francês, Emmanuel Macron, avisou que a França intervirá militarmente para bombardear os depósitos de armas químicas se as mesmas forem utilizadas na Síria, mesmo se tiver que agir sozinho. "Se ficar demonstrado que foram …

António Costa

"Haverá necessariamente inquérito final" ao incêndio, diz Costa

O primeiro-ministro disse, esta quinta-feira, que se vai realizar "um inquérito final" quando o incêndio que deflagrou no sábado em Pedrógão Grande terminar, sublinhando que é "essencial apurar cabalmente tudo o que aconteceu". "Haverá necessariamente um …

-

Pelo menos 29 mortos e 60 feridos em atentado suicida no Afeganistão

Pelo menos 29 pessoas, na maioria civis, morreram e outras 60 ficaram feridas em consequência de um atentado suicida perpetrado com um carro carregado de explosivos à entrada de uma dependência bancária no sul do …

Bombeiros tentam combater o fogo na Serra da Arada, em São Pedro do Sul, Viseu

Sistema de Comunicações que falhou no incêndio vai custar 568 milhões ao Estado

"O que nasce torto nunca se endireita". O ditado popular aplica-se quase na perfeição ao Sistema de Comunicações que é usado por bombeiros e forças de segurança e que falhou durante o grande e trágico …

Mesquita de al Nouri em Mossul destruida

Estado Islâmico destrói a mesquita onde foi proclamado o califado

Da mesquita al Nouri de Mossul, no Iraque, restam agora apenas ruínas. As forças iraquianas confirmaram que o Estado Islâmico fez explodir a mesquita medieval, esta quarta-feira. Foi nessa mesma mesquita que agora aparece destruída, que …

-

Terrorista procurado há 43 anos detido em Fátima a rezar

A Polícia Judiciária deteve esta quarta-feira, em Fátima, um homem de nacionalidade italiana procurado pelas autoridades por ter cometido em 1974 um atentado com recurso a explosivos em Brescia, em Itália. O italiano estava a rezar …

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes

FC Porto acusa Benfica de espiar o telemóvel do presidente da Federação

As acusações do FC Porto, feitas através do director de comunicação do clube no Porto Canal, continuam e, desta feita, referem-se à alegada espionagem dos encarnados às SMS do actual presidente da Federação Portuguesa de …

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

Trump escolheu banqueiro para o governo porque não queria "uma pessoa pobre"

Num encontro com simpatizantes no estado de Iowa esta quarta-feira, Donald Trump afirmou que não queria uma "pessoa pobre" a trabalhar na sua Administração. No evento, o presidente dos EUA disse também que, apesar de …

A Ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa

Constança Urbano de Sousa não se demite porque seria uma "atitude cobarde"

A ministra da Administração Interna afirmou, esta quarta-feira, que não ponderou a sua demissão e que, enquanto tiver a confiança do primeiro-ministro, não o vai fazer porque seria uma atitude cobarde. Em entrevista à RTP, a …