May chega a acordo com Unionistas irlandeses e vai propor Governo à rainha

Stefan Wermuth / Reuters

A primeira-ministra britânica Theresa May

A líder do Partido Conservador britânico vai deslocar-se ao Palácio de Buckingham, às 12h30, para pedir autorização à rainha para formar Governo, mesmo sem ter maioria absoluta, segundo fonte do gabinete.

Declarados 649 dos 650 lugares na Câmara dos Comuns, o Partido Conservador britânico elegeu 318 lugares, menos oito do que os necessários para atingir uma maioria absoluta e menos 12 do que antes das eleições.

O Partido Trabalhista adicionou 29 aos que possuía, somando 261 deputados.

O Partido Nacionalista Escocês conquistou 35 lugares, os Liberais Democratas 12 (+4), o Partido Democrático Unionista (Irlanda do Norte) 10 (+2), o Sinn Féin sete (+3), os nacionalistas galeses do Plaid Cymru quatro (+1), os Verdes um e foi eleito um independente na Irlanda do Norte.

Segundo a imprensa britânica, Theresa May terá chegado a acordo com os Unionistas Democráticos irlandeses (DUP) e deverá apresentar, às 12h30, a proposta de Governo à rainha Isabel II no Palácio de Buckingham.

A líder do DUP, Arlene Foster, prometeu durante a noite “fazer o que for o melhor interesse da Irlanda do Norte”, e disse que esta é uma “oportunidade para [o partido] se fazer notar ainda mais em Westminster”. “Tínhamos muita influência no passado e vamos ter outra vez no futuro”, afirmou, embora se tenha recusado a referir que tipo de exigências fará para aceitar um acordo ou coligação.

O DUP é o principal partido político na Irlanda do Norte, sendo conhecidos por defenderem a permanência no Reino Unido e terem feito campanha a favor pelo Brexit.

Corbyn sugere a May que se demita

Ontem à noite, a primeira-ministra afirmou que se quer manter em funções para garantir “um período de estabilidade”. “Se, como as projeções mostram e se forem corretas, o partido Conservador ganhou mais lugares e mais votos, então cabe-nos a nós garantir que temos esse período de estabilidade e é exatamente isso que vamos fazer”, vincou.

Por sua vez, o líder do partido Trabalhista, Jeremy Corbyn, convidou a governante a dar lugar a um governo do ‘Labour’. “Se há uma mensagem do resultado desta noite é o seguinte: a primeira-ministra convocou a eleição porque queria um mandato. Mas o mandato que tem é perda de assentos, é perda de votos, é perda de apoio e perda de confiança. Penso que é suficiente para se ir embora e dar lugar a um governo que seja representativo das pessoas deste país”, afirmou.

“A política mudou e não vai voltar para a caixa onde estava. As pessoas disseram que estão fartas da austeridade, dos cortes nos serviços públicos. Estou muito orgulhoso do que o meu partido fez e do meu programa ‘para muitos, não para poucos’”, disse ainda.

Reações à derrota de May

“A senhora May, que esperava uma situação mais confortável, perdeu a aposta e encontra-se, por isso, numa situação menos simples, até porque, hoje de manhã, não conhecemos a configuração do governo”, disse o comissário europeu Pierre Moscovici à estação de rádio France 1.

“Espero que os britânicos estejam em condições de formar um Governo estável, o mais depressa possível. Não penso que as coisas tenham ficado mais fáceis, mas estamos prontos”, disse, por sua vez, o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.

“Façam o melhor para evitar ‘um não negócio’, em resultado de ‘uma não negociação'”, apelou o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, no Twitter.

O comissário europeu Günther Oettinger advertiu que, diante de um Governo britânico “fraco”, as negociações sobre o Brexit arriscam-se a ter maus resultados para ambas as partes. “Precisamos de um Governo que possa agir, que possa negociar a saída do Reino Unido. Com um fraco parceiro de negociação, há o perigo de as negociações terem maus resultados para ambas as partes”, afirmou, em entrevista à rádio alemã Deutschlandfunk.

As urnas abriram às 07h00 horas desta quinta-feira e encerraram às 22h00 em 650 circunscrições eleitorais, com cada uma a eleger um deputado. Um total de 46,9 milhões de eleitores estavam recenseados este ano, mais cerca de um milhão do que em 2015.

O sistema eleitoral usado nas eleições legislativas britânicas é de maioria simples (first past the post), o que quer dizer que vence aquele que tiver o maior número de votos. O Governo é formado pelo partido com maior número de deputados na Câmara dos Comuns e o primeiro-ministro é o respetivo líder do partido.

Ao todo, concorreram 3.303 candidatos em 650 círculos uninominais, distribuídos por Inglaterra (533), Escócia (59), Irlanda do Norte (18) e País de Gales (40).

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Afinal a senhora estava na mó de cima e tombou uns degraus abaixo com a mania de que subiria ainda mais, isto serve de aviso à navegação!

RESPONDER

A água é comum nos mundos extraterrestres (mas surpreendentemente mais escassa do que se esperava)

A presença de água em exoplanetas é comum, mas surpreendentemente mais escassa do que se esperava, concluiu uma nova investigação levada a cabo por cientistas da Universidade de Cambridge, no Reino Unido. Para chegar a …

"Encontrei a minha alma gémea". Presidente do Flamengo disposto a (quase) tudo para segurar Jesus

O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, ficou encantado com Jorge Jesus logo quando o conheceu. É o que o dirigente diz numa entrevista, onde admite que encontrou a sua "alma gémea", não revelando dados sobre …

COP25: uma traição ao Acordo de Paris "e às pessoas em todo o mundo"

Organizações não governamentais ambientalistas consideraram que os projetos de resolução que a cimeira do clima da ONU tem para aprovar são "uma traição" do Acordo de Paris e dos milhões de pessoas que sofrem com …

Governo admite novo aumento extra das pensões (com a simpatia das Finanças e de olho na geringonça)

O Governo está a equacionar um novo aumento extraordinário das pensões no âmbito da preparação da proposta de Orçamento do Estado para 2020 (OE2020). A medida agrada a PCP e Bloco de Esquerda e terá …

Na última noite no Porto, Óliver foi sozinho à Ponte D. Luís (e vieram-lhe as lágrimas aos olhos)

O médio espanhol Óliver Torres confessa que a sua saída do Porto foi "emotiva" e que se despediu do clube e da cidade na Ponte D. Luís, de noite e sozinho, com "as lágrimas nos …

Costa e Centeno discutiram no Conselho Europeu (e foi Centeno quem ganhou)

António Costa e Mário Centeno envolveram-se numa "discussão directa" em pleno Conselho Europeu que deixou os restantes membros do Eurogrupo perplexos. Em causa esteve o primeiro orçamento da Zona Euro, com o primeiro-ministro de Portugal …

Sondagens. Livre cai a pique, Montenegro lidera corrida ao PSD

O PS lidera as intenções de voto com 37,1% e um avanço de 10,2 pontos percentuais sobre o PSD numa sondagem em que o Livre surge com metade da votação alcançada nas legislativas em outubro. Num …

ONU chama a atenção para consumo de tramadol (erradamente considerado menos letal que fentanil)

A crise derivada do consumo excessivo de opóides e as mortes daí decorrentes já levaram empresas norte-americanas que os produzem a receber milhares de ações judiciais. Contudo, a Organização das Nações Unidas (ONU) chama a …

Mais de 50 jornalistas subscrevem abaixo-assinado em defesa de Maria Flor Pedroso

Mais de 50 jornalistas, entre os quais Adelino Gomes, Henrique Monteiro, Anabela Neves e Francisco Sena Santos, subscreveram esta sexta-feira um abaixo-assinado em defesa da jornalista Maria Flor Pedroso, diretora de informação da RTP. "Confrontados com …

O maior sítio arqueológico submerso do mundo é no México (e está a surpreender os especialistas)

Uma equipa de especialistas está a explorar há cerca de quatro anos o Grande Aquífero Maia, localizado no México, e tem feito descobertas surpreendentes que vão desde numerosos sítios arqueológicos a vestígios de homens primitivos.  Durante …