Messi, Alexia, Pedri: o “efeito Barcelona” na gala Bola de Ouro

1

Yoan Valat / EPA

Melhor jogadora e melhor jovem do futebol actual jogam em Barcelona. O melhor jogador jogava, até há pouco tempo.

O Barcelona é um clube em crise, passa por dificuldades no seu futebol e nos seus bastidores. Palavras dos próprios responsáveis, como o presidente Joan Laporta e o novo treinador Xavi.

No entanto, olhando para os grandes vencedores da noite da Bola de Ouro, nesta segunda-feira, verificamos que é o Barcelona que une os vencedores de melhor jogador, melhor jogadora e melhor jovem do futebol actual.

Lionel Messi aumentou o seu recorde: sete vezes nomeado o melhor do mundo. É o único com tantas distinções – já era o único com seis troféus, à frente dos cinco de Cristiano Ronaldo e dos três de Platini, Cruyff e van Basten.

Surgiram críticas, surgiram dúvidas, mas o ex-capitão do Barcelona mereceu vencer. É a ideia defendida pelo melhor de sempre, segundo vários especialistas: Pelé. “Sem dúvida é uma homenagem justa para um talento ímpar”, disse o brasileiro.

Se Messi é o ex-capitão do Barcelona, a melhor futebolista de 2021 é a capitã do Barcelona: Alexia Putellas tornou-se a primeira espanhola a vencer o prémio de melhor do mundo.

A jogadora foi campeã nacional, campeã europeia e venceu a Taça da Rainha em Espanha: “É um privilégio estar a representar o Barcelona nesta gala. Quero dedicar este prémio ao meu pai. Ele foi, é e será sempre muito especial para mim. Espero que estejas orgulhoso da tua filha, isto é para ti, papá”.

Pedri foi mais um representante do futebol do Barcelona nos prémios: venceu o prémio Raymond Kopa, correspondente ao melhor futebolista jovem da época.

O recordista de jogos na temporada passada está agora a “pagar” por esse esforço: tem tido problemas físicos e não joga há mais de dois meses, desde que alinhou na derrota catalã por 3-0 contra o Benfica.

Messi, Alexia e Pedri: três nomes ligados ao Barcelona, que venceram os troféus…no dia de aniversário do Barcelona.

Um feito que – caso Messi ainda jogasse em Camp Nou – faria lembrar 2010, quando Messi, Iniesta e Xavi foram considerados os três melhores futebolistas do mundo.

  Nuno Teixeira, ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.