Menos de 2% da população portuguesa ganhou anticorpos à covid-19 na primeira vaga

Guillaume Horcajuelo / EPA

Um estudo serológico nacional, com o objetivo de aferir a prevalência de anticorpos contra o vírus que causa a covid-19, estima que 1,9% da população portuguesa tenha sido infetada com o SARS-CoV-2 na primeira vaga da pandemia.

“Os resultados agora apresentados permitem estimar em 1,9% a seropositividade global da população ao vírus SARS-CoV-2 até setembro de 2020”, o que equivale a cerca de 195 mil pessoas, anunciou esta sexta-feira o Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes (iMM) que desenvolveu este estudo, financiado em dois milhões de euros pela Sociedade Francisco Manuel dos Santos e pelo grupo Jerónimo Martins.

O Painel Serológico Nacional Covid-19 (PSN), que decorreu entre8 de setembro e 14 de outubro em 102 municípios de Portugal continental e das ilhas, incluiu uma amostra de cerca de 13 mil voluntários, distribuídos por nove estratos que cruzaram a densidade populacional e o grupo etário de forma quase proporcional à população portuguesa.

Segundo o instituto de investigação privado, o PSN permitiu “fazer um retrato da primeira vaga da covid-19, através da proporção da população que, mediante avaliação serológica, desenvolveu anticorpos específicos contra o vírus SARS-CoV-2”.

Relativamente aos resultados por grupo etário, o estudo indica que a prevalência estimada da covid-19 era mais elevada nos jovens com menos de 18 anos, mas “sem significado estatístico à escala nacional”.

No grupo de menores de idade a prevalência foi estimada em 2,2%, face aos 2,0% verificada no grupo de voluntários entre os 18 e 54 anos e aos 1,7% com mais de 54 anos.

“A prevalência estimada aumenta com a densidade populacional, assumindo um valor estatisticamente superior nas regiões de alta densidade: 2,5% nas regiões de alta densidade populacional, face a 1,4% nas regiões de média densidade e 1,2 nas regiões de baixa densidade”, refere ainda o estudo.

As conclusões apontam também para uma seroprevalência “significativamente superior”, estimada em 3,2%, nos jovens com menos de 18 anos de zonas de elevada densidade populacional, enquanto que a proporção de seropositivos é também “muito superior” (27%) entre os voluntários que tiveram alguém da sua família com covid-19.

“Sabemos que a doença poupa os jovens do ponto de vista dos sintomas e por isso não chegam a suspeitar que estão infetados. E por isso podem ser uma porta de entrada do vírus nas famílias”, explicou Bruno Silva-Santos, vice-diretor do iMM e investigador principal do estudo, em declarações ao semanário Expresso. “Nesta altura de Natal, isso ainda é mais relevante, dado o risco de poderem infetar os avós, que são os que podem sofrer maior impacto da doença”.

Em relação às atividades profissionais, a taxa de infeção é mais alta na Saúde (4%). “Uma tendência interessante é que a prevalência nas pessoas que trabalham na área do Ensino está abaixo da média (1,2%), o que é um bom sinal quando se discute o regresso às aulas.”

O estudo, que foi aprovado pela Comissão de Ética do Centro Académico de Lisboa, não detetou diferenças de seroprevalência entre homens e mulheres.

Segundo Bruno Silva-Santos, os resultados “permitem fazer um retrato da primeira vaga de covid-19 e mostram que o país conseguiu achatar a curva na primeira onda da pandemia, o que se traduz numa prevalência estimada da infeção por SARS-CoV-2 de apenas 1,9%” da população portuguesa.

Estamos ainda a trabalhar os dados dos questionários de saúde, fatores associados com a sintomatologia da covid-19 e outras doenças, o que nos permitirá fazer uma análise mais completa sobre este retrato da primeira vaga da pandemia”, referiu o vice-diretor do iMM.

A definição e caracterização da amostra contou com o contributo de especialistas da Pordata, base de dados organizada pela Fundação Francisco Manuel dos Santos, e da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, à qual está agregada o iMM.

O painel serológico vai voltar a testar dois mil voluntários que testaram negativo para ver quantos é que poderão entretanto ter ficado infetados, estimando ter novos resultados em fevereiro. Além disso, irão seguir as 300 pessoas que tiveram testes positivos para ver como evolui a sua imunidade.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.649.927 mortos resultantes de mais de 74,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP. Em Portugal, morreram 5.902 pessoas dos 362.616 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Pingdemic". Há uma nova "pandemia" a causar escassez de comida e combustível no Reino Unido

As medidas de distanciamento social no Reino Unido caíram e, como consequência, centenas de milhares de pessoas estão a ser notificadas para cumprir isolamento. A partir desta segunda-feira o uso de máscara e outras medidas de …

O lago mais improvável de Roma é um refúgio urbano (que impulsiona o ativismo ambiental)

O lago mais improvável de Roma, que nem sequer devia existir, motivou uma luta pela proteção ambiental do local. No anos 90, num local de construção a apenas alguns quilómetros a leste do Coliseu de Roma, …

Afeganistão. EUA lançam ataques aéreos enquanto Talibãs exigem a renúncia do Presidente

Os Estados Unidos (EUA) entraram num confronto pela cidade de Kandahar, realizando ataques aéreos em apoio às forças afegãs, enquanto os Talibãs apelam ao Presidente Ashraf Ghani para renunciar. O porta-voz do Pentágono, John Kirby, avançou …

A primeira casa impressa em 3D no Canadá é inspirada na sequência de Fibonacci

Depois de ter inspirado inúmeros edifícios, a sequência de Fibonacci serviu de musa à empresa de impressão em 3D Twente Additive Manufacturing (TAM), que criou a primeira casa impressa em 3D do Canadá. A Fibonacci House é …

Marcha do Orgulho de Budapeste será um protesto contra as leis anti-LGBTQI, diz organização

A marcha do Orgulho em Budapeste, que ocorrerá no sábado, será "uma celebração, mas também um protesto", disseram os organizadores, enquanto a comunidade LGBTQI húngara se prepara para desafiar a escalada da campanha anti-homossexual do …

PSD propõe máximo de 215 deputados e divisão de grandes círculos eleitorais

O PSD apresentou, esta sexta-feira, a sua proposta para a reforma do sistema eleitoral, que fixa um máximo de 215 deputados, menos 15 do que o total atualmente em vigor. A proposta do PSD para a …

Variante Lambda: o que saber sobre a nova mutação que preocupa as autoridades

Está a ter um foco mais circunscrito à América Latina, mas já houve dois casos desta mutação em Portugal. A OMS está atenta e de momento classifica a Lambda como uma variante de interesse. Foi inicialmente …

PSD força audição de Eduardo Cabrita sobre inquérito da IGAI

O PSD recorreu à figura da audição potestativa a que os partidos têm direito a usar regimentalmente para ouvir membros do Governo e entidades públicas.  O PSD requereu esta sexta-feira a audição parlamentar obrigatória do ministro …

Nuno Graciano "disponível" para acordo com Carlos Moedas

Nuno Graciano, candidato à Câmara Municipal de Lisboa pelo Chega, disse que há "condições" para conversar com Carlos Moedas, em caso de vitória do social-democrata. Em entrevista ao Diário de Notícias, Nuno Graciano, candidato do Chega …

Jogos Olímpicos: 4 modalidades estiveram em todas as edições

Curiosamente, em Tóquio também se vão estrear quatro modalidades (mais duas vertentes). Há desportos que só estiveram nos Jogos uma vez. Os Jogos Olímpicos Tóquio 2020 já arrancaram oficialmente. Depois do início de algumas modalidades, na …