“Há vida” depois das presidenciais. Medina e Moreira criticam posição de Marcelo sobre regionalização

Estela Silva / Lusa

Rui Moreira e Fernando Medina

No debate “Conversas à Porto”, que teve lugar esta terça-feira no Rivoli, os presidentes das duas maiores autarquias do país defenderam que o grande travão à regionalização é Marcelo Rebelo de Sousa, enquanto Presidente da República – tal como o foi há duas décadas, como líder do PSD.

Esta terça-feira, Fernando Medina, presidente da Câmara de Lisboa, e Rui Moreira, presidente da Câmara do Porto, sentaram-se lado a lado, no Porto, e concordaram em quase tudo numa conversa sobre a descentralização e a regionalização.

Moreira considera “inevitável” encetar um processo de regionalização e que “todas as promessas” feitas há 20 anos, no último referendo, ficaram por cumprir. “Não devemos estar a perder grande tempo com este modelo de descentralização, a meu ver mal feita.”

Medina também defendeu a regionalização no último referendo e o tempo só o fez reforçar essa convicção. “Há 20 anos o mapa era péssimo, as dinâmicas estavam mal explicadas e o presidente do PSD à época não concordava com a regionalização. 20 anos depois, o mapa já está melhorzinho e o presidente do PSD da altura é hoje Presidente da República e não creio que tenha mudado de ideias o suficiente.”

Segundo o Observador, Fernando Medina admite que não vão existir avanços até às presidenciais, mas alerta que “há vida depois de janeiro de 2021”.

Para o autarca de Lisboa só existem três soluções possíveis: “Mete-se a ideia na gaveta e deixamos de falar do assunto – eu acho que isso não é possível porque a necessidade está lá e realidade impõe-se. Continua-se a trabalhar, densificando o que são as competências das regiões administrativas, para tornar muito mais claro às pessoas quais as vantagens deste processo ou vai-se conversando mais com o Presidente da República sobre o assunto.”

Já o autarca do Porto acredita que, “passados 20 anos, muitas das pessoas que votaram já morreram e muitos dos votam hoje nessa altura ainda não votavam”. Moreira defende que a regionalização “não deveria” ser conquistada por referendo e que os partidos políticos “não se podem refugiar na legítima e conhecida oposição do Presidente da Republica”.

Em relação ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o presidente da Câmara do Porto, afirma que o voto do Presidente vale tanto como o seu. “Vivemos num país onde apesar de tudo há limites nas competências e, portanto, se o Presidente da República pode fazer campanha contra, pode ser contra, mas também há muitas outras coisas que já vetou e depois vieram a ser votados no Parlamento. É a natureza da coisa.”

Ambos os autarcas estão convencidos de que a caminhada para a regionalização é irreversível, mas o passo em frente terá de ser dado pelos autarcas.

De acordo com o Expresso, Medina e Moreira convergiram ainda que seria um erro avançar com eleições diretas para as presidências das áreas metropolitanas de Lisboa e Porto, porque “poria em causa a regionalização”, referiram os dois presidentes.

O debate, que aconteceu no Rivoli esta terça-feira, arrancou com a apresentação de um estudo encomendado pelo ‘Porto, o Nosso Movimento’ à Faculdade de Economia da Universidade do Porto, tendo concluído os autores do relatório “Descentralização/Regionalização: O caso do Porto” que o calendário de transferências na descentralização é curso e o envelope financeiro escasso em algumas áreas.

O estudo conclui que há necessidade de garantir níveis mínimos de equidade e de se refletir sobre o processo de descentralização “sem ignorar o modelo de regionalização”.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. A rapidez com que acham que o MRS é que está a bloquear aquilo que há 20 anos foi referendado e com resultado negativo.
    Tudo serve para denegrir a imagem do MRS, é só saber aproveitar…

  2. Vamos todos regionalizar para empregar mais boys altamente competentes formados numa qualquer universidade manhosa a um domingo à tarde. Vamos embora que o povo, uma vez mais, pagará o regabofe!

RESPONDER

Chineses desistem de comprar o BNI Europa. Está agora em mãos angolanas

O contexto de incerteza, provocado pela pandemia de covid-19, levou o Grupo chinês KWG a desistir de comprar 80,1% da participação do BNI Europa. O grupo chinês KWG desistiu de comprar 80,1% da participação do BNI …

Tesla usa peças do Model 3 para construir um ventilador

A Tesla também está a tentar contribuir para colmatar a escassez de ventiladores com um novo protótipo, feito com partes do Model 3. A Tesla construiu um ventilador com recurso a componentes automóveis. A fabricante elétrica …

Há acordo no Eurogrupo: 500 mil milhões de euros "disponíveis imediatamente"

Os ministros das Finanças da Zona Euro chegaram a acordo, esta quinta-feira, sobre os apoios económicos para fazer face à pandemia de covid-19. O Eurogrupo chegou a acordo sobre o pacote de ajuda económica para a …

Se recebeu uma chamada da Tunísia, não devolva. É fraude

Clientes de várias operadoras nacionais têm recebido, nas últimas semanas, um "anormal" volume de chamadas internacionais. As operadoras suspeitam de fraude. Segundo o Jornal de Notícias, várias pessoas têm recebido chamadas de u número internacional que …

FMI avisa que vêm aí "tempos sombrios" e que "todos vão sofrer"

Kristalina Georgieva, chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI), avisou que os próximos tempos serão sombrios e que todos irão sofrer. Numa introdução às reuniões da primavera do FMI e do Banco Mundial, que decorrem entre 14 …

Merkel pede paciência: situação continua "frágil"

Angela Merkel pediu paciência aos alemães e admitiu que "não será necessário" impor no país medidas mais rigorosas de confinamento. A chanceler alemã, Angela Merkel, apelou esta quinta-feira à paciência dos alemães, num momento de crescente …

Detido bilionário chinês que criticou Presidente Xi Jinping. Estava desaparecido há um mês

O bilionário chinês Ren Zhiqiang que criticou a forma como Presidente da China, Xi Jinping, lidou com a pandemia, está sob custódia das autoridades chinesas devido a uma investigação em que é o principal suspeito. …

Bloqueio dos coronabonds pela Holanda é "irresponsável"

Jean-Claude Juncker, antigo presidente da Comissão Europeia, considera que o bloqueio pela Holanda do uso do Mecanismo Europeu de Estabilidade é "irresponsável". O antigo presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, considerou esta quinta-feira “irresponsável” o bloqueio …

Creche recusou receber filho de enfermeira por falta de funcionários. Meteram baixa

A creche e pré-escolar "Voar mais alto", em Setúbal, recusou receber uma criança de três anos, filha de uma enfermeira, por falta de funcionários. A notícia é avançada esta quinta-feira pelo Observador que adianta que as …

Subsídio por assistência a filhos vai ser pago 100% em toda a função pública

O subsídio por assistência a filho sobe de 65% para 100% do salário aos funcionários públicos inscritos na Caixa Geral de Aposentações. O Governo aprovou, esta quinta-feira, um diploma que aumenta o subsídio por assistência …