Medina “cumpriu escrupulosamente” todas as obrigações legais

José Sena Goulão / Lusa

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina

O candidato socialista à presidência da Câmara de Lisboa e atual presidente do município, Fernando Medina, garantiu hoje que cumpriu “escrupulosamente” as obrigações legais relativamente à entrega da declaração de rendimentos ao Tribunal Constitucional, afirmando que foi “totalmente transparente”.

“Entreguei uma declaração ao Tribunal Constitucional informando de uma aquisição que estava a fazer, um contrato promessa”, indicou Fernando Medina aos jornalistas, à margem da apresentação da Comissão de Honra da sua candidatura à Câmara de Lisboa, presidida pelo fadista Carlos do Carmo.

“Aliás, tive a atenção de ceder a declaração e de ir muito mais além do que é pedido, do que a lei obriga, que é explicar a forma como essa aquisição seria financiada, no meu entender isso é suficiente do ponto de vista das obrigações legais”, acrescentou o autarca.

Esta terça-feira, o jornal Observador noticiou que o presidente da Câmara de Lisboa não declarou ao Tribunal Constitucional ser proprietário de um duplex no centro de Lisboa, que adquiriu a 27 de setembro de 2016 por 645 mil euros, tendo apenas informado do pagamento de um sinal de compra de 220 mil euros.

Para o autarca, esta é “uma questão que é rapidamente ultrapassável”, uma vez que faltam poucos dias para entregar uma nova declaração ao Tribunal Constitucional referente ao fim do mandato na Câmara de Lisboa.

“Todas essas questões ficarão sanadas e ficarão explícitas para aqueles que têm dúvidas”, reforçou o candidato socialista à presidência da Câmara de Lisboa.

Ainda assim, Fernando Medina reiterou que foi “escrupuloso no cumprimento das obrigações” legais, advogando que tem uma vida “totalmente transparente”, uma vez que “está tudo nas declarações entregues” ao Tribunal Constitucional.

Está declarada a aquisição da casa, a forma como ela é financiada, a forma aliás de entrada do valor da casa. Está lá muito mais do que a lei obriga”, reforçou o autarca, assumindo “um compromisso de transparência”.

De acordo com o candidato socialista, até ao momento não lhe foi solicitada qualquer retificação à declaração de rendimentos entregue em agosto ao Tribunal Constitucional.

Não tenho nada a esconder sobre isso. A aquisição que fiz, fiz o meu melhor. Mal tive o compromisso relativamente aquilo que ia ser a aquisição do imóvel procedi a essa inscrição”, referiu Fernando Medina, frisando que fez “o melhor do cumprimento da lei”.

 

Teresa Leal Coelho “não alimenta polémicas”

Questionada sobre o assunto à margem de um almoço debate que decorreu hoje na zona do Saldanha, a candidata do PSD à Câmara de Lisboa, Teresa leal Coelho mostrou-se convicta de que “Fernando Medina tem uma visão da sociedade também na defesa da transparência e do escrutínio”.

Por isso, continuou, “com certeza que o doutor Fernando Medina, o presidente da Câmara de Lisboa, estará em condições para dar todas as explicações que lhe foram pedidas”.

Quanto a mais comentários sobre o assunto, a candidata social-democrata foi taxativa. “Eu não alimento esse tipo de polémicas relativamente a adversários e muito menos a três semanas das eleições”.

// Lusa

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Então se já entregou uma declaração que até diz mais que o que deve, qual é o interesse de entregar outra agora? Tudo mal explicado e a cheirar mal…

    • Qual é a parte do “…uma vez que faltam poucos dias para entregar uma nova declaração ao Tribunal Constitucional referente ao fim do mandato na Câmara de Lisboa.” que não percebe???

    • Mal explicado ou não percebe o que foi dito?
      Não sabe que tem de entregar uma declaração quando iniciam o mandato e outra quando terminam , pois só assim se sabe os bens com que começou e com que termina.

      È assim que querem ganhar as eleições, caluniando o melhor canditado a LISBOA

  2. Pois, o sr Medina já veio à televisão e disse que queria “esclarecer de forma muito clara” o ocorrido.
    O sr. Medina explicou:

    (início de citação) “As alegações são totalmente falsas.” (fim de citação!)

    Obrigado sr. Medina por não tomar os portugueses por palermas e contrapor tão absurdas e infundadas desconfianças com tão claras e pormenorizadas explicações.
    Os portugueses ficaram totalmente esclarecidos…

    • Deve ouvir muito mal, pois ele até explicou a entrada que deu no contrato promessa compra e venda e que pediu empréstimo, para liquidar o restante.

      • Pois, de facto não ouvi, até fiz questão de recuar várias vezes a gravação. As citações são textuais, sem tirar nem por uma única palavra.

        Para quem quiser e puder verificar, é ver na RTP3, serviço noticioso “3 às 17”, pelas 17h:24.

        Não sei porque terá achado inacreditável o relatado…

  3. Pronto pronto. Peço desculpa por ter interpretado mal o texto. Mas como estávamos a falar do tipo que afixou cartazes de obra feita pela cidade em plena campanha eleitoral uma coisa levou à outra.

RESPONDER

Inaugurada em Lisboa clínica dentária gratuita para jovens até os 18 anos

A Santa Casa da Misericórdia abriu esta terça-feira, em Lisboa, uma clínica de saúde oral, com consultas grátis para todas as crianças e jovens até os 18 anos, que vivam ou estudem dentro do concelho. O …

Família mais rica do mundo enriquece a quatro milhões de dólares por hora

Desde o último boletim de riqueza que a Bloomberg publicou, em junho do ano passado, no seu ranking das famílias mais ricas do mundo, a fortuna dos Walton cresceu 39 mil milhões de dólares, para …

Espanha. PSOE rejeita proposta "inviável" do Podemos para coligação

O Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) rejeitou nesta terça-feira a proposta do Unidas Podemos para uma coligação fovernamental, que considera "inviável", e convidou a plataforma de esquerda a encontrar "outras fórmulas" que facilitem a governabilidade …

Ex-Presidente do Sudão admite ter recebido mais de 80 milhões da Arábia Saudita

O antigo Presidente do Sudão, que foi deposto em abril após vários meses de protestos, começou a ser julgado esta segunda-feira por corrupção. O julgamento por corrupção do ex-Presidente do Sudão, Omar al-Bashir, começou esta segunda-feira e, …

Hong Kong. Funcionário do consulado britânico desaparece após enviar mensagem à namorada a pedir para rezar por ele

A 08 de agosto, Simon Cheng Man-kit, de 28 anos, estava a regressar a Hong Kong depois de ter estado na cidade chinesa Shenzhen. No momento em que, a bordo de um comboio de alta …

Open Arms. Procurador siciliano ordena apreensão do navio e desembarque imediato dos ocupantes

Luigi Patronaggio, o procurador da cidade de Agrigento, na Sicília, ordenou esta terça-feira a apreensão do navio Open Arms e o desembarque imediato dos quase 100 migrantes africanos que este levava a bordo. O jurista, que …

Jovens suspeitos de três homicídios filmaram um “testamento final” com o telemóvel antes de se suicidarem

Bryer Schmegelsky e Kam McLeod, os dois jovens de 18 e 19 anos suspeitos de três homicídios no Canadá e que foram encontrados mortos após duas semanas em fuga, terão filmado um “testamento final” com …

Em resposta a Macron, Putin diz que autoridades agiram para evitar situação igual à dos "coletes amarelos" em França

O Presidente da Rússia Vladimir Putin disse, durante um encontro com o seu homólogo francês Emmanuel Macron, que as autoridades russas agiram para garantir que as manifestações dos seus opositores permanecem dentro "da lei", evitando …

Gémeas que viviam em garagem estavam sinalizadas há seis anos

As gémeas de 10 anos que viviam numa garagem no concelho da Amadora estavam sinalizadas há seis anos pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) e a sua situação conhecida pelo Ministério Público …

Afinal, duração máxima dos contratos a prazo no Estado também baixa para dois anos

O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva, assumiu o compromisso de emitir uma orientação aos serviços da Administração Pública para respeitarem a redução da duração máxima dos contratos a prazo de …