Medidas anti-covid vão cair nas escolas no próximo ano letivo

Rodrigo Antunes / Lusa

Para além do fim do uso de máscara que foi decretado em Abril, no próximo ano letivo as escolas poderão abandonar as restantes medidas de controlo da pandemia, como a criação de corredores de sentido único ou o desfasamento de horários.

Segundo avança o Público, as escolas vão deixar cair todas as medidas de combate à pandemia no próximo ano. A notícia foi confirmada pelo Ministério da Educação, que avança que a partir de agora “compete a cada um o cumprimento de medidas não farmacológicas de prevenção de infeção”.

Apesar disto, o Governo ressalva que a evolução da pandemia pode levar a uma mudança de planos. “Importa ainda realçar que o Ministério da Educação e a DGS estão em permanente articulação, no sentido de aplicar quaisquer outras medidas que venham a ser determinadas, fruto da evolução da pandemia”, sublinha o Ministério.

Entre estas medidas incluem-se o uso de máscara, os corredores de sentido único ou o desfasamento de horários. Em Julho, a Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DEGEstE) informou os diretores das escolas sobre a disponibilização de uma verba para a compra de equipamentos de proteção individual. O Governo confirma que essa verba estará disponível.

O presidente da Associação Nacional de Directores de Agrupamentos e Escolas Públicas (Andaep), Filinto Lima, espera que este anúncio leve a que o próximo ano letivo seja um “regresso à normalidade das escolas antes da pandemia”, “sem quaisquer medidas” e sem a “obrigação em higienizar obrigatoriamente as salas de aulas num período de tempo determinado”.

Recorde-se que, em Abril, quando deixou de se obrigatório o uso de máscara em espaços fechados, incluindo as salas de aula, os diretores dos estabelecimentos de ensino tinham ainda muitas dúvidas sobre a validade das outras medidas, visto que a única medida especificamente referida pelo Governo era a queda da máscara.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.