Médicos vão receber mais por consultas fora do horário de trabalho

O Ministério da Saúde vai pagar mais aos médicos que trabalhem fora de horas e, nomeadamente ao fim-de-semana, com valores que podem variar entre os 12 e os 19 euros por consulta.

Em entrevista ao Público, o secretário de Estado adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, revelou que a ideia é conseguir “reduzir os tempos máximos de resposta para primeiras consultas de especialidade e cirurgias”.

Para isso, o Ministério da Saúde vai pagar mais aos médicos que estejam dispostos a trabalhar fora do horário de trabalho e nomeadamente aos fins-de-semana. O valor a ser pago vai variar mas “pode ir dos 12 aos 19 euros por consulta”.

O secretário de Estado quer também “estabelecer limites ao que os doentes podem esperar para ter acesso nos hospitais públicos a exames e outros meios de diagnóstico e terapêutica necessários” como, por exemplo, colonoscopias e ressonâncias magnéticas.

Pela primeira vez, escreve o jornal, vão ser definidos prazos máximos de resposta para radioterapia (15 dias), medicina nuclear e angiografias (30 dias), endoscopias, TAC e ressonâncias magnéticas (90 dias).

Além disso, as cirurgias passam agora a ter um prazo máximo de resposta de seis meses (antes era nove) e as primeiras consultas de especialidade quatro meses (menos um mês).

Caso não sejam cumpridos os prazos nas primeiras consultas, o governante afirma que vão deixar de ser dados vales para que os doentes se dirijam ao setor privado. Tem de ser encontrada outra alternativa, noutro hospital do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Na mesma entrevista, Fernando Araújo revelou ainda que, tal como já acontece com os doentes oncológicos, também os cardíacos vão passar a ter prioridade quando estão a aguardar por uma consulta de especialidade.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Robôs substituem estudantes em cerimónia de graduação no Japão

Impedidos de estarem na sua cerimónia de graduação por causa do novo coronavírus, estudantes japoneses marcaram presença com a ajuda de robôs. Com as universidades fechadas devido à pandemia de covid-19, muitos foram os estudantes universitários …

Governo flexibiliza prescrição eletrónica de medicamentos

Esta quinta-feira, foi publicado em Diário da República o decreto-lei que cria o regime excecional de prescrição eletrónica de medicamentos durante o estado de emergência. O Governo criou um regime excecional de prescrição eletrónica de …

Médicos imigrantes impedidos de ajudar a combater o coronavírus nos EUA

Devido às regras dos vistos, muitos médicos imigrantes estão a ser proibidos de ajudar a combater a pandemia de covid-19 fora do hospital em que trabalham. Os Estados Unidos continuam a sentir em força as consequências …

Espanha insiste em emissão conjunta de dívida europeia "a médio prazo"

A ministra da Economia espanhola diz que o acordo alcançado pelo Eurogrupo "fazia falta", mas insiste que haja emissão conjunta de dívida europeia "a médio prazo". O Parlamento espanhol aprovou, entretanto, a renovação do estado …

Hyundai apresenta conceito de novo elétrico conduzido com joysticks

A Hyundai apresentou o conceito para um novo veículo, chamado Prophecy. O carro elétrico não é guiado pelo tradicional volante, mas sim por dois joysticks. As feiras automóveis estão todas interrompidas devido à pandemia de covid-19, …

Hospital da Cruz Vermelha excluído da rede de combate à pandemia

O Hospital da Cruz Vermelha não vai integrar a "rede covid", criada em resposta à pandemia do novo coronavírus, anunciou esta quinta-feira o executivo, realçando que esta decisão é tomada porque, face à situação atual, …

Coronavírus. Luvas de látex são perigosas quando não utilizadas corretamente

Quase como acontece com as máscaras, caso não sejam utilizadas corretamente, as luvas descartáveis de látex podem ser perigosas, ajudando a disseminar mais facilmente o vírus. A pandemia de covid-19 despertou grande interesse de como as …

Bloco de Esquerda "não vai aceitar austeridade" no pós-pandemia

A coordenadora nacional do Bloco de Esquerda diz que "não vai aceitar austeridade" em 2021, após a pandemia da covid-19, e garantiu que, pelo seu partido, "não faltará maioria" para ajudar Portugal a sair de …

Em Canonica d'Adda, homens e mulheres têm dias diferentes para ir às compras

A presidente da câmara de uma pequena cidade da Lombardia, Canonica d'Adda, em Itália, decidiu que homens e mulheres terão dias diferentes para fazer compras, visando limitar a multidão nas lojas e lutar contra a …

Linhas de crédito alargadas a todos os setores de atividade

O Governo alargou os apoios "à globalidade do tecido empresarial", nomeadamente aos setores do comércio e serviços, dos transportes, do imobiliário, da construção, indústrias extrativas e transformadoras. As linhas de crédito lançadas pelo Governo para apoiar …