Médicos imigrantes impedidos de ajudar a combater o coronavírus nos EUA

Devido às regras dos vistos, muitos médicos imigrantes estão a ser proibidos de ajudar a combater a pandemia de covid-19 fora do hospital em que trabalham.

Os Estados Unidos continuam a sentir em força as consequências da pandemia de covid-19. O país superou a marca das 10 mil mortes no início desta semana e soma mais de 347 mil casos confirmados. Numa altura em que toda a ajuda é pouca, os médicos imigrantes estão a ver-se impedidos de ajudar no combate ao surto devido às regras dos vistos norte-americanos.

Embora Shantanu Singh, médico especializado em pneumologia, trabalhe na Virgínia, o seu emprego permitia-lhe facilmente viajar para Nova Iorque, um dos Estados mais afetados no país, para ajudar durante os seus dias de folga. E, como explicou ao The Intercept, Singh gostaria de o fazer. “É o que sou treinado para fazer”, explica o médico de origem indiana.

No entanto, é ilegal ir para um destes locais que tão desesperadamente precisam de ajuda médica. O seu visto de imigrante deixa-o incapaz de ter um trabalho remunerado ou até voluntário em qualquer hospital que não tenha patrocinado o seu visto.

Singh não é um caso único nos Estados Unidos. Tal como ele, devido às regras dos seus vistos, outros 10 mil profissionais de saúde estão proibidos de trabalhar em qualquer hospital para além daquele em que estão empregados.

Mais do que um em cada quatro médicos os Estados Unidos são imigrantes. Os vistos permanentes de imigração norte-americanos, conhecidos por green cards, são atribuídos por país e há uma lista de espera particularmente longa para cidadão indianos.

Três quartos dos dos trabalhadores que aguardam pelo visto, cerca de 700 mil, são oriundos da Índia. Espera-se que sensivelmente 200 mil deles morram de velhice antes de lhes ser atribuído um green card.

Ficamos a olhar enquanto pessoas treinadas como urologistas ou cirurgiões ortopédicos estão a ser chamados para ajudar. Eles até estão a pôr estudantes de medicina na linha da frente”, lamenta Ramakrishna Yalamanchili, médico indiano imigrado na Virgínia. “Quero ser voluntário onde precisam de nós. Queremos ajudar a impedir a propagação antes que ela chegue aqui”.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. mas se a urgencia fosse na casa branca, aposto que os obrigavam a ir tratar do trump
    nem nestas alturas de pandemia deixam de serem estupidos.

RESPONDER

"Nenhuma era apenas um número". NYT dedica toda a primeira página a mil vítimas da pandemia

Mil nomes de pessoas numa primeira página. O jornal norte-americano The New York Times dedicou a primeira página da edição deste domingo a mil vítimas mortais da pandemia de covid-19, para assinalar a iminente passagem …

A economia é a vítima colateral da estratégia singular da Suécia

A Suécia deixou nas mãos dos cidadãos a responsabilidade pela sua saúde e a abordagem relaxada do país em relação à pandemia de covid-19 trouxe resultados negativos. O Governo sueco não impôs um confinamento à população …

Polícia de Hong Kong detém 180 manifestantes. E elogia lei da segurança nacional

A polícia de Hong Kong elogiou a lei da segurança nacional chinesa, horas depois de ter detido pelo menos 180 manifestantes que protestaram, este domingo, contra a legislação anunciada por Pequim. O comissário da polícia, Tang Ping-keung, …

Pinto da Costa recandidata-se a "pensar nas dificuldades do presente"

Pinto da Costa admitiu, este domingo, no lançamento do site oficial da recandidatura à presidência do FC Porto, que vai a eleições "a pensar nas dificuldades tremendas do presente". No site oficial da sua candidatura, Pinto …

Abraços e apertos de mão. Bolsonaro junta-se a manifestação sem distanciamento social

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, participou, este domingo, em mais uma manifestação sem respeitar as regras de distanciamento social. A manifestação decorrer na Praça dos Três Poderes, em Brasília. De acordo com o jornal Público, …

"Relativamente rápido". Centeno acredita que países europeus vão recuperar da crise até ao fim de 2022

O ministro das Finanças português e presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, acredita que a União Europeia vai conseguir ultrapassar a crise económica provocada pela pandemia de covid-19 de forma "relativamente rápida". Em entrevista ao jornal alemão …

Florentino congelado e Jota (e mais dois) na porta de saída. Mercado já mexe na Luz

Apesar da pandemia, que paralisou quase todas as competições europeias e que deverá atrasar a janela de transferência no futebol, o mercado já mexe na Luz. A imprensa desportiva dá conta nesta segunda-feira que Florentino …

Cova da Piedade abandona direção da Liga e convida Proença a demitir-se

O Cova da Piedade juntou-se ao Benfica na decisão de abandonar a direção da Liga de clubes e convidou Pedro Proença a demitir-se da presidência do organismo. Em comunicado, o Cova da Piedade justifica a decisão …

Milhares foram a banhos este domingo. Só nas praias da Caparica estiveram mais de 180 mil pessoas

As elevadas temperaturas que se fizeram sentir neste domingo levaram milhares de portugueses à praias. Só na Costa da Caparica, no concelho de Almada, mais de 180 mil pessoas foram a banhos. Entre as 9 e …

"Há outras prioridades". Ana Gomes está a refletir sem "pressa" sobre eventual candidatura a Belém

No espaço de comentário da SIC Notícias, a ex-eurodeputada Ana Gomes disse que ainda está a "refletir" sobre uma eventual candidatura à Presidência da República. Ana Gomes ainda não tomou uma decisão sobre uma possível candidatura …