Médicos testemunham que Floyd morreu “porque não tinha oxigénio no corpo”

Duas testemunhas no julgamento do homicídio de George Floyd defenderam que o homem negro morreu quando o ex-polícia de Minneapolis Derek Chauvin se ajoelhou no seu pescoço até que ele deixar de respirar. 

“Floyd morreu de asfixia posicional, o que é uma forma elegante de dizer que morreu porque não tinha oxigénio no corpo”, disse Bill Smock, um especialista em medicina legal e médico em treino policial, citado pelo jornal britânico The Independent. “Quando o corpo é privado de oxigénio, neste caso devido à pressão no peito e nas costas, gradualmente sucumbiu a níveis cada vez mais baixos de oxigénio até morrer”.

Smok atacou o argumento da defesa, de que uma combinação de uso de drogas e problemas cardíacos matou Floyd, que argumentou ter sido reforçado pelas evidências na autópsia pela ausência de hematomas na garganta do homem.

“Este mito de que é preciso ter hematomas para provar estrangulamento, não, não tem. Pode ser estrangulado até à morte e não ter hematomas“, disse Smock, usando as mãos para demonstrar como alguém estrangulado pode não ter hematomas porque os membros são superfícies largas.

Smock testemunhou ainda que os polícias deveriam ter feito uma reanimação cardiorrespiratória a Floyd “imediatamente” em vez de quando uma ambulância chegasse.

“Assim que Floyd está inconsciente, deveria ter sido virado”, disse. “Temos documentação sobre o vídeo que o pol´ciia diz: Não consigo encontrar o pulso”.

No mesmo dia do julgamento, o especialista pulmonar Martin Tobin chegou a uma conclusão semelhante. “Floyd morreu por causa de um baixo nível de oxigénio”, disse. “É como se o lado esquerdo estivesse com defeito. Está a ser totalmente empurrado para dentro, espremido de cada lado”, acrescentou.

Tobin acrescentou que as pessoas que morrem de overdoses de fentanil começam a perder a consciência e têm um nível respiratório reduzido, enquanto Floyd continuou a respirar com dificuldade até desmaiar. “Uma pessoa saudável submetida ao que Floyd foi submetido teria morrido”, concluiu.

O médico chegou a pedir aos jurados que desabotoassem o colarinho das camisas e sentissem quão sensível é a hipofaringe. Segundo o pneumologista, foi esse o tecido que o polícia comprimiu com o joelho, aplicando uma pressão equivalente a 41,5 quilogramas no pescoço da vítima, travando o processo de respiração a partir da zona inferior da garganta.

Eric Nelson, advogado de defesa de Chauvin, argumentou que as evidências médicas apresentadas não descartam outra causa de morte e observou a excessiva “demanda no coração” que o uso de drogas, problemas cardíacos pré-existentes e uma luta física com os polícias podem produzir.

Porém, Smock argumentou que “não havia absolutamente nenhuma evidência na autópsia que sugerisse que George Floyd teve um ataque cardíaco”, porque não revelou sugestões de coágulo sanguíneo ou hemorragia.

A enxurrada de depoimentos médicos marca uma grande mudança no caso, que se concentrou principalmente no treino da força pela polícia até ao momento. Polícias de alto escalão de Minneapolis testemunharam que Chauvin passou os limites e não seguiu a política do departamento quando se ajoelhou no pescoço de Floyd.

Maria Campos, ZAP //

 

 

PARTILHAR

RESPONDER

PCP insiste que Governo vá “mais longe” e baixe o preço da energia

O PCP insistiu esta terça-feira que o Governo não se deve ficar pelo “não aumento” dos preços da energia, mas sim ir “mais longe”, intervindo para baixar estes valores, apontando que o executivo tem instrumentos …

Amnistia Internacional acusa farmacêuticas de recusar aumento da oferta de vacinas

Quando faltam 100 dias para o fim de 2021, a organização não governamental apela às farmacêuticas que forneçam dois mil milhões de vacinas a 82 países com rendimento baixos e médio-baixos, no sentido de se …

Lituânia avisa cidadãos para não comprarem telemóveis chineses devido à censura dos dispositivos

A tensão continua a aumentar entre a Lituânia e a China. O país europeu está agora a recomendar aos cidadãos que não comprem telemóveis chineses porque os dispositivos censuram alguns termos. O Ministério da Defesa da …

Talibã nomeiam enviado afegão para a ONU - e pedem para falar com líderes mundiais

Os talibã pediram para falar com os líderes na Assembleia Geral das Nações Unidas, a acontecer esta semana em Nova Iorque, e nomearam o seu porta-voz, Suhail Shaheen, a viver em Doha, como embaixador na …

"Erros" no currículo. Raquel Varela perdeu "apoio" para bolsa de 4 mil euros e leva caso a tribunal

A investigadora Raquel Varela está envolvida numa polémica depois de ter perdido o apoio do Instituto de História Contemporânea, no âmbito de um concurso a fundos públicos, devido a alegados "erros" no currículo. A notícia …

Nem com a maternidade o PS segura Coimbra. Sondagem dá vantagem ao PSD, numa corrida apertada

Na semana das autárquicas, uma sondagem aponta para que o PSD consiga roubar a Câmara de Coimbra ao PS, apesar da corrida estar apertada. A corrida autárquica em Coimbra tem sido uma das mais quentes da …

Após gestos obscenos, ministro da saúde brasileiro testa positivo à covid-19 em Nova Iorque

Governante brasileiro ficará em isolamento em Nova Iorque, enquanto a restante comitiva continua com as reuniões bilaterais. Perante a notícia divulgada pelo governo brasileiro, espera-se, agora, uma reação dos porta-vozes dos países cujos líderes se …

FBI confirma que corpo encontrado é de Gabby Petito. "Homicídio", diz médico legista

O FBI anunciou que o corpo encontrado no domingo, num parque natural de Wyoming, nos EUA, é de Gabrielle Petito, a jovem cujo desaparecimento cativou a atenção do mundo. Análise preliminar confirmou que os restos mortais …

Maioria dos candidatos para Porto e Lisboa admite criar zonas com menos carros nas cidades

Um inquérito da associação ambientalista Zero apurou as propostas dos candidatos às autarquias de Lisboa e Porto sobre a redução do uso de carros e os incentivos à mobilidade sustentável. No âmbito do dia Europeu sem …

Racismo: Alonso não se ajoelha. "É adulto e tomou a sua decisão"

Treinador do Chelsea comentou a decisão do espanhol, que deixou de se ajoelhar antes dos jogos do campeão europeu. Há alguns meses que, antes de cada jogo da Premier League, todos os jogadores e árbitros se …